Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

O capitalismo: O que é?

0
0
0
s2sdefault

Provavelmente já ouviste algumas pessoas falarem sobre esta coisa chamada capitalismo. Se já ouviste os teus pais a reclamar sobre o capitalismo ou algum dos teus professores a abordar este assunto, hoje explicamos-te este tema de uma forma simples. 

O que é o capitalismo?

Basicamente, o capitalismo é um sistema social e económico em que os meios de produção, comércio e indústria de um país são controlados por empresas e proprietários privados. 

Uma sociedade capitalista é movida pelo lucro. Toda a gente quer ganhar dinheiro, o que é simples, mas as condições necessárias para o capitalismo tornam-no peculiar. O capitalismo prospera em sociedades de livre mercado, ditadas por empresas privadas que estão em concorrência. Um mercado livre, tecnicamente, não requer intervenção do governo, razão pela qual os capitalistas costumam estar mais à direita do espectro político. Na América, por exemplo, o governo regula as empresas por razões de bem-estar social e segurança pública, então de certa forma não opera de forma verdadeiramente livre.

Quando é que surgiu o capitalismo?

O capitalismo surgiu depois do feudalismo, um termo que podes recordar de das aulas de História. O feudalismo tratava-se de um sistema hierárquico no qual os ricos possuíam terras, enquanto os mais pobres trabalhavam a dita terra em troca de um lugar para morar. Neste sistema, um agricultor pobre nunca poderia subir a escada tornar-se outra coisa que não um agricultor pobre. Este sistema não era apenas opressivo e desigual, mas também frustrava a concorrência financeira (o que significa que a sociedade não cresceu muito durante esse período de tempo).

Quando os agricultores se revoltaram, passaram a ter a sua própria terra e concorriam uns contra os outros para vender as colheitas. Aqueles que eram mais experientes e competitivos podiam ganhar mais dinheiro e subi de classe social. Isto também fez com que os ricos começassem a pagar àqueles que trabalhavam nas suas terras. Daí que o capitalismo tornou-se num modo de vida.

Como é que nos afeta?

O capitalismo encontra-se em coisas simples do dia a dia. Encontra-se na forma como conseguiste esse iPhone, na roupa daquela marca que tanto gostas.

Toma como exemplo Donald Trump: beneficiou do capitalismo, provavelmente à custa de muitos trabalhadores que lutaram para ganhar a vida enquanto os negócios de Trump prosperavam.

Os defensores do capitalismo sentem que a competição no sistema económico é necessária. Isso estimula à inovação. Toda a gente quer criar e vender o melhor produto do mercado, o que, por sua vez, significa que há um movimento constante nas indústrias. 

Os capitalistas acreditam que aqueles que obtem bons resultados merecem isso. Por outro lado, aqueles que lutaram, simplesmente não trabalharam o suficiente.

Porque é que há pessoas contra o Capitalismo?

Aqueles que se opõem ao capitalismo acreditam que fomenta a desigualdade. Torna os patrões mais ricos, pois continuam a explorar os trabalhadores - cortando salários e benefícios para aumentar o lucro. Acreditam que a ideia de que aqueles que trabalham muito na vida conseguem o sucesso é falsa porque existem outros fatores sociais (como racismo e sexismo) em jogo.

O capitalismo também tem um impacto negativo no meio ambiente. Quanto mais produzimos, mais recursos usamos, até que um dia ficamos sem nada. Além disso, muitos dos produtos que estão a ser produzidos (como carros) são maus para o meio ambiente e aumentam os fatores que aumentam contribuem para aquecimento global. Por essas razões, os anticapitalistas tendem a se encontrar do lado esquerdo do espectro político.

Marcações: Valores, Política, Economia

0
0
0
s2sdefault

Últimas Notícias

  • Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    A celebração de Sexta-Feira Santa é a mais original de todas as da Liturgia romana: Não há eucaristia. O silêncio, o jejum, a oração, as devoções tradicionais, sobretudo as que ajudam a meditar e orar o mistério da cruz, elemento central deste dia ... 

  • Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Com a missa da Ceia do Senhor começa o Tríduo Pascal da morte, sepultura e ressurreição do Senhor. São João dá-nos a chave de tudo o que vivemos: "Amou-nos até ao extremo". 

  • Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    A nossa proposta de reflexão de hoje centra-se nas milhares de pessoas que passam fome no mundo. Hoje propomos-te os números da fome no mundo. O que podemos nós fazer para inverter esta situação? 

  • O meu pai é o melhor do mundo!

    O meu pai é o melhor do mundo!

    É a maior frase feita do mundo, já sabemos. Infelizmente, contudo, nem toda a gente tem a felicidade de ter um pai tão fixe como os nossos. É por isso que hoje decidimos agradecer a todos os pais fixes do mundo. 

  • Como lidar com

    Como lidar com "bullies"?

    Se estás a ser vítima de "bullying", há muito que podes fazer. Enquanto táticas diferentes funcionam para pessoas diferentes, lembra-te que nunca estás sozinho.

  • Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos hospitais também há crianças e adolescentes. Os acidentes ou as doenças não escolhem idades. Vale a pena dialogar acerca do que é a vida no hospital.

  • Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Portugal tem sido um país de acolhimento de variadas culturas. Motivações económicas e políticas são as principais causas para muitas pessoas largarem aquilo que conhecem como casa, como lar. O que podemos aprender com estas histórias de vida?

  • 5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    Há mais de 100 anos que o dia 8 de março ficou conhecido como o Dia Internacional da Mulher. Ainda que tenha diferentes significados em vários pontos do globo, hoje é preciso fazer mais do que publicar uma foto com uma hashtag catita.

  • Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Segundo o relatório sobre a Liberdade Religiosa no mundo, a Fundação da Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), 20% dos países do mundo não respeitam a liberdade religiosa.

  • O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    Hoje a nossa proposta de reflexão é a da liberdade dos vícios. São situações muito difíceis de gerir e às quais temos de ter um grande nível de empatia e compreensão. 

  • Sábado Santo: O dia do

    Sábado Santo: O dia do "nada"

    A celebração de Sábado Santo consiste em não ter celebrações. 

  • Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Segundo dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, no final de 2017, estavam deslocadas contra a sua vontade 68,5 milhões de pessoas em todo o mundo, em resultado de guerras, conflitos armados ou violação dos direitos humanos.