Fumar pode não matar, mas mói

0
0
1
s2smodern

Provavelmente começaste a ler o título e pensaste “mais um texto a dizer o mesmo de sempre”. E talvez até seja verdade, visto que a maioria das informações sobre o tabaco já são conhecidas há muitos anos e, por isso mesmo, aquilo que vais encontrando é sempre semelhante mas dito de forma diferente. No entanto gostava que olhasses para este texto pelo menos como uma oportunidade para aprenderes algo.

 Para te ajudar, olha para este cigarro como uma linha do tempo. Quando chegar ao fim também já terá acabado o texto.

 cigarro1

Apresento-te um cigarro. Talvez já conheças algumas coisas que fazem parte da sua constituição enquanto nunca ouviste falar de outras: Benzeno, Butadieno, Arsénio, Cádmio, Hidrocarbonetos aromáticos policíclicos, entre outros. No fundo um conjunto de nomes de substâncias estranhas que não nos dizem muito. Contudo, é bom saber que quando um cigarro é queimado liberta-se um cocktail de mais de 5.000 químicos. Para melhor perceberes do que estamos a falar, resolvi detalhar mais um bocadinho duas ou três destas substâncias:
O benzeno, por exemplo, é uma substância que se obtém a partir do petróleo. Já o butadieno é um produto utilizado no fabrico de borracha e os hidrocarbonetos aromáticos policíclicos são um grupo de químicos que destroem diretamente o nosso DNA, facilitando a formação de células de cancro. Como podes ver, o cigarro tem na sua constituição uma grande variedade de químicos que são utilizados em indústrias e que são altamente prejudiciais para a nossa saúde.
É claro que não podia deixar de referir também o próprio tabaco em si, que provém das folhas de plantas, o que até leva a pensar que pode ser algo saudável. Contudo, é este que contém uma substância chamada nicotina que faz o nosso corpo ficar viciado no tabaco.

Neste momento é provável que ainda aches que não aprendeste muito mais do que já sabias. No entanto vamos ver mais algumas informações. (Eà medida que formos avançando no texto o tempo vai passando, por isso o cigarro já não se encontra inteiro):

cigarro2

 

 

Então como é que os químicos chegam ao interior dos cigarros?

 Há várias formas disso acontecer: alguns são encontrados diretamente nas plantas do tabaco, outros são absorvidos por essas plantas a partir do solo, ar ou fertilizantes, e outros ainda formam-se ou são adicionados ao cigarro durante o processo de fabrico do mesmo. Finalmente há alguns que só estão presentes quando o cigarro está a arder, ou seja, só são libertados quando alguém decide fazê-lo, ao acender um cigarro. (Sim, está nas mãos de cada um estas substâncias serem libertadas ou não).

E entretanto já se queimou mais uma parte do cigarro: É isto mesmo que acontece na vida real. O cigarro vai ardendo e os vários químicos que contém vão sendo consumidos pela pessoa que fuma ou até mesmo por quem está por perto.
O que se tem descoberto é que as pessoas que fumam estão sujeitas a uma grande variedade de doenças e não só ao cancro, como muitas vezes se ouve falar.

O tabaco contribui também para a aterosclerose que é uma doença na qual acumulamos gordura nas paredes das nossas artérias, aumentando assim o risco de ter um enfarte ou um AVC; contribui também para o aparecimento de palpitações e para a doença pulmonar crónica. Para além disso, para teres uma ideia as pessoas que têm asma e fumam acabam por ter asma mais grave, mais internamentos por causa desta doença, uma diminuição maior da função dos pulmões e um risco mais elevado de morrer, o que demonstra o efeito prejudicial do tabaco.

Finalmente, temos também de nos lembrar das pessoas que fumam de forma involuntária por estarem perto de quem o faça: também estas correm um risco maior de ter doenças do aparelho respiratório.

 cigarro3

Como vês, o tempo foi passando e o cigarro foi-se consumindo. Estás muito próximo do fim do mesmo. No entanto, isso significa que também a linha do tempo está a chegar ao fim. Vais deixar que isso aconteça? Ou da próxima vez que quiseres ou vires alguém a dar início a esta linha vais querer parar bem no início?
Fumar pode até não matar mas muito provavelmente vai-te tirar qualidade de vida!

Marcações: Saúde , Medicina, , Doenças, Fumar, Médicos, Tabaco

0
0
1
s2smodern

Últimas Notícias

  • Fumar pode não matar, mas mói

    Fumar pode não matar, mas mói

    Provavelmente começaste a ler o título e pensaste “mais um texto a dizer o mesmo de sempre”. E talvez até seja verdade, visto que a maioria das informações sobre o tabaco já são conhecidas há muitos anos e, por isso mesmo, aquilo que vais encontrando é sempre semelhante mas dito de forma diferente. No entanto gostava que olhasses para este texto pelo menos como uma oportunidade para aprenderes algo.

  • Fala-me Direito: A Interdição

    Fala-me Direito: A Interdição

    A palavra pode ser um pouco estranha, mas sabemos todos, à partida, que estar interdito é estar impedido de fazer algo.  Mas quando é que isto se aplica no Direito?

  • Filmes que desafiam:

    Filmes que desafiam: "Food Inc"

    Hoje não recomendamos "mais um filme", mas acendemos o rastilho da polémica. 

  • Rússia: porque andam a circular diplomatas?

    Rússia: porque andam a circular diplomatas?

    Há cerca de um mês e meio, soubemos da notícia do envenenamento de Sergei Skripal e da sua filha Yulia, em Salisbury, no Reino Unido. Na sequência dessa notícia seguiram várias sobre a expulsão de diplomatas russos de países membros da União Europeia, da NATO e aliados do Ocidente. Porquê?

  • Histórias para Crescer: O verdadeiro ensinamento

    Histórias para Crescer: O verdadeiro ensinamento

    Uma mulher regava o jardim de sua casa e viu três velhos à sua frente.

  • Para lá da música:

    Para lá da música: "Sigh no More" de Mumford & Sons

    Já passaram 8 anos desde o lançamento do disco de estreia dos Mumford & Sons, Sigh no More, mas a sua música e a sua mensagem continuam bem vivas. Apesar de não se assumirem como praticantes de qualquer tipo de religião, os textos da banda britânica tocam várias vezes em temas religiosos.

  • Fala-me Direito: O casamento

    Fala-me Direito: O casamento

    Já falámos sobre a união de facto e os seus efeitos que se assemelham, em muitos aspetos, ao casamento… Mas e então o casamento? É só colocar a aliança e dizer “até que a morte nos separe” e já está?

  • Filmes que desafiam:

    Filmes que desafiam: "Sete Vidas"

    Mais um filme que procura dar-te "um murro no estômago".

  • Será que gosta de mim?

    Será que gosta de mim?

    As pessoas podem realmente ser confusas, especialmente quando se trata de paixonetas. Podem falar constantemente, mas se calhar ainda não te convidaram para um encontro. Pode olhar para ti durante a aula de inglês e depois ignorar-te no corredor. Como podes ter a certeza se aquela pessoa gosta mesmo de ti? Aqui vão alguns sinais.

  • Jovens que Mudaram o Mundo: Maya Angelou

    Jovens que Mudaram o Mundo: Maya Angelou

    Maya Angelou é um importante símbolo da cultura afroamericana. Desde indicações para prémios Pullitzer a Grammys, Angelou foi uma defensora dos direitos civis e da igualdade. 

  • Sentes-te fora do grupo? O que fazer quando te sentires excluído

    Sentes-te fora do grupo? O que fazer quando te sentires excluído

    Quando os teus amigos te excluem de propósito, pode querer dizer que algo se passa. Ou então não! Mas seguem algumas dicas para poderes diferenciar um problema na tua amizade de um comportamento compreensível e razoável.

  • Desafios matemáticos - Consegues decifrar?

    Desafios matemáticos - Consegues decifrar?

    Calma! Não são precisas fórmulas nem calculadoras, apenas o exercício do nosso cérebro.