Telescópio Tess captura imagens de um cometa no sistema solar

0
0
1
s2smodern

Queres mais uma prova do quanto a tecnologia dos equipamentos de observação espacial avançou nos últimos anos? 

O telescópio TESS — sigla de Transiting Exoplanet Survey Satellite ou “Satélite de Pesquisa de Exoplanetas em Trânsito” — é um telescópio espacial da NASA que foi  projetado para substituir o lendário Kepler e investigar novos planetas além do Sistema Solar.

No entanto, antes de colocar o novo dispositivo para trabalhar — e permitir que o “velhinho” se aposente (e deixe muitas saudades) —, a agência espacial enviou o telescópio para fazer uns testes, e as observações constatadas são impressionantes. De acordo com Michelle Starr, do site Science Alert, no dia 25 de julho, o TESS passou o equivalente a 17 horas de olho num cometa batizado de C/2018 N1, e as imagens capturadas são incríveis.

Prova bem sucedida

Estas observações chamaram a atenção porque, segundo Michelle, o cometa só foi descoberto no final de junho, no dia 29, e o mesmo encontra-se numa órbita que fica a uma distância de 48 milhões de quilómetros da Terra. No vídeo, é possível ver o objeto espacial a deslocar-se da direita para a esquerda — com uma porção de estrelas de fundo.

As imagens foram capturadas pelo TESS enquanto o cometa transitava pela região sul da constelação Piscis Austrinus — ou Peixe Astral —, que fica no hemisfério sul celestial, e nas cenas inclusive é possível observar a mudança de direção da cauda devido à ação dos ventos solares.

Cometa observado pelo TESS

Reparaste que o vídeo mostra variações no brilho de duas estrelas? Esses dois astros consistem no que os cientistas chamam de “estrelas variáveis”, isto é, astros cujo brilho, em vez de ser constante como o do Sol, varia, graças à sua rotação, por exemplo.

Tanto as duas estrelas como o cometa ficaram mais visíveis devido ao tratamento que as imagens receberam, e os restantes pontos fixos visíveis no vídeo representam mais estrelas e asteróides que se encontram no cantinho do cosmos observado pelo TESS.

E, para terminar, o telescópio também registou um leve reflexo (podes ver no minuto 1:07 do vídeo) emitido por Marte — algo que, na realidade, só os olhos bem treinados dos cientistas conseguem perceber e identificar! 

Marcações: EUA , NASA, Espaço, Lua

0
0
1
s2smodern

Últimas Notícias