Sabes tudo sobre o chocolate?

0
0
1
s2smodern

Consegues imaginar um mundo em que o chocolate é visto com relutância e suspeita? É verdade! É caso para dizer "passou de besta a bestial". 

 

Chocolate tem 600 moléculas de aroma 

Quando as mães dizem que se deve comer chocolate devagar, raramente alguém as ouve. Com 600 moléculas de aroma, o chocolate precisa de tempo para ser apreciado. Cientistas estudaram os 600 produtos químicos e descobriram que para criar o perfume de cacau são necessários apenas 25. O sabor vem do olfato, uma vez que ao colocar o chocolate na boca, a manteiga de chocolate derrete e as moléculas dispersam-se nas passagens orais e nasais, por isso que, para saboreá-lo de fato, é necessário tempo. Os produtos químicos deixam de funcionar e perdem sabor quando o chocolate é ingerido com muita rapidez.

A embalagem é importante 

Um estudo realizado em 2019 com voluntários que se ofereceram para “testar” chocolates comprovou que a embalagem faz a diferença. Num primeiro momento, os voluntários provaram o chocolate sem qualquer embalagem. Depois, já com a embalagem  tiveram que descrever os sentimentos que o produto provocava, além de pontuar o sabor e probabilidade de compra no supermercado. E foi aí que a embalagem fez diferença nas classificações. As notas de sabor caíram quando a embalagem era “decepcionante”. As embalagens sofisticadas tiveram uma probabilidade maior de serem adquiridas, a aparência provou-se surpreendentemente poderosa.

Remédio de chocolate?

O xarope de chocolate é essencial nas gelatarias, mas no século XIX era fundamental em todas as farmácias. Isso mesmo. Naquela época, os farmacêuticos usavam pó de cacau amargo e misturavam com grandes doses de açúcar, formando um xarope espesso, utilizando-o para tratamento da dor de cabeça. Além disso, o xarope era uma boa arma para fazer com que as crianças aceitassem os remédios menos saborosos. 

Marfim revestido de chocolate

O comércio de marfim foi proibido há 30 anos, mas por se tratarem de peças muito valiosas, as presas de elefantes continuaram a ser movimentadas num mercado paralelo. Só em 2011, estima-se que cerca de 50 mil elefantes tenham sido mortos com base na quantidade de marfim apreendido. E para conseguir passar pelas fronteiras, os contrabandistas usavam muitos artifícios.

Em 2013, funcionários de Macau fiscalizaram a bagagem de dois homens porque ficaram desconfiados ao encontrar 583 barras de chocolate com um peso fora do normal - 34 kg.  Os homens abriram as “barras” e mergulharam em água morna e descobriram que se tratava de marfim revestido de chocolate. 

 

Marcações: Valores, Comida, Chocolate

0
0
1
s2smodern

Últimas Notícias