NASA: 5 invenções que estão no nosso dia a dia

0
0
1
s2smodern

Além de gastar muito dinheiro no resgate de Matt Damon a cada filme que se perde no universo, a NASA também é responsável por diversos projetos que evoluíram e hoje fazem parte do nosso quotidiano.

A NASA está na vanguarda do conhecimento científico, com investigadores bem preparados e tecnologia de ponta, capaz não só de responder às questões mais profundas da nossa existência, mas também para criar instrumentos úteis à nossa vida quotidiana. 

 

Para teres uma ideia, por cada mil patentes solicitadas nos Estados Unidos, uma pertence a algum projeto relacionado com a NASA. A partir deste facto podemos ter uma noção do tamanho da rede de cabeças pensantes que fazem parte da NASA. Isso é até um pouco óbvio se pensarmos nos feitos já realizados, como a viagem à Lua , os satélites, a Estação Espacial, veículos não tripulados que chegaram a Marte, etc.. A quantidade de conquistas é realmente incrível. 

1. Espuma “com memória”

Boa parte da população conhece as almofadas da NASA. Aquela maravilha macia, que fica com o formato aconchegante da cabeça ao deitar, fonte de alegria em forma de uma boa noite de sono. O que muita gente não sabe é que esta invenção tem origem em 1960.

Charles Yost desenvolveu um primeiro projeto para que os módulos do programa Apollo pudessem ser acoplados em segurança. Alguns anos mais tarde, devido à grande utilidade deste engenho, a espuma com memória passou a ser usada para desenvolver assentos de avião que pudessem ser mais seguros em casos de colisão. A espuma desenvolvida tinha uma capacidade única de moldar, absorver a pressão e voltar à forma original.

A invenção foi utilizada por diversos setores, desde palmilhas de sapatos a camas hospitalares.

2. Revestimento Anti Corrosivo

A parte boa de fazer uma corrida espacial, como a da Guerra Fria, é que desafios não faltam. Ao explorar além da atmosfera terrestre, as temperaturas extremas também se mostraram uma excelente… Oportunidade, por assim dizer. Como fazer um casco espacial que possa suportar temperaturas extremamente altas no lançamento e outras tão baixas no espaço?

Algumas das instalações da agência ficam em lugares próximos à região costeira, o que acarreta alguns problemas, já que a corrosão, ferrugem, alguns desgastes e até perda de peças são causados pela localização. Na década de 1970, o Centro de Voos Espaciais de Goodard desenvolveu um revestimento à base de pó de zinco e silicato de potássio que ajudariam a combater estes efeitos. Alguns anos mais tarde, uma companhia privada aproveitou o conceito para desenvolver um produto não tóxico, à base de água. Os resultados foram tão bons que até o exército americano utilizou nos tanques, assim como oleodutos, plataformas de petróleo e outros segmentos comerciais. Porém, a grande estrela do produto foi a estátua da Liberdade. Foram aplicados 852 litros para ajudar a retardar o processo de deterioração em 1980.

3. Implante Coclear

Uma grande parte da população mundial vive com graves problemas de audição. Na década de 70, o engenheiro da NASA, Adam Kissiah Jr, que tinha um défice de audição, utilizou os seus conhecimentos e a tecnologia que tinha à sua disposição para criar uma nova teoria. Um equipamento que fosse capaz de transmitir os impulsos sonoros às áreas corretas do cérebro, de maneira a que quem tivesse perdido a audição pudesse ouvir novamente.

Os aparelhos, na altura, apenas aumentavam os sons. Assim, pessoas que já não conseguiam ouvir, nada poderiam fazer com estes dispositivos. Adam fechou então contrato com uma empresa privada para transformar a sua ideia num produto, que só nos Estados Unidos estima-se ter sido utilizado por mais de 200 mil pessoas.

4. Bomba de insulina

Enviar pessoas para o espaço exige também uma monitorização intensiva, uma vez que não há um médico ou um sistema hospitalar ao alcance de uma viagem de carro. Diversos métodos foram desenvolvidos para facilitar este processo, como é o caso da bomba de insulina. Como os pacientes de diabetes tipo I fazem parte do programa espacial, investigadores da NASA conseguiram desenvolver um método eficaz tanto para acompanhar a saúde como para satisfazer as necessidades do corpo humano, sobretudo no que diz respeito à insulina. Elimina-se assim a necessidade de injeções diárias, por exemplo.

5. Filtros de água

Ainda pensando na saúde dos viajantes além Terra, a NASA o tema "água" foi um dos grandes quebra-cabeças da NASA. Primeiro, como garantir que teriam a quantidade necessária? E com a qualidade devida? Então os engenheiros desenvolveram um modelo de válvula que pudesse reter micróbios e deixá-la potável.

O engenho foi tão eficaz e bem sucedido que logo passou a ser usado em unidades de tratamento de diversas cidades, inclusive em regiões com poluentes despejados nos rios. Os planos da agência não pararam por aí. A ideia agora é transformar resíduos humanos, como urina, por exemplo, em líquido potável. Se pensarmos na possibilidade da expansão espacial, precisamos de arranjar maneiras eficientes e inteligentes para termos o nível máximo de nutrientes para sobreviver. E a NASA com certeza já pensa nisto.

Marcações: EUA , Ciência, NASA, Cientista

0
0
1
s2smodern

Últimas Notícias

  • Premios Sophia: O melhor da cultura portuguesa que deves conhecer!

    Premios Sophia: O melhor da cultura portuguesa que deves conhecer!

    A longa-metragem de Sérgio Tréfaut, que adapta o romance 'Seara de Vento', de Manuel da Fonseca,ganhou onten seis prémios Sophia, entre os quais o de melhor atriz principal, Isabel Ruth, melhor ator principal, Hugo Bentes, melhor ator secundário, Adriano Luz, e melhor fotografia, Acácio de Almeida.

  • "Once Upon a Time in Hollywood": o filme que junta Leonardo Di Caprio e Brad Pitt

    Se 2019 já se revelava um bom ano para o cinema, há mais um que temos de colocar na lista! Once Upon a Time in Hollywood , com dois dos mais conhecidos atores de Hollywood e realizado por Quentin Tarantino.

  • Escuta, Arrisca e Vive a Quaresma | Domingo III da Quaresma

    Escuta, Arrisca e Vive a Quaresma | Domingo III da Quaresma

    Jesus conta agora uma parábola. A figueira é uma das plantas mais comuns e generosas da Palestina. Geralmente é plantada no meio das vinhas e produz fruto sem cessar. O dono da vinha procura fruto, mas nada encontra.

  • Moçambique: Como posso ajudar?

    Moçambique: Como posso ajudar?

    A passagem do ciclone Idai pelo centro de Moçambique, e as cheias que se seguiram, deixaram um rasto de destruição que provocou mais de 200 mortos. De organizações a clubes de futebol, há muitas formas de poder ajudar. Fica a conhecer algumas.

  • Quaresma - Só mais um esforço!

    Quaresma - Só mais um esforço!

    Para viver melhor a Quaresma como tempo de conversão, mais orientado para Deus e assim experimentar uma relação mais próxima com Ele, depois do Jejum e da esmola, a Igreja diz-nos que neste tempo devemos cultivar outra atitude fundamental dos cristãos: a oração!

  • 4 filmes para ver no Dia do Pai

    4 filmes para ver no Dia do Pai

    No Dia do Pai, nada melhor que um "serão cinematográfico" para celebrar todo o amor que recebes do teu pai. Deixamos-te algumas sugestões de filmes para veres neste dia especial.

  • Mindfulness: Como é que nos pode ajudar na escola?

    Mindfulness: Como é que nos pode ajudar na escola?

    Já muito se diz sobre o quão acelerados são os tempos em que vivemos. Além da distração,os mesmos aumentam os níveis de stress e ansiedade. Neste sentido, investigadores do Reino Unido debruçaram-se sobre como a meditação e o mindfulness pode contornar estes sintomas.

  • Escuta, Arrisca e Vive a Quaresma! | Domingo II da Quaresma

    Escuta, Arrisca e Vive a Quaresma! | Domingo II da Quaresma

    Depois de ter anunciado o Evangelho na Galileia, Jesus vai a caminho de Jerusalém. Como preparação para esta nova etapa da sua vida, começa a rezar. Sobe a um monte, o lugar de encontro com Deus. Leva consigo os seus discípulos de mais confiança: Pedro, João e Tiago.

  • As cores da Quaresma

    As cores da Quaresma

    Na quaresma a cor litúrgica predominante é o roxo. Mas também se usa o rosa. E porque é que nas festas se usa o branco? Quantas cores há na liturgia afinal?

  • Síndrome do pensamento acelerado: será que o tens?

    Síndrome do pensamento acelerado: será que o tens?

    Provavelmente já ouviste alguma pessoa mais velha da tua família a começar uma frase com a expressão “No meu tempo..." Este padrão nostálgico tem a ver com o facto de que tudo, tudo mesmo, muda a uma velocidade absurda. Queres um exemplo? As pessoas nascidas nos anos 80 ou antes disso têm lembranças nítidas de como era a vida sem internet, sem redes sociais e, inclusive, sem telemóvel.

  • Quaresma - dar a vida em esmola

    Quaresma - dar a vida em esmola

    Depois de termos aprofundado o sentido do jejum hoje falamos sobre a segunda “arma” que a Igreja nos aconselha para vencer o pecado neste tempo da quaresma: a esmola.

  • Moda: cada vez mais pessoas escolhem marcas amigas do ambiente

    Moda: cada vez mais pessoas escolhem marcas amigas do ambiente

    Não é segredo nenhum que a indústria da moda é a que mais contribui para a poluição do nosso planeta. Entre aterros acumulados com roupas deitadas fora, toneladas de água desperdiçada usadas para tingir tecidos todos os dias e microfibras prejudiciais que são colocadas nos oceanos, a necessidade de grandes mudanças nunca foi tão grande.