11 de setembro: O que mudou no mundo?

0
0
1
s2smodern

Há 18 anos, em Nova Iorque, o ataque terrorista aos edifícios World Trade Center abalou o mundo. Que marcas ficaram no mundo?

 

Políticas de bagagens

Mochilas, malas e outras coisas que toda a gente ignorava, passaram a ser muito perigosas. Começou a campanha mundial do "Não deixe a sua bagagem perdida!". Toda a política de segurança dos aeroportos foi completamente alterada. Dois meses depois dos ataques, nasceu nos EUA a Transportation Security Agency (TSA). Antes dos ataques, podíamos despedir-nos da família no aeroporto mesmo depois do check-in. 

 

Presença permanente no Afeganistão 

Pouco tempo depois dos ataques, os Estados Unidos, sob o comando do presidente George W. Bush, começaram a bombardear o Afeganistão. 

Em novembro, vários países, incluindo os EUA e o Reino Unido, formaram a Aliança do Norte e assumiram o controlo da capital Cabul. Mas quase duas décadas depois, os Estados Unidos ainda têm tropas estacionadas no país que estão a ajudar o governo estabilizar.

O presidente Trump anunciou em 2017 que aumentaria o número de tropas no Afeganistão em 3.000, elevando o número de tropas para 14.000.

Mudou a forma como lemos as notícias

Antes do 11 de setembro, muitos meios de comunicação estavam a reduzir o número de jornalistas e reportagens internacionais.

Mas depois deste ataque, mais e mais estações dedicaram mais tempo a notícias de todo o mundo, de acordo com o The Pew Research Center.

Também após os ataques, David Westin, então presidente da ABC News, ordenou que não se mostrasse o avião atingindo a segunda torre muitas vezes para não "incomodar" os espectadores, especialmente crianças, algo que não era comum naquela época.

Aumentou o número de deportações nos EUA

Depois deste ataque, o governo Bush aumentou os esforços de deportação e aumentou as restrições de imigração em resposta ao sucedido no país. Segundo a ABC News, as deportações dobraram na última década - e as deportações criminais aumentaram numa percentagem ainda mais alta.

De 2001 a 2012, houve um aumento de aproximadamente 400% nas deportações criminais, informa a ABC News. 

 

Marcações: Valores, Política, Mundo, Terrorismo, Ataques, 11 de setembro

0
0
1
s2smodern

Últimas Notícias