Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Cães guia - treinados para ver por alguém

0
0
0
s2sdefault

Quando se pensa em ter um animal de estimação,é porque eles acrescentam algo à nossa vida. Mas para alguns, a sua vida depende de um animal. Vamos conhecer alguns casos. 

Os olhos de Andrea são os da Cara, o seu cão-guia. Andrea cresceu com cegueira parcial, o que de certa forma impediu que vivesse a sua vida de uma forma independente e com uma boa auto-estima. Não conseguia ir a lado nenhum sozinha. 

giw bg2

Resultado de imagem para andrea and cara guide dog

Com 15 anos, a sua vida mudou por completo, quando se tornou a primeira pessoa no Reino Unido a ter um cão-guia. Com a Cara ao meu lado, eu sabia que ia começar uma nova vida! As minhas notas melhoraram e agora estou na faculdade, conta Andrea numa entrevista.

Os cães - guia não só ajudam as pessoas a ganhar confiança, mas são a peça principal para poderem fazer as tarefas mais simples do dia-a-dia, e que nós tantas vezes tomamos por garantidas.

7697198268 dd8088361b b

Dianne (no meio) com Hattie

Dianne Woodford diz que ela e o seu cão-guia, Hattie, são parceiros para a vida. Hattie orienta Dianne até à escola onde estão os filhos, até ao trabalho ou às palestras que dá sobre estes temas. Eu consigo viver a minha vida ao máximo! Posso levar as minhas filhas à escola, sem necessidade de incomodar alguém para vir comigo. 

Outra história inspiradora é a de Liam. Com 17 anos, Liam vive com a sua família e o seu cão-guia, George. Liam perdeu a visão aos 5 anos e ainda hoje os médicos não conseguem perceber o que fez com que Liam perdesse a visão.

No vídeo, Liam explica como se tornou numa pessoa mais independente. Se antes precisava da ajuda dos irmãos para chegar à escola, agora com o George até vai tomar café com os amigos. O sonho de Liam é jogar na seleção nacional de futebol para cegos, mas já foi convidado para participar nos Paralímpicos do Rio de Janeiro. 

Os cães guia são treinados desde que nascem para serem os olhos de quem mais precisa. Em Portugal, existe uma escola para cães guia, que ajuda neste processo de acolhimento e enquadramento com a pessoa que precisa deste tipo de orientação. Se quiseres podes ajudar esta escola de diversas formas, e assim aprender mais sobre esta realidade!

Marcações: Saúde , Estudar, Olhos, Animais, Cães, Cegueira, Companhia, Faculdade, Visão

0
0
0
s2sdefault

Últimas Notícias

  • Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    A celebração de Sexta-Feira Santa é a mais original de todas as da Liturgia romana: Não há eucaristia. O silêncio, o jejum, a oração, as devoções tradicionais, sobretudo as que ajudam a meditar e orar o mistério da cruz, elemento central deste dia ... 

  • Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Com a missa da Ceia do Senhor começa o Tríduo Pascal da morte, sepultura e ressurreição do Senhor. São João dá-nos a chave de tudo o que vivemos: "Amou-nos até ao extremo". 

  • Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    A nossa proposta de reflexão de hoje centra-se nas milhares de pessoas que passam fome no mundo. Hoje propomos-te os números da fome no mundo. O que podemos nós fazer para inverter esta situação? 

  • O meu pai é o melhor do mundo!

    O meu pai é o melhor do mundo!

    É a maior frase feita do mundo, já sabemos. Infelizmente, contudo, nem toda a gente tem a felicidade de ter um pai tão fixe como os nossos. É por isso que hoje decidimos agradecer a todos os pais fixes do mundo. 

  • Como lidar com

    Como lidar com "bullies"?

    Se estás a ser vítima de "bullying", há muito que podes fazer. Enquanto táticas diferentes funcionam para pessoas diferentes, lembra-te que nunca estás sozinho.

  • Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos hospitais também há crianças e adolescentes. Os acidentes ou as doenças não escolhem idades. Vale a pena dialogar acerca do que é a vida no hospital.

  • Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Portugal tem sido um país de acolhimento de variadas culturas. Motivações económicas e políticas são as principais causas para muitas pessoas largarem aquilo que conhecem como casa, como lar. O que podemos aprender com estas histórias de vida?

  • 5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    Há mais de 100 anos que o dia 8 de março ficou conhecido como o Dia Internacional da Mulher. Ainda que tenha diferentes significados em vários pontos do globo, hoje é preciso fazer mais do que publicar uma foto com uma hashtag catita.

  • Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Segundo o relatório sobre a Liberdade Religiosa no mundo, a Fundação da Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), 20% dos países do mundo não respeitam a liberdade religiosa.

  • O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    Hoje a nossa proposta de reflexão é a da liberdade dos vícios. São situações muito difíceis de gerir e às quais temos de ter um grande nível de empatia e compreensão. 

  • Sábado Santo: O dia do

    Sábado Santo: O dia do "nada"

    A celebração de Sábado Santo consiste em não ter celebrações. 

  • Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Segundo dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, no final de 2017, estavam deslocadas contra a sua vontade 68,5 milhões de pessoas em todo o mundo, em resultado de guerras, conflitos armados ou violação dos direitos humanos.