Escuta, Arrisca e ... Conhece!

0
0
1
s2smodern

Jesus está no início da sua vida pública. Na sinagoga de Nazaré lê uma citação do profeta Isaías e actualiza-a, aplicando o conteúdo da profecia a si mesmo e à sua missão.

Domingo IV do Tempo Comum |  Lc 4, 21-30 

“Cumprir-se a sua profecia” é um sinal do quão perto está Deus de nós.

A primeira reação dos ouvintes destas palavras de Jesus é a de admiração. As palavras são entendidas como “cheias de graça”, como algo profético … Mas logo depois aparece o cepticismo e a inveja – “Não é este o filho de José?”. O “filho de José” era conhecido de todos. Jesus, o Messias, realizador das profecias antigas, com palavras cheias de graça era-lhes totalmente “desconhecido”. Por isso ficaram admirados.

Os habitantes de Nazaré julgam conhecer Jesus. Mas ainda não perceberam a profundidade do seu mistério. Ser um “conhecimento” é diferente de ser amigo. De “ser amigo” até reconhecer que “este era na verdade o Filho de Deus” vai uma distância enorme. De sentido e significado. Daí até à adesão à proposta de Jesus é todo um caminho, que também nós temos de percorrer.

Como é que olhas para Jesus? A sua proposta tem impacto e transforma a tua existência?

Marcações: Valores, Evangelho, Jesus , Biblia

0
0
1
s2smodern

Últimas Notícias