7 Hábitos para uma Internet Segura

0
0
1
s2smodern

No dia da Internet segura, um dia de alerta para a utilização da Internet com base no respeito pela privacidade, decidimos deixar-te umas dicas para tu também tornares a tua utilização segura.

Sim, alguns podem parecer bastante simples, mas ias ficar surpreendido com quantas pessoas não fazem o óbvio.

1. Palavras-passe com força de super-herói

Poderíamos escrever um artigo inteiro sobre isto, porque o facto é que existem muitas maneiras de manter as tuas palavras-passe seguras.

Dito isto, existem alguns elementos-chave para sempre teres em mente:

  • Usa palavras-passe diferentes para cada conta;
  • Usa uma mistura de números e letras maiúsculas e minúsculas;
  • Não sejas óbvio na tua seleção de palavras, e se queres ser realmente bom, não escolhas nenhuma palavra;
  • Altera a palavra-passe duas vezes por ano, pelo menos;
  • Não partilhes as tuas palavra-passe com ninguém!;

2. Pergunta-te a ti mesmo: a tua ligação à Internet é mesmo segura?

Muitas ligações à Internet não são seguras, especialmente se são Wi-Fi. Na verdade, muitas vezes as pessoas não percebem que o Wi-Fi público - as redes dos cafés, aeroportos e hotéis - são muitas vezes lugares muito arriscados, fazendo coisas importantes como e-mail, gerir a conta do banco e redes sociais. No mundo atual de múltiplos dispositivos, é importante confiar na rede à qual estás ligado, seja usando um smartphone ou um computador público.

Então em quem confiar?

  • Certifica-te de que as redes públicas estão protegidas usando o protocolo WPA ou WPA2 e lembra-te de que um login com senha não é uma indicação de criptografia. Muitas vezes, a senha é usada simplesmente para fornecer dados para o host de rede.
  • O mesmo vale para a net de casa. Toma medidas adicionais para garantir que os routers sem fios que tenhas em casa estejam configurados para protocolos de criptografia WPA ou WPA2, porque, normalmente, os routers sem fio poderão estar com esse recurso desativado.

Em caso de dúvida, sempre é melhor usar uma solução de criptografia pessoal da Internet sempre que possível.

3. Mantem-te atualizado, fica protegido

Esses pop-ups chatos que te lembram constantemente para atualizar o teu software, navegador ou sistema operativo podem ser uma dor, mas é muito importante que estejas atento. Essas atualizações geralmente levam pouco ou nenhum tempo para instalar e muitas vezes contêm atualizações de segurança importantes que irão reduzir a vulnerabilidade a atividades mal-intencionadas.

4. Tem um olho clínico

Está sempre atento à forma como usas o teu broswer e com quem estás a comunicar.

Não confies em e-mails que oferecem coisas que são muito boas para ser verdade - mesmo que pareça que vem de um amigo, membro da família ou colega de escola.

5. "Navega" com cuidado

Continua a manter esse olho clínico quando te deparares com links estranhos ou não identificados. Para te protegeres contra os cibercriminosos que poderiam recolher informações pessoais, resiste à vontade de clicar em qualquer coisa que te pareça suspeito.

Lembra-te que ninguém tem motivos para pedir a tua senha ou dinheiro, até ao momento em que tu próprio forneces esses dados. 

6. Usa HTTPS sempre que puderes

Sites que têm https: // antes do endereço da Web estão a adicionar uma camada extra de segurança. É melhor usar https: // sempre que possível. Mais importante, nunca envies informações bancárias, números de cartão de crédito, e-mails confidenciais ou outros dados confidenciais, a menos que tenhas certeza de que estás num site seguro.

A melhor maneira de verificares se estás num site seguro? Verifica o URL na barra de endereço. Se não tiver https: // procura o ícone de bloqueio no canto inferior direito do teu broswer.

7. Computadores partilhados: cuidado!

A atenção aos detalhes é fundamental ao usar computadores partilhados no trabalho ou em espaços públicos porque muitos sites deixam-te com a sessão iniciada automaticamente. Embora algumas pessoas pensem que é muito conveniente partilhar estas informações nos nossos computadores domésticos, nem sempre é seguro: o que acontece se alguém tiver acesso a todos os teus e-mails, contatos e atividades nas redes sociais?

Deixar a tua conta pessoal aberta coloca-te em risco para que outros acessem e usem as tuas informações. Então, não importa o que seja, certifica-te sempre de sair das contas e limpar o histórico de navegação, os cookies e o cache antes de sair do computador público. 

Se integrares estas dicas simples no seu quotidiano, podes navegar em segurança na web.

Marcações: Valores, Internet, Segurança, Computador, Conflito, Informação, Smartphone, Palavra-Passe, Dados

0
0
1
s2smodern

Últimas Notícias