Dia Mundial de luta contra a SIDA

0
0
1
s2smodern

Celebra-se hoje o Dia Mundiald da Luta Contra a Sida. Desde 1988 que no primeiro dia de dezembro se recordam todas as vítimas desta doença, alertando para a prevenção da mesma. 

 

Em 2015 o acesso ao tratamento da SIDA atingiu 15 milhões de pessoas, mas mais de 60% das pessoas com VIH continuam sem acesso à terapia anti-retroviral. O objetivo é chamar a atenção para este problema de saúde e para a discriminação que muitos doentes sofrem. Desde 1981 até hoje, já matou cerca de 20 milhões de pessoas e deixou 14 milhões de órfãos. Calcula-se que, nos próximos 20 anos, morrerão 70 milhões de pessoas.

O que é a SIDA? 

A Síndrome de Imunodeficiência (SIDA) é um vírus que debilita o sistema imunológico do corpo, destruindo os glóbulos brancos do sangue. O doente perde as defesas para combater as doenças. A SIDA foi identificada nos inícios dos anos 80, mas os primeiros casos registaram-se nos anos 50 em África.

Trasmite-se atracés dos fluidos corporais: sangue, sémen, fluidos vaginais e leite materno. A forma mais comum é o contágio através de relações sexuais, da partilha de sangue, ou de mãe para filho. Também se pode adquirir através de transfusões de sangue contaminado.

Os sintomas descobrem-se apenas através da análise do sangue. Só por meio dela se pode detectar a presença do vírus, que pode manter-se oculto por muitos anos. No caso de se desenvolver, pode manifestar-se de várias formas: perda de peso, tosse seca, febre, cansaço e diarreia.

Qual a cura?

Apesar dos desenvolvimentos da medicina, ainda não existe qualquer tipo de cura. Nem sequer há vacinas para prevenir a contaminação.

 

Quais as zonas mais afetadas?

Atua com mais força nas zonas onde existe miséria, fome, desnutrição, analfabetismo, exploração das mulheres. Isto acontece sobretudo em África.

 

Marcações: Saúde , Doenças, África, SIDA

0
0
1
s2smodern

Últimas Notícias