O que acontece no nosso cérebro quando nos apaixonamos?

0
0
1
s2smodern

Já deves ter ouvido a expressão que "o amor é uma droga". Não é à toa, e hoje explicamos-te porquê!

Quando estamos apaixonados, uma explosão de neurotransmissores invade a corrente sanguínea, fazendo com que os apaixonados tenham sensações muito parecidas ao consumo de substâncias ilícitas.

Mais do que isso, os especialistas já comprovaram que algumas fases do amor podem trazer sensações ainda melhores! 

O início da paixão

Sabes quando sentes um friozinho na barriga depois de encontrar aquela pessoa especial? É nesse momento que a dopamina entra em ação. Esse neurotransmissor é o responsável por fazer o coração bater mais forte e aumentar a vontade de estar sempre perto da pessoa amada. A dopamina também contribui para essa euforia inicial e aumenta a dependência emocional. Ainda nesse estágio, os níveis de seratonina caem, que faz aumentar o desejo sexual.

Uma relação estável

Com o passar do tempo, a tendência é que os pombinhos se tornem menos obcecados um pelo outro. Conforme os laços emocionais começam a aprofundar-se, o cérebro passa a produzir mais serotonina enquanto, num período de cerca de um ano, o fator de crescimento nervoso tende a voltar ao normal. Pode parecer menos excitante, mas o aumento da seratonina ajuda a desenvolver uma ligação menos dependente e mais confiante que prepara os casais para relacionamentos duradouros e estáveis.

Muitos anos depois

Quanto mais um relacionamento dura, menos dopamina é libertada no organismo. Mas isto não quer dizer que o vínculo entre as pessoas se está a perder. Na verdade, uma molécula chamada hormona libertadora de corticotrofina ajuda a manter os casais unidos. Esta é libertada sempre que os pombinhos se separam, causando uma sensação desconfortável que faz com que as pessoas sintam falta uma da outra.

Outra hormona importante nesta fase é a vasopressina, que apresenta níveis elevados no organismo masculino. Esta substância está ligada ao comportamento territorial, o que pode ser a explicação para que os homens, em relacionamentos saudáveis, sejam leais e protetores com as suas companheiras, além de serem mais fieis. (Já que em relacionamentos emocionalmente instáveis, tendem a ser possessivos).

Marcações: Valores, Relações, Amor , Namoro, Cérebro

0
0
1
s2smodern

Últimas Notícias

  • Escuta, Arrisca e ... Partilha

    Escuta, Arrisca e ... Partilha

    João Batista é a figura central deste tempo do Advento. Prepara. Encaminha. Endireita. Conduz. Aqueles que o ouvem encontram nele uma pergunta: que devemos fazer?

  • Novena de Natal | 17 de Dezembro

    Novena de Natal | 17 de Dezembro

    Iniciamos hoje uma proposta de meditação um bocado diferente da habitual. Estás preparado?

  • Para lá da música:

    Para lá da música: "Presépio de Lata" de Rui Veloso

    Nesta quadra festiva, propomos-te uma viagem por músicas que nos propõe refeltir sobre como vivemos o Natal. Esta semana convidamos-te a ouvir Rui Veloso. 

  • 5 coisas a fazer no Advento

    5 coisas a fazer no Advento

    Estamos todos naquela fase do ano em que pensamos "como é que passou tão depressa?". Com o tempo a passar, o ano de 2019 está mesmo ali no virar da esquina. Podes estar a perguntar-te como aproveitar ao máximo a vida antes do ano acabar? Aqui vão umas ideias:

  • Vem aí um novo filme do SONIC - e o

    Vem aí um novo filme do SONIC - e o "teaser" divide opiniões

    O live-action do Sonic, que terá Ben Schwartz como Sonic e Jim Carrey como o vilão Robotnik, tem o primeiro teaser oficial.  E, bem, o vídeo não está a agradar os fãs.

  • 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos: Onde estamos hoje?

    70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos: Onde estamos hoje?

    Segundo a Amnistia Internacional, os direitos humanos continuam a não ser cumpridos na totatlidade. Os ativistas dos direitos humanos e movimentos de justiça social enfrentam uma batalha difícil.

  • Vida para além da Terra - é possível?

    Vida para além da Terra - é possível?

    A possibilidade de encontrar vida fora da Terra sempre instigou a imaginação humana. A primeira missão espacial que procurou sinais extraterrestes aconteceu em 1979. O programa Viking, conduzido pela NASA, chegou a enviar sondas para Marte, à procura de indícios. A missão, na época, acabou por não ter resultados. 

  • Escuta, Arrisca e... Muda!

    Escuta, Arrisca e... Muda!

    “Uma voz clama no deserto”… Esta expressão do Evangelho é parecida ao mundo de hoje, quando vemos grandes figuras nos filmes, concertos, jogos de futebol … Achamos sempre que, dessas pessoas que admiramos, sai um raio de luz inesperado, algo que nos poderá deixar uma marca para a vida.

  • 25 possibilidades de fazer voluntariado

    25 possibilidades de fazer voluntariado

    Gostavas de te dedicar ao voluntariado mas não sabes onde te dirigir? Começa por definir as tuas áreas de interesse.

  • Ser voluntário: um compromisso que muda a vida!

    Ser voluntário: um compromisso que muda a vida!

    Hoje comemora-se o Dia Internacional do Voluntário. Muito mais do que dar quando nos apetece ou porque fica bem no futuro CV, ser voluntário é assumir um compromisso, uma responsabilidade - a de ir ter com o outro sempre que ele precise.

  • Para lá da música:

    Para lá da música: "Christmas Unicorn" de Sufjan Stevens

    Quando pensamos em músicas de Natal pensamos logo na Mariah Carey, no Michael Bublé, nos Wham!, no Coro de Santo Amaro de Oeiras ... a variedade não acaba. Hoje propomos-te um "registo" natalício diferente.

  • Não consigo dormir!

    Não consigo dormir!

    Passas o dia inteiro com sono, mas depois chega a hora de dormir e aguentavas uma direta? Isto é para ti!