Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Um espirro a 160km/h

0
0
0
s2sdefault

O teu nariz faz-te cócegas? Aaa...tchim! Impossível de controlar, o espirro é um acto reflexo protector. O teu corpo expulsa a impureza que incomoda as tuas vias respiratórias.

Curiosidade

O famoso saúde, dito quando alguém espirra, vem da antiga crença de que este era sinônimo de mau presságio, relacionado com doenças graves.

  1. O nariz, um filtro grosso com pêlos.  

    O ar que inspiramos tem de ser limpo e aquecido, e isso acontece no trajecto até aos pulmões. As partículas de pó e a sujidade que esse ar transporta ficam agarradas aos pequenos cílios (pêlos) que o nosso nariz possui. Para além dos cílios, também a mucosa húmida do interior deste órgão retém a sujidade. Quando inspiramos demasiada sujidade, sentimos comichão no nariz e logo uma imensa vontade de espirrar. Existe muita poeira no ar. Aquilo que nos pode irritar mais são os vírus da gripe e da constipação.

  2. Começa a contagem : 3,2,1...

    Não filtrada, a impureza estimula um nervo, o qual envia uma mensagem ao nosso cérebro, pois é ele que comanda tudo o que acontece no nosso corpo. O espirro está iminente, pois o corpo quer ver-se livre dos organismos perigosos. O sistema respiratório entra em acção. A caixa toráxica contrai-se, os pulmões enchem-se para
    inspirar uma grande quantidade de ar: 2,5 litros. É cinco vezes mais do que uma respiração normal.

  3. ... Um atchim a grande velocidade 

    Todo o ar inspirado é expulso pelo nariz e pela boca a uma velocidade média de 160 km/h! A esta velocidade, o melhor é não impedir que ele saia, pois a sua retenção poderia provocar lesões no cérebro, no ouvido interno ou nos tímpanos. No momento do espirro, os nossos olhos fecham-se automaticamente. Será talvez para se protegerem das impurezas expulsas. Juntamente com o ar, são expulsas 500 a 2000 pequenas gotas de bactérias ou vírus. Por isso, é importante colocar a mão diante da boca. Cada qual tem a sua maneira de espirrar. Os tímidos espirram mais discretamente que os extrovertidos.

 

Como se diz atchim no estrangeiro?

Hatschi, em alemão.
Atchoum, em francês.
Achoo, em inglês.
Etciú, em italiano.
Apchkhi, em russo.
Hakushon, em japonês.

Marcações: Saúde , Línguas, Constipação, Espirros, Nariz

0
0
0
s2sdefault

Últimas Notícias

  • Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    A celebração de Sexta-Feira Santa é a mais original de todas as da Liturgia romana: Não há eucaristia. O silêncio, o jejum, a oração, as devoções tradicionais, sobretudo as que ajudam a meditar e orar o mistério da cruz, elemento central deste dia ... 

  • Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Com a missa da Ceia do Senhor começa o Tríduo Pascal da morte, sepultura e ressurreição do Senhor. São João dá-nos a chave de tudo o que vivemos: "Amou-nos até ao extremo". 

  • Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    A nossa proposta de reflexão de hoje centra-se nas milhares de pessoas que passam fome no mundo. Hoje propomos-te os números da fome no mundo. O que podemos nós fazer para inverter esta situação? 

  • O meu pai é o melhor do mundo!

    O meu pai é o melhor do mundo!

    É a maior frase feita do mundo, já sabemos. Infelizmente, contudo, nem toda a gente tem a felicidade de ter um pai tão fixe como os nossos. É por isso que hoje decidimos agradecer a todos os pais fixes do mundo. 

  • Como lidar com

    Como lidar com "bullies"?

    Se estás a ser vítima de "bullying", há muito que podes fazer. Enquanto táticas diferentes funcionam para pessoas diferentes, lembra-te que nunca estás sozinho.

  • Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos hospitais também há crianças e adolescentes. Os acidentes ou as doenças não escolhem idades. Vale a pena dialogar acerca do que é a vida no hospital.

  • Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Portugal tem sido um país de acolhimento de variadas culturas. Motivações económicas e políticas são as principais causas para muitas pessoas largarem aquilo que conhecem como casa, como lar. O que podemos aprender com estas histórias de vida?

  • 5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    Há mais de 100 anos que o dia 8 de março ficou conhecido como o Dia Internacional da Mulher. Ainda que tenha diferentes significados em vários pontos do globo, hoje é preciso fazer mais do que publicar uma foto com uma hashtag catita.

  • Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Segundo o relatório sobre a Liberdade Religiosa no mundo, a Fundação da Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), 20% dos países do mundo não respeitam a liberdade religiosa.

  • O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    Hoje a nossa proposta de reflexão é a da liberdade dos vícios. São situações muito difíceis de gerir e às quais temos de ter um grande nível de empatia e compreensão. 

  • Sábado Santo: O dia do

    Sábado Santo: O dia do "nada"

    A celebração de Sábado Santo consiste em não ter celebrações. 

  • Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Segundo dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, no final de 2017, estavam deslocadas contra a sua vontade 68,5 milhões de pessoas em todo o mundo, em resultado de guerras, conflitos armados ou violação dos direitos humanos.