Bom dia China!

0
0
0
s2sdefault

A China é um país gigantesco e fascinante. A presença de muitos chineses no nosso país motiva-nos a conhecer cada vez melhor esta grande potência mundial.

Na China, nascem 31 bebés por minuto. Devido a esta demografia galopante, o governo decidiu não autorizar senão uma criança por casal. É a política do filho único. E acautelem-se os que têm um segundo filho: as multas são grandes e esta criança não receberá o apoio do Estado. 

Todos em forma na escola

Todos os dias as aulas começam com trinta minutos de exercício físico ou de descontração. À segunda-feira, o aluno mais aplicado tem a honra de içar a bandeira nacional no recreio. A escola é mista, gratuita e oficialmente obrigatória dos 7 aos 16 anos. Apesar disso, muitas crianças não a podem frequentar. 

Mania das grandezas

Símbolo de poder, os arranhas-céus são a especialidade do novo bairro de negócios de Pudong, em Xangai. É um dos mais modernos da China. Este bairro foo construído, a partir de 1995, num lugar onde não havia senão campos e arrozais que se estendiam até ao mar, a 30 quilómetros. Impressionante! Agora estão ali torres ultramodernas, numa arquitetura audaciosa. Destinada a acolher escritórios, o imóvel com os seus 492 metros. Tem 172 metros a mais que a famosa torre Eiffel de Paris. Está em preparação um outro projecto de arranhas-céus de 520 metros. Diremos que é a mania das grandezas. É um símbolo da sua potência a nível mundial. 

«Made in China» 

A China tornou-se na fábrica do planeta. Os mercados estão cheios de produtos feitos nesse país. Isto porque as marcas ocidentais não hesitam em aproveitar da mão-de-obra chinesa, onde se trabalha muito e com salários baixos. Um operário ganha em média 80 euros por mês. Mesmo assim, não faltam trabalhadores, muito deles vindos dos campos. A duração legal do trabalho são 40 horas por semana.

Novo versus antigo

A modernização das cidades passa pela destruição de bairros inteiros. Por ocasião dos Jogos Olímpicos, Pequim não hesitou em arrasar as pequenas casas tradicionais, para construir grandes edifícios. Em Xangai, eliminou bairros históricos do centro, construídos nos anos 30 do século passado.

Os novos ricos

Há cerca de 20 anos que começou a surgir uma «classe média». Não são milionários, mas também já não são aqueles chineses que se deslocavam de bicicleta para o trabalho, vestidos de forma modesta. Atualmente, nas cidades chinesas há milhões de chineses com bons automóveis, o que fez com que se tivessem de construir grandes avenidas, rotundas, pontes. A China tornou-se numa potência económica. Isto vê-se no nível de vida de muito dos seus habitantes.

Regresso ao sagrado

Oficialmente, a China conta com 300 milhões de crentes, dos quais 200 milhões são budistas. Um número muito abaixo da realidade, segundo os especialistas. Seja ela tolerada ou clandestina, a religião é ainda considerada pelo governo chinês como uma ameaça á sua autoridade. O Vaticano está a tentar entrar em dialogo com as autoridades chinesas, que se têm mostrado muito autoritárias perante a religião católica.

Marcações: Escola, Tecnologia, Cidades, População, China, Trabalho

0
0
0
s2sdefault

Últimas Notícias

  • Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    A celebração de Sexta-Feira Santa é a mais original de todas as da Liturgia romana: Não há eucaristia. O silêncio, o jejum, a oração, as devoções tradicionais, sobretudo as que ajudam a meditar e orar o mistério da cruz, elemento central deste dia ... 

  • Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Com a missa da Ceia do Senhor começa o Tríduo Pascal da morte, sepultura e ressurreição do Senhor. São João dá-nos a chave de tudo o que vivemos: "Amou-nos até ao extremo". 

  • Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    A nossa proposta de reflexão de hoje centra-se nas milhares de pessoas que passam fome no mundo. Hoje propomos-te os números da fome no mundo. O que podemos nós fazer para inverter esta situação? 

  • O meu pai é o melhor do mundo!

    O meu pai é o melhor do mundo!

    É a maior frase feita do mundo, já sabemos. Infelizmente, contudo, nem toda a gente tem a felicidade de ter um pai tão fixe como os nossos. É por isso que hoje decidimos agradecer a todos os pais fixes do mundo. 

  • Como lidar com

    Como lidar com "bullies"?

    Se estás a ser vítima de "bullying", há muito que podes fazer. Enquanto táticas diferentes funcionam para pessoas diferentes, lembra-te que nunca estás sozinho.

  • Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos hospitais também há crianças e adolescentes. Os acidentes ou as doenças não escolhem idades. Vale a pena dialogar acerca do que é a vida no hospital.

  • Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Portugal tem sido um país de acolhimento de variadas culturas. Motivações económicas e políticas são as principais causas para muitas pessoas largarem aquilo que conhecem como casa, como lar. O que podemos aprender com estas histórias de vida?

  • 5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    Há mais de 100 anos que o dia 8 de março ficou conhecido como o Dia Internacional da Mulher. Ainda que tenha diferentes significados em vários pontos do globo, hoje é preciso fazer mais do que publicar uma foto com uma hashtag catita.

  • Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Segundo o relatório sobre a Liberdade Religiosa no mundo, a Fundação da Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), 20% dos países do mundo não respeitam a liberdade religiosa.

  • O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    Hoje a nossa proposta de reflexão é a da liberdade dos vícios. São situações muito difíceis de gerir e às quais temos de ter um grande nível de empatia e compreensão. 

  • Sábado Santo: O dia do

    Sábado Santo: O dia do "nada"

    A celebração de Sábado Santo consiste em não ter celebrações. 

  • Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Segundo dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, no final de 2017, estavam deslocadas contra a sua vontade 68,5 milhões de pessoas em todo o mundo, em resultado de guerras, conflitos armados ou violação dos direitos humanos.