Para lá da música: "The Greatest Gift" de Sufjan Stevens

0
0
1
s2smodern

Já passou quase meio ano desde que Stevens lançou The Greatest Gift. Um álbum que, à primeira vista, parecia um simples remake do seu grande trabalho Carrie & Lowell (2015), mas que trazia pelo meio algumas “pérolas” originais. Um desses originais é precisamente este The Greatest Gift, que dá nome ao álbum.

 

Praise the mountain and the rain

All the gifts that still remain

But the greatest gift of all

And the law above all laws

Is to love your friends and lovers

To lay down your life for your brothers

As you abide in peace

So will your delight increase

As the mystery of the cross

Asa Lovejoy lost the toss

And the fountain in the rain

Where my sorrow still remains

So I run to my friends and lovers

I lay down my life for my brothers

As I abide in peace

So will my delight increase

Uma música que por trás de cada palavra, deixa visivelmente uma forte mensagem cristã. Poderia dizer-se que são poucas as músicas de Stevens que não possuem qualquer tipo de mensagem evangélica. Mas, no que toca a este "The Greatest Gift", pela sua pequenez (menos de 2 min), pela sua colocação exatamente a meio do álbum e pelo facto de dar nome ao álbum, arrisco a dizer que é quase um compêndio da mensagem que o autor quer passar com este seu trabalho. Uma mensagem que se toca naquilo que é o coração do Evangelho. Ou não fosse este grande dom (the greatest gift) identificado como a capacidade de dar a vida pelos irmãos (lay down my life for my brothers). Quase a citar as palavras de Jesus “Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a sua vida pelos seus amigos”. (Jo 15, 13)

A música começa quase como um hino à criação, um convite a olhar para as maravilhas criadas por Deus. Um olhar de contemplação perante as montanhas, símbolo da grandeza e do extraordinário, e a chuva, símbolo da pequenez e do quotidiano, e tudo o que de belo permanece na vida (Praise the mountain and the rain/All the gifts that still remain).

Mas, acima de todas as coisas mais extraordinárias que podemos contemplar, existe algo maior, uma lei acima de todas as leis (But the greatest gift of all/And the law above all laws). É a lei do amor, que se traduz na doação da vida aos outros (Is to love your friends and lovers/To lay down your life for your brothers). Só esta doação, esta capacidade de amor até doar tudo aos outros, pode fazer-nos permanecer em paz (As you abide in peace) e aumentar a nossa satisfação (So will your delight increase).

Tal como no mistério da morte de Jesus na Cruz (As the mystery of the cross), que parecia assinalar uma derrota inesperada do Filho de Deus. Ou tal como Asa Lovejoy (1808-1882), famoso por ter perdido, num jogo de “moeda ao ar” com Francis Pettygrove, a oportunidade de atribuir o nome da sua cidade natal (Boston) à localidade de Portland por ele fundada (Asa Lovejoy lost the toss). Assim como a beleza de uma fonte parece perder-se no meio da melancolia da chuva (And the fountain in the rain), existem momentos na nossa vida em que a angústia parece querer derrubar tudo o que de bom se construiu.

É nestes momentos de fracasso inesperado, que mais uma vez Stevens aponta o único caminho para nos superarmos e voltar à paz e à felicidade: Run to my friends and lovers and lay down my life for my brothers [Correr para os amigos e amados e dar a vida pelos irmãos].

*Uma nota para o vídeo que começa e acaba com a frase: “Pray for the piece of the world” (Rezai pela paz no Mundo). Não nos esqueçamos desta lembrança de Sufjan Stevens.

Marcações: Valores, Evangelho, Jesus , Música, CD's, Artistas, Mensagem

0
0
1
s2smodern

Últimas Notícias