"Dei-vos o exemplo" - Sábado Santo e Domingo de Páscoa

0
0
0
s2sdefault

O Sábado é um dia alitúrgico, ou seja, sem nenhuma celebração. É o dia de #velar com Maria, a mãe de Jesus, com as mulheres e com os apóstolos diante do #sepulcro de Jesus, na esperança da ressurreição.

 

Com o pôr do sol do sábado começa então o grande #DomingoDePáscoa.

A primeira celebração deste dia, o mais importante de todo o ano litúrgico, é a #SoleneVigíliaPascalNaNoiteSanta.  Celebra-se de noite em memória da #ressurreição gloriosa de Jesus que aconteceu de noite, pelo menos assim atestam os evangelhos pois todos são unânimes em dizer que as mulheres vão ao sepulcro de manhã cedo e Jesus já não está lá.

Esta vigília é chamada a mãe de todas as santas vigílias, porque é a celebração mais completa de todo o ano.

São cinco os elementos que compõem a liturgia da Vigília Pascal:

  • #LiturgiaDoFogo com a bênção do lume novo e do círio pascal seguida de um momento cheio de beleza e de significado em que todos entram na Igreja às escuras iluminados somente pelo Círio Pascal, símbolo do Ressuscitado;
  • #PrecónioPascal, que é um canto de alegria que anuncia a todos que o Senhor ressuscitou e venceu a morte para sempre; 
  • #LiturgiaDaPalavra, que é a mais longa do ano pois nela de proclama toda a história da Salvação desde a criação (livro do Génesis) até à ressurreição de Jesus passando pela libertação do povo do Egito (êxodo) e pelas profecias de salvação;
  • #LiturgiaDaÁgua onde se batizam os catecúmenos e todos os fieis renovam as promessas do seu Batismo e o recordam com o rito das aspersão da água;
  • #LiturgiaEucarística.

O Domingo de Páscoa é o dia mais solene e mais importante do ano. Para nós cristãos é mesmo o centro da nossa fé pois, como recorda São Paulo, se Cristo não tivesse ressuscitado era vã a nossa fé. Através da sua ressurreição, Jesus prova que a morte #NãoÉOFim e que Ele é verdadeiramente o Filho de Deus. O temor dos discípulos em razão da morte de Jesus, na Sexta-feira, transforma-se em #esperança e #alegria. É a partir deste momento que eles encontram a força para continuar a anunciar a mensagem do Senhor.

Este é o dia de #cantar a alegria de ser cristão. Sabias que durante muito tempo, os cristãos quando se encontravam, saudavam-se dizendo: “O Senhor ressuscitou” e o outro respondia “Ressuscitou verdadeiramente!”. Recordar com frequência a ressurreição de Jesus é recordar que a nossa vida tem sentido e que podemos viver na #VerdadeiraFelicidade pois #EleEstáVivo e caminha ao nosso lado todos os dias, em todos os momentos, em todos os caminhos.

Santa e Feliz Páscoa da ressureição de Jesus!

Marcações: Jesus , Semana Santa, Ressuscitou

0
0
0
s2sdefault

Últimas Notícias

  • Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    A celebração de Sexta-Feira Santa é a mais original de todas as da Liturgia romana: Não há eucaristia. O silêncio, o jejum, a oração, as devoções tradicionais, sobretudo as que ajudam a meditar e orar o mistério da cruz, elemento central deste dia ... 

  • Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Com a missa da Ceia do Senhor começa o Tríduo Pascal da morte, sepultura e ressurreição do Senhor. São João dá-nos a chave de tudo o que vivemos: "Amou-nos até ao extremo". 

  • Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    A nossa proposta de reflexão de hoje centra-se nas milhares de pessoas que passam fome no mundo. Hoje propomos-te os números da fome no mundo. O que podemos nós fazer para inverter esta situação? 

  • O meu pai é o melhor do mundo!

    O meu pai é o melhor do mundo!

    É a maior frase feita do mundo, já sabemos. Infelizmente, contudo, nem toda a gente tem a felicidade de ter um pai tão fixe como os nossos. É por isso que hoje decidimos agradecer a todos os pais fixes do mundo. 

  • Como lidar com

    Como lidar com "bullies"?

    Se estás a ser vítima de "bullying", há muito que podes fazer. Enquanto táticas diferentes funcionam para pessoas diferentes, lembra-te que nunca estás sozinho.

  • Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos hospitais também há crianças e adolescentes. Os acidentes ou as doenças não escolhem idades. Vale a pena dialogar acerca do que é a vida no hospital.

  • Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Portugal tem sido um país de acolhimento de variadas culturas. Motivações económicas e políticas são as principais causas para muitas pessoas largarem aquilo que conhecem como casa, como lar. O que podemos aprender com estas histórias de vida?

  • 5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    Há mais de 100 anos que o dia 8 de março ficou conhecido como o Dia Internacional da Mulher. Ainda que tenha diferentes significados em vários pontos do globo, hoje é preciso fazer mais do que publicar uma foto com uma hashtag catita.

  • Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Segundo o relatório sobre a Liberdade Religiosa no mundo, a Fundação da Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), 20% dos países do mundo não respeitam a liberdade religiosa.

  • O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    Hoje a nossa proposta de reflexão é a da liberdade dos vícios. São situações muito difíceis de gerir e às quais temos de ter um grande nível de empatia e compreensão. 

  • Sábado Santo: O dia do

    Sábado Santo: O dia do "nada"

    A celebração de Sábado Santo consiste em não ter celebrações. 

  • Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Segundo dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, no final de 2017, estavam deslocadas contra a sua vontade 68,5 milhões de pessoas em todo o mundo, em resultado de guerras, conflitos armados ou violação dos direitos humanos.