A Internet: mitos e verdades!

0
0
1
s2smodern

A Internet é o meio de comunicação mais usado no mundo. Com quase 20 anos de existência, revolucionou a comunicação entre as pessoas, como outrora, a imprensa, o telefone ou a rádio. Atualmente, pode-se jogar, conversar, trocar músicas, fotos ou filmes com todo o mundo, sem se sair do quarto. Basta um clique. A propósito da Internet fazemos cinco perguntas e damos uma breve resposta.

Controlar os conteúdos

Existe uma rede mundial sem fronteiras, que é incontrolável. Quando nasceu, os utilizadores tinham uma espécie de código de boa conduta. Mas hoje é impossível controlar os conteúdos.
Seriam necessários mais de 10 milhões de CD's para armazenar toda a informação que, cada segundo, circula na Internet.

Será tudo verdadeiro?

O facto de estar escrito na Internet não significa que seja verdade. De facto, nela há muitas mentiras, meias-verdades, boatos, contra-informações… Perante uma informação, a primeira coisa a fazer é duvidar. Por exemplo, não acreditar facilmente nas informações que se procuram na Wikipédia. Esta famosa enciclopédia nem sempre é elaborada por especialistas. (mas podes confiar em nós!)

Pode enriquecer-se com ela?

Na Internet uma boa ideia pode tornar-se muito rentável. Um exemplo: o motor de pesquisa Google. Quando dois estudantes americanos o criaram, em 1998, não era senão uma pequena empresa que funcionava numa garagem. Dez anos depois, o Google vale mais de 210 mil milhões de dólares e os seus lucros aumentam 50% por ano graças à publicidade.

Como será amanhã?

A Internet ainda não terminou. Depois da segunda geração interativa (o internauta age e participa), está a chegar a terceira geração de estarmos ligados em rede. Há ainda quem fale de uma quarta geração, em que todos os processos da nossa vida estão automatizados. 

Haverá leis a cumprir?

É certo que a Internet é incontrolável. Mas quem a utiliza sabe que nem tudo é conveniente. Existe liberdade de expressão, mas a lei proíbe as calúnias, os insultos, os incitamentos à violência, a revelação da vida privada das pessoas. Cada qual, ao utilizar a Internet, deve sentir-se responsável, por exemplo, pelos textos, fotos ou vídeo que lá coloca.

Marcações: Internet, Tecnologia, Computador, Google

0
0
1
s2smodern

Últimas Notícias