Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Isto não é amor!

0
0
0
s2sdefault

Hoje o país está de luto nacional por todas as vítimas de violência doméstica. Os números de vítimas mortais são assustadores, por isso queremos deixar-te hoje um alerta para veres o que NÃO é o amor!

O amor pode deixar-nos cegos para todos os sinais de que estamos numa má relação. É difícil aceitar o facto de que os amores da nossa vida também podem possuir qualidades terríveis, às vezes perigosas.

Como é que uma pessoa pode parecer tão fantástica, e no minuto a seguir ser tão má? Ninguém é perfeito, e as pessoas crescem e mudam, por isso esperamos que qualquer problema na tua relação não seja complicado e possa ser resolvido.

No entanto, outros problemas só podem ser resolvidos terminando o relacionamento e quebrando todos os laços até então criados.

Quais são então os problemas que nunca deves tolerar num relacionamento? Muitos dos comportamentos intoleráveis ​​decorrem da insegurança e do desejo de controlar a relação. O teu mais que tudo pode fazer comentários cruéis sobre as tuas metas e conquistas, ou tentar convencer-te de que as tuas queixas são o reflexo do teu próprio complexo de inferioridade. Às vezes, o comportamento controlador de teu parceiro pode aumentar para a violência. Essa violência tanto pode física, emocional, psicológica e / ou sexual.

E isso nunca deves suportar. Nunca deves tolerar um parceiro que te faz você sentir pequeno ou indigno. Nunca deves tolorar abusos do teu parceiro.

Violência verbal ou emocional

Muitos de nós aceitam a violência emocional sem perceber. A violência física implica hematomas que podes ver, mas o abuso emocional é caracterizado por comentários manipuladores e comportamentos controladores que causam insegurança.

O comportamento dos agressores emocionais pode parecer insignificante no início, mas o tratamento degradante continuamente é representativo de uma questão muito mais profunda. Comportamentos para ficares atento incluem humilhar-te à frente de familiares, amigos ou colegas de trabalho, forçando-te você a pedir autorização antes de poder ir a algum lugar, descontando em ti a raiva de qualquer problema, insultando-te e chamando-te de nomes cruéis, ameaçando-te para te controlares - e a lista continua.

O abuso emocional a longo prazo leva a uma baixa autoestima, afastamento da família e dos amigos, depressão, doença, ansiedade. Não mereces esse tratamento, mas reconhecer e afastar-te um agressor emocional é um processo que demora. Recorre à tua família e aos teus amigos para teres a ajuda necessária para saíres dessa relação.

Agressão física

Se o teu parceiro está a maltratar-te fisicamente, reúne a coragem, força e capacidade de sair. Sê bom para contigo, reconhecendo também que não mereces esse tratamento e que tens todo o direito de deixar essa relação. Quando decidires que estás preparado para sair, há precauções e etapas a serem tomadas para tornar a tua transição mais fácil e segura. Isso inclui falar com os teus pais ou então, com a APAV que te ajudará a tomar as devidas decisões.

Humilhação

Quando o teu parceiro te envergonha pelo teu peso, aparência, etc., não se trata apenas de crueldade, imaturidade, mas também pode ser uma maneira manipuladora de convencer-te de que  nunca serás bom o suficiente ; que não podes deixar a vossa relação, porque mais ninguém te vai amar. É um método doentio de estabelecer domínio e controlo num relacionamento. Tu és lindo(a). Os teus amigos e família sabem que és linda(o). Não tens de ficar com apenas uma pessoa que te tenta convencer do contrário. 

 

Marcações: Valores, Relações, Violência, Namoro, Não Violência, Relacionamento

0
0
0
s2sdefault

Últimas Notícias

  • Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    A celebração de Sexta-Feira Santa é a mais original de todas as da Liturgia romana: Não há eucaristia. O silêncio, o jejum, a oração, as devoções tradicionais, sobretudo as que ajudam a meditar e orar o mistério da cruz, elemento central deste dia ... 

  • Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Com a missa da Ceia do Senhor começa o Tríduo Pascal da morte, sepultura e ressurreição do Senhor. São João dá-nos a chave de tudo o que vivemos: "Amou-nos até ao extremo". 

  • Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    A nossa proposta de reflexão de hoje centra-se nas milhares de pessoas que passam fome no mundo. Hoje propomos-te os números da fome no mundo. O que podemos nós fazer para inverter esta situação? 

  • O meu pai é o melhor do mundo!

    O meu pai é o melhor do mundo!

    É a maior frase feita do mundo, já sabemos. Infelizmente, contudo, nem toda a gente tem a felicidade de ter um pai tão fixe como os nossos. É por isso que hoje decidimos agradecer a todos os pais fixes do mundo. 

  • Como lidar com

    Como lidar com "bullies"?

    Se estás a ser vítima de "bullying", há muito que podes fazer. Enquanto táticas diferentes funcionam para pessoas diferentes, lembra-te que nunca estás sozinho.

  • Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos hospitais também há crianças e adolescentes. Os acidentes ou as doenças não escolhem idades. Vale a pena dialogar acerca do que é a vida no hospital.

  • Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Portugal tem sido um país de acolhimento de variadas culturas. Motivações económicas e políticas são as principais causas para muitas pessoas largarem aquilo que conhecem como casa, como lar. O que podemos aprender com estas histórias de vida?

  • 5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    Há mais de 100 anos que o dia 8 de março ficou conhecido como o Dia Internacional da Mulher. Ainda que tenha diferentes significados em vários pontos do globo, hoje é preciso fazer mais do que publicar uma foto com uma hashtag catita.

  • Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Segundo o relatório sobre a Liberdade Religiosa no mundo, a Fundação da Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), 20% dos países do mundo não respeitam a liberdade religiosa.

  • O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    Hoje a nossa proposta de reflexão é a da liberdade dos vícios. São situações muito difíceis de gerir e às quais temos de ter um grande nível de empatia e compreensão. 

  • Sábado Santo: O dia do

    Sábado Santo: O dia do "nada"

    A celebração de Sábado Santo consiste em não ter celebrações. 

  • Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Segundo dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, no final de 2017, estavam deslocadas contra a sua vontade 68,5 milhões de pessoas em todo o mundo, em resultado de guerras, conflitos armados ou violação dos direitos humanos.