Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Porquê adotar um cão?

0
0
0
s2sdefault

São cada vez mais os adeptos da adoção de cães em vez de compra. Para além de "salvar" a vida do companheiro de 4 patas, o custo é irrisório quando comparado aos preços praticados por lojas de animais. 

 

Não alimentas o comércio de animais

Existem muito criadores sérios, que se preocupam com a saúde e o conforto dos animais, mas tratá-los dessa forma até que estejam prontos para venda não se trata de algo propriamente barato. Essa é a principal razão para que existam canis clandestinos, que comercializam filhotes de raças populares a preços relativamente acessíveis. O problema é que essa economia geralmente é obtida através de maus tratos aos animais, forçando as mães das crias a acasalar excessivamente para que possam satisfazer os pedidos dos clientes.

Podes escolher "ao vivo e a cores"

Uma adoção responsável deve ser feita de forma consciente e com calma, por isso visitar os canis ou associações que cuidem de animais abandonados podem fazer o teu coração derreter por um peludo que até então não te tinha atraído. E acredita: isto acontece com bastante frequência.

Conheces um "amigo" mais social e com quem te identificas

Tal como os humanos, os cães possuem diferentes níveis de energia, e nem todos gostam de agitação. As variações de comportamento podem ser observadas enquanto esperam uma família nos abrigos, para assim que encontrarem um lar se possam adaptar de uma forma mais eficaz. Um estudo mostrou que, ao conviverem livres num local com outros cães, os cães acabam por ser mais sociáveis e com maior capacidade de concentração do que os animais que viveram a maior parte do tempo sozinhos.

Num mundo ideal, os cães sairiam diretamente da ruas para um novo lar. Infelizmente, não é o que acontece, e o período que por vezes passam em abrigos pode ser bem longo. Durante esse tempo, os responsáveis acabam por identificar características da personalidade do animal, que são muito úteis para direcionar a adoção a uma família que melhor se adequará ao animal. 

Os responsáveis pelo resgate ou abrigo conseguem identificar o teu perfil e sugerir o companehiro de quatro patas ideal para ti, proporcionando uma combinação que tem tudo para dar certo. Mesmo assim, a situação é novidade para ambos, e algum esforço é necessário até a rotina se estabilizar. Mas, depois disso é só alegria!

Marcações: Valores, Família, Relações, Animais, Cuidado, Cães, Adoção

0
0
0
s2sdefault

Últimas Notícias

  • Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    A celebração de Sexta-Feira Santa é a mais original de todas as da Liturgia romana: Não há eucaristia. O silêncio, o jejum, a oração, as devoções tradicionais, sobretudo as que ajudam a meditar e orar o mistério da cruz, elemento central deste dia ... 

  • Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Com a missa da Ceia do Senhor começa o Tríduo Pascal da morte, sepultura e ressurreição do Senhor. São João dá-nos a chave de tudo o que vivemos: "Amou-nos até ao extremo". 

  • Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    A nossa proposta de reflexão de hoje centra-se nas milhares de pessoas que passam fome no mundo. Hoje propomos-te os números da fome no mundo. O que podemos nós fazer para inverter esta situação? 

  • O meu pai é o melhor do mundo!

    O meu pai é o melhor do mundo!

    É a maior frase feita do mundo, já sabemos. Infelizmente, contudo, nem toda a gente tem a felicidade de ter um pai tão fixe como os nossos. É por isso que hoje decidimos agradecer a todos os pais fixes do mundo. 

  • Como lidar com

    Como lidar com "bullies"?

    Se estás a ser vítima de "bullying", há muito que podes fazer. Enquanto táticas diferentes funcionam para pessoas diferentes, lembra-te que nunca estás sozinho.

  • Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos hospitais também há crianças e adolescentes. Os acidentes ou as doenças não escolhem idades. Vale a pena dialogar acerca do que é a vida no hospital.

  • Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Portugal tem sido um país de acolhimento de variadas culturas. Motivações económicas e políticas são as principais causas para muitas pessoas largarem aquilo que conhecem como casa, como lar. O que podemos aprender com estas histórias de vida?

  • 5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    Há mais de 100 anos que o dia 8 de março ficou conhecido como o Dia Internacional da Mulher. Ainda que tenha diferentes significados em vários pontos do globo, hoje é preciso fazer mais do que publicar uma foto com uma hashtag catita.

  • Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Segundo o relatório sobre a Liberdade Religiosa no mundo, a Fundação da Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), 20% dos países do mundo não respeitam a liberdade religiosa.

  • O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    Hoje a nossa proposta de reflexão é a da liberdade dos vícios. São situações muito difíceis de gerir e às quais temos de ter um grande nível de empatia e compreensão. 

  • Sábado Santo: O dia do

    Sábado Santo: O dia do "nada"

    A celebração de Sábado Santo consiste em não ter celebrações. 

  • Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Segundo dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, no final de 2017, estavam deslocadas contra a sua vontade 68,5 milhões de pessoas em todo o mundo, em resultado de guerras, conflitos armados ou violação dos direitos humanos.