A Ciência e a Fé estão em pólos opostos?

0
0
1
s2smodern

Desde Copérnico, há cinco séculos atrás, muito se tem dito sobre a questão Fé versus Ciência. Será que uma exclui a outra? 

Alguns dentro da igreja têm visto avanços científicos e novos entendimentos sobre como o mundo opera como ameaças à verdade “bíblica” convencional. Correndo o risco de simplificação excessiva, no centro desse conflito ideológico está aquela tensão básica: ou a ciência está certa, ou Deus está certo. E, para os religiosos, Deus estar "errado" simplesmente não é uma opção.

Para alguns defensores da ciência moderna e secular, a igreja representa uma ameaça à "verdade". Mas esta tensão deveria existir? 

Como Galileu, um crente devoto em Deus que acabou por entrar em conflito com a Igreja Católica devido às suas ideias "hereges" sobre o heliocentrismo, disse: “Eu não me sinto obrigado a acreditar que o mesmo Deus que nos dotou de sentido e razão, pretende que abandonemos a sua utilização ”.

Galileu está certo. Razão e religião não estão em desacordo. Mas também não são a mesma coisa.

Verdades maiores

Na verdade, ciência e religião estão preocupadas com a mesma coisa: procurar a verdade. O problema surge quando queremos que se procure o mesmo tipo de verdade.

A ciência, pela sua própria definição, baseia-se no que podemos observar e o que se pode prever com base nessas mesmas observações. Está enraizada na noção de que verdades científicas são prováveis. E o método científico é a melhor forma de aprender sobre o mundo natural e o universo. Sabemos que o que a ciência diz é verdade, porque observamos que é verdade. E, com base nessas verdades, podemos fazer previsões sobre como as verdades se repetem.

A religião, por outro lado, está preocupada com um tipo de verdade que está enraizada no que não é visto. A sua essência baseia-se na fé. E, pela sua própria natureza, a fé exige que depositemos confiança nalgo que não é demonstrável. Deus escolheu permanecer oculto. Nós não podemos vê-lo. Nós não podemos medi-lo. E, como se deixa claro em toda a Bíblia, não podemos prever o que Ele fará. Em vez disso, somos solicitados a depositar a nossa fé e confiança, não importa o que aconteça.

Religião e ciência procuram dois tipos de verdade fundamentalmente diferentes. Não estão em conflito porque estão preocupadas com coisas diferentes e diferentes métodos de as encontrar.

Provar que Deus existe?

Se acreditas em Deus, todas as verdades científicas devem servir apenas para revelar mais coisas sobre Ele. A Ciência fortalece a tua fé, não a ameaça.

Mesmo se você mantiver uma visão literal da conta da criação, tentar "desmentir" as nossas origens não deve ser uma preocupação que defina a tua fé.

Deus não nos pede para provar a sua existência. As pessoas verão a Deus se o conseguirem ver em nós. Somos chamados não apenas para "defender" a verdade, mas para literalmente incorporá-la. 

Os cristãos acreditam que a ciência foi criada por Deus. Quanto mais sabemos, mais podemos compreendê-lo. Mas, quando confrontados com ideias científicas que desafiam nossa própria compreensão de Deus ou da Bíblia, em vez de ficar na defensiva, devemos apenas ficar mais confiantes.

Nenhuma descoberta científica ou teoria destronará Deus. Mas permitir que nos tornemos excessivamente focados nas “ameaças” às crenças pode fazer com que te desvies da verdade da Fé - Amar o próximo como a ti mesmo. 

Marcações: Valores, Ciência, Jesus , Deus, , Crenças

0
0
1
s2smodern

Últimas Notícias

  • Escuta, Arrisca e ... Aventura-te!

    Escuta, Arrisca e ... Aventura-te!

    Depois de ter passado uma noite em oração e de ter escolhido os doze, Jesus encontra agora dois grupos de pessoas: numerosos discípulos e uma grande multidão. A multidão sente-se desorientada e procura Jesus por dois motivos: quer ouvir a sua Palavra e ser curada dos seus males.

  • "Tolkien": Uma viagem pela mente do criador de "O Senhor dos Anéis"

    A pergunta mais velha do mundo que se faz a qualquer mente criativa é: "Como é que surgiu esta ideia?". Pois este ano vamos poder conhecer uma das mais brilhantes mentes do século XX. 

  • Música: porque gostamos tanto dela?

    Música: porque gostamos tanto dela?

    Independentemente do teu estilo musical favorito, com uma coisa podemos concordar: ouvir música faz bem e deixa-nos felizes. Companheira de viagens, caminhadas e, para os mais sortudos, presente também na hora do trabalho, a música é algo que tem a capacidade de melhorar o nosso humor e, inclusive, fazer com que a nossa concentração melhore, mas já te perguntaste como é que isto é possível?

  • Will Smith em tons de azul - o novo trailer de

    Will Smith em tons de azul - o novo trailer de "Aladdin"

    Durante  a cerimónia dos Grammys 2019 foi divulgado um novo trailer do remake do filme "Aladdin" da Disney. 

  • Grammys: a noite em que o rap foi estrela

    Grammys: a noite em que o rap foi estrela

    Ontem à noite decorreu a 61ª edição dos prémios Grammy, que distingue o que de melhor se fez na música no ano que passou.

  • Escuta, Arrisca e ... Confia!

    Escuta, Arrisca e ... Confia!

    No Evangelho deste Domingo, Pedro tem um gesto de confiança: Pela tua palavra, porque és Tu a dizê-lo, para Te dar um prazer, por Ti … lanço as redes.

  • O capitalismo: O que é?

    O capitalismo: O que é?

    Provavelmente já ouviste algumas pessoas falarem sobre esta coisa chamada capitalismo. Se já ouviste os teus pais a reclamar sobre o capitalismo ou algum dos teus professores a abordar este assunto, hoje explicamos-te este tema de uma forma simples. 

  • Dia dos Namorados: 10 canções para dedicar

    Dia dos Namorados: 10 canções para dedicar

    Quer estejas a planear algo especial com o teu namorado(a) ou um jantar com as amigas, aqui vão algumas ideias.

  • Escuta, Arrisca e ... Conhece!

    Escuta, Arrisca e ... Conhece!

    Jesus está no início da sua vida pública. Na sinagoga de Nazaré lê uma citação do profeta Isaías e actualiza-a, aplicando o conteúdo da profecia a si mesmo e à sua missão.

  • A ansiedade nas palavras deles

    A ansiedade nas palavras deles

    Tem sido crescente a atenção dos media para as questões relacionadas com a saúde mental. Também algumas figuras públicas aproveitam o espaço que lhes é dado para falar destas questões e como as ultrapassaram. 

  • Porque é que os casais dão as mãos?

    Porque é que os casais dão as mãos?

    Quer estejas a ver um filme, a caminhar na rua, ou simplesmente dar uma volta, não há nada mais inato do que o ato de dar as mãos. Mas porque é que fazemos isso?  Há algo mais para além do conforto de estar com o teu mais que tudo?

  • O #10YEARCHALLENGE que vale a pena ver!

    O #10YEARCHALLENGE que vale a pena ver!

    Toda a gente nas redes sociais participou no “Desafio dos 10 Anos”, a brincadeira que, basicamente, consiste em partilhar uma foto atual ao lado de uma de há 10 anos atrás para mostrar o quanto ou o quão pouco mudamos ao longo da última década, certo?