10 passos para estabelecer objetivos

0
0
1
s2smodern

Alguém disse: “Se não sabes para onde vais, podes ir ter a qualquer outro sítio”. Os objetivos ajudam-nos a chegar onde queremos, a fazer o que queremos e a ser o que queremos. Estabelecer objetivos é uma das artes mais importantes para ser feliz. 

 

1. Faz uma lista das tuas esperanças, sonhos e desejos. O que queres realmente? O que é que te inspira? Com que é que sonhas acordado? Se pudesses fazer qualquer coisa, o que farias?

2.  Faz uma lista dos teus valores. O que é importante para ti? O que é que te preocupa mais? O que é que dá sentido e significado à tua vida? O que é realmente importante? Pensa nas pessoas que são exemplo para ti, aquelas pessoas que admiras e gostarias de imitar.

3. Faz uma lista dos teus talentos, forças e capacidades. Quais são os teus dons? Em que é que te destacas? Podes incluir na tua lista aqueles talentos, forças e capacidades que só agora começam a despontar.

4. Define um objetivo. O teu objetivo deve relacionar-se com os teus sonhos, valores e capacidades. Por outras palavras, deve ser algo que queres, algo que aprecias e algo que conseguirás fazer. Dá ao teu objetivo o poder dos três “P”: Positivo, Pessoal, Possível. Mas também:

  • Detalhado. Esclarece claramente os detalhes do teu objetivo.
  • Mensurável. Define exatamente o que queres conseguir. Quando um objetivo é mensurável, tu sabes quando o atingiste.
  • Viável. O teu objetivo deve ser ambicioso mas deve estar ao teu alcance. Caso contrário, acabarás por perder a motivação de o conseguir alcançar.
  • Relevante e recompensador. O teu objetivo deve ser significativo para ti. Tem de ser algo que desejas. Caso contrário, não percas o teu tempo.
  • Calendarizado. Marca uma data para começares a trabalhar o teu objetivo. E uma data para o terminar.

5. Faz uma boa planificação. Algumas pessoas gostam de trabalhar da frente para trás, começando com a data de finalização. Primeiro, pensa nos grandes passos que terás de dar. Divide os grandes passos em passos mais pequenos. Faz planos diários, semanais, mensais e anuais. Pensa a sério em tudo o que vais precisar para atingir o teu objetivo: capacidades, recursos, tempo, conhecimentos, ajuda de outros. Que problemas poderão aparecer? O que é que te pode impedir de atingir os teus objectivos? Pensa antecipadamente nos percalços e nas soluções.

6. Pensa no “processo” e não apenas no “resultado”. Usa termos ativos (“fazer”, “aprender”,“perguntar”, “esperar”, “procurar”, “pedir”, “terminar”) para descrever a tua caminhada rumo ao objetivo. Concentra-te no que estás a fazer. É isso que podes controlar. O resultado final pode ser afetado por razões que tu não controlas. Se isso acontecer e só estiveres interessado no resultado, vais sentir-te um fracassado.

7. Escreve tudo. Escreve os teus planos num papel. Inclui o maior número possível de detalhes. Deixa algum espaço para acrescentar detalhes de que te lembres depois. Assina o teu plano. Fizeste um contrato contigo mesmo.

8. Acompanha o teu progresso. Cada dia (ou cada semana, cada mês, dependendo dos teus objetivos e dos prazos que estabeleceste), verifica onde estás em relação à meta. Seguiste o plano traçado? Estás a seguir os passos necessários para chegar ao teu objetivo? O que é que saltaste? O que esqueceste? Estás mais longe do que julgavas?

9. Sê flexível. Revê os teus planos sempre que necessário. É o teu objetivo. Tu é que deves decidir como o alcançar. Faz com que a tua planificação funcione a teu favor, não contra ti.

10. Recompensa-te de cada vez que ultrapassas uma etapa. Varia as tuas recompensas. Pequenos passos merecem pequenas recompensas. Passos grandes merecem recompensas maiores.

Marcações: JOvens, Escola, Valores, Objetivos, Sonhos

0
0
1
s2smodern

Últimas Notícias