Porquê o desporto?

0
0
1
s2smodern

Porque é que será bom praticar desporto? Como preparar-se e proteger-se na prática do desporto? Como escolher a modalidade?

Praticar deporto: Porquê?

1. Por prazer

Na prática do desporto sentimos agradáveis sensações corporais. De facto, a atividade física segrega endorfinas que dão esse prazer. A atividade física tem ainda uma ação calmante, graças a essas substâncias produzidas pelo cérebro.

2. Para estar de boa saúde

A atividade física ajuda-nos na protecção contra certas doenças, como a diabetes, a obesidade, os problemas cardiovasculares e, inclusivamente, a dor de costas. Meia hora de caminhada a pé é suficiente para fornecer ao corpo uma atividade física mínima.

3. Para ter a experiência de amizade

As atividades desportivas são ocasiões de contactar com pessoas que gostam também do exercício físico. Conhecem-se novas pessoas, vivem-se momentos de convívio, fazem-se novas amizades. Mais importante do que competir é a fraternidade entre todos.

4. Para se superar a si próprio

Praticar desporto ajuda a fazer a experiência do esforço, que pode ser útil na vida escolar e, mais tarde, na vida profissional. O desportista participa e dá o melhor de si próprio, qualquer que seja o resultado. Esforça-se por alcançar a vitória.

 5. Para dominar as emoções

As atividades físicas são uma oportunidade para dominar as emoções. Em certas modalidades desportivas, como o judo, é preciso manter o nível de respeito mútuo e também, evidentemente, o respeito pelas regras de jogo.

6. Para se confrontar com o outro

Praticar um desporto, sobretudo em competição, aprende-se a gerir a rivalidade com os outros. Quando, por exemplo, se é agredido por um adversário, o atleta vai aprendendo qual a atitude mais humana, mais racional, mais justa.

Bem preparado e bem protegido

1. O aquecimento

O aquecimento é um momento essencial da prática física, pois permite preparar progressivamente o corpo: aumentar a temperatura do corpo, aquecer os músculos… Sem este aquecimento, corre-se o risco de ter algum problema muscular mais ou menos grave. Um atleta contou que, no seu primeiro ano de treino, fazia cerca de vinte minutos de aquecimento. Passados dez anos de competição, faz uma hora e quinze minutos!

2. A cada qual o seu ritmo

Cada qual terá de conhecer as suas capacidades e, sobretudo, as suas limitações. Por isso, saberá qual o esforço físico que pode e deve fazer. Porque somos diferentes, é necessário conhecer o próprio corpo. O professor de educação física, o treinador e o médico são bons conselheiros. Podem orientar o atleta, para não ir mais além no esforço físico a fazer. É necessário dar uma especial atenção aos conselhos do médico, sobretudo os que sofrem de doenças cardíacas.

3. Conselhos para evitar cãibras e dores musculares

A cãibra é uma contracção involuntária e dolorosa de um músculo, que apanha de surpresa o atleta. É importante beber água antes e sobretudo depois de uma atividade física, para expelir o ácido láctico fabricado pelos músculos. Ele é o causador das cãibras e dores musculares. Pode também fazer-se exercícios de extensão dos braços e das pernas antes ou depois do desporto, mas feitos suavemente, para não forçar os músculos.

4. Quando há problemas

- Uma distensão é provocada por um esticar violento e um músculo, quando se faz um esforço muito grande. Cura passados alguns dias.
- Se o estiramento é muito violento, algumas fibras musculares podem quebrar-se, provocando uma hemorragia. O atleta terá de ficar em descanso cerca de um mês para que cure, não podendo praticar desporto.
- Quando um músculo se rompe, é necessário por vezes uma intervenção cirúrgica.

 A cada qual o seu desporto

1. Um desporto adaptado ao que sois, ao que gostais

Se és sociável e gostas de estar em companhia, escolhe um desporto coletivo. Por exemplo, o voleibol, o basquetebol, o andebol…
Se preferes uma atividade solitária, podes optar por outras modalidades mais pessoais: o ténis, a natação, a corrida a pé…

Se gostas da natureza e de estar em grandes espaços, deves escolher desportos de montanha (ski) ou de mar (vela) ou de campo (corridas).
Se tens uma alma de artista, se aprecias os espectáculos, os seus vestuários e cenários, a música, escolherás a dança ou a patinagem artística. São feitos para ti.

Se gostas muito de estar na água, a tua escolha vai para os desportos na piscina ou no rio, onde te podes sentir como um peixe.

Se tens um temperamento agitado e tens necessidade de gastar toda essa energia, podes escolher o futebol, pois exige um esforço físico importante.

2. Um desporto adaptado aos vossos objetivos pessoais

Queres encontrar novas pessoas e novas amizades? Escolhes os desportos coletivos com muitos jogadores.

Queres sentir o gosto da competição e o prazer da vitória? Escolhes o ténis de mesa ou o badminton. Estarás face a face com um adversário.

Queres ter novas sensações, testar os teus limites? Escolhes os desportos chamados radicais, mas com segurança.

Queres ficar livre para praticar desporto quando te apetecer? Escolhes a corrida a pé ou a natação.

És rapaz ou rapariga? Pelo facto de serdes de sexo diferente, não tendes as mesmas capacidades físicas nem o mesmo espírito.

Cada terra possui a sua oferta, em termos de desporto. Aproveita as estruturas desportivas que estão à disposição de todos os cidadãos.

Mesmo que a tua família tenha dificuldades económicas, tu podes praticar um desporto. Nem todos exigem material custoso. Basta unicamente um corpo!

O desporto faz bem ao corpo e também à alma, ao espírito. Faz bem à pessoa toda.

Marcações: Escola, Desporto, Saúde , Crescimento, Atividade, Coletivos, Individuais, Superação

0
0
1
s2smodern

Últimas Notícias