Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Rússia: porque andam a circular diplomatas?

0
0
0
s2sdefault

Há cerca de um mês e meio, soubemos da notícia do envenenamento de Sergei Skripal e da sua filha Yulia, em Salisbury, no Reino Unido. Na sequência dessa notícia seguiram várias sobre a expulsão de diplomatas russos de países membros da União Europeia, da NATO e aliados do Ocidente. Porquê?

Sergei Skripal é um antigo espião russo, que no passado dia 4 de março, foi aparentemente envenenado, na companhia da sua filha, com uma substância considerada uma arma química.

Tendo este ataque ocorrido em solo britânico, o Reino Unido considerou que este incidente foi um ataque levado a cabo pela Rússia, já que a arma utilizada parece que é apenas produzida na Rússia e que houve retaliação pelo facto do ex-expião russo estar, agora, num país ocidental.

A Rússia, porém, negou ter sido autora do envenamento.

 Interpretando este evenenamento, com outras hipóteses de indevida influência russa nos países do ocidente – como anterior caso de envenenamento de outro espião russo há 11 anos, e as recentes a partilha de notícias falsas em redes sociais ou outros esquemas cibernéticos suscetíveis de interferir na eleições do Presidente da República dos EUA, ou do Presidente da República Francesa, ou até do referendo da Catalunha – o RU decidiu gritar “basta!” através da expulsão dos representantes oficiais da Rússia no seu país, lançando o repto aos seu aliados ocidentais.

Vários estados-membros da União Europeia e da NATO, e países like-minded (que partilham os mesmos valores) imitaram o Reino Unido e expulsaram também os diplomatas russos dos seus territórios. São os casos de Austrália, Canadá, EUA, Espanha, França, Suécia, Dinamarca, Países Baixos, Alemanha, Itália, Finlândia, Estónia, Letónia, Lituânia, Polónia, República Checa, Hungria, Croácia, Roménia, Albânia e Ucrânia. Em resposta, a Rússia expulsou cerca de 150 diplomatas do seu país, todos dos países desta “aliança”.

Portugal - apesar de se alinhar em valores, e na posição de condenação destes alegados comportamentos por parte da Rússia - não expulsou diplomatas russos. Ouvido o repto britânico, Portugal optou por chamar o seu Embaixador em Moscovo, o mais alto representante português na Rússia, para melhor entender o que aconteceu, desta feita, do ponto vista russo.

Esta posição tanto é criticável como louvável; é que podemos não concordar que Portugal não tenha estado no lado da defesa dos seus valores fundamentais nem alinhado com os seus aliados ocidentais; mas, na verdade, não está efetivamente provado que é a Rússia que está por detrás de todas estas ações de agressão à nossa cultura democrática...

Marcações: EUA , Política, Reino Unido, Atualidade, Portugal, Rússia

0
0
0
s2sdefault

Últimas Notícias

  • Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    A celebração de Sexta-Feira Santa é a mais original de todas as da Liturgia romana: Não há eucaristia. O silêncio, o jejum, a oração, as devoções tradicionais, sobretudo as que ajudam a meditar e orar o mistério da cruz, elemento central deste dia ... 

  • Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Com a missa da Ceia do Senhor começa o Tríduo Pascal da morte, sepultura e ressurreição do Senhor. São João dá-nos a chave de tudo o que vivemos: "Amou-nos até ao extremo". 

  • Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    A nossa proposta de reflexão de hoje centra-se nas milhares de pessoas que passam fome no mundo. Hoje propomos-te os números da fome no mundo. O que podemos nós fazer para inverter esta situação? 

  • O meu pai é o melhor do mundo!

    O meu pai é o melhor do mundo!

    É a maior frase feita do mundo, já sabemos. Infelizmente, contudo, nem toda a gente tem a felicidade de ter um pai tão fixe como os nossos. É por isso que hoje decidimos agradecer a todos os pais fixes do mundo. 

  • Como lidar com

    Como lidar com "bullies"?

    Se estás a ser vítima de "bullying", há muito que podes fazer. Enquanto táticas diferentes funcionam para pessoas diferentes, lembra-te que nunca estás sozinho.

  • Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos hospitais também há crianças e adolescentes. Os acidentes ou as doenças não escolhem idades. Vale a pena dialogar acerca do que é a vida no hospital.

  • Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Portugal tem sido um país de acolhimento de variadas culturas. Motivações económicas e políticas são as principais causas para muitas pessoas largarem aquilo que conhecem como casa, como lar. O que podemos aprender com estas histórias de vida?

  • 5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    Há mais de 100 anos que o dia 8 de março ficou conhecido como o Dia Internacional da Mulher. Ainda que tenha diferentes significados em vários pontos do globo, hoje é preciso fazer mais do que publicar uma foto com uma hashtag catita.

  • Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Segundo o relatório sobre a Liberdade Religiosa no mundo, a Fundação da Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), 20% dos países do mundo não respeitam a liberdade religiosa.

  • O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    Hoje a nossa proposta de reflexão é a da liberdade dos vícios. São situações muito difíceis de gerir e às quais temos de ter um grande nível de empatia e compreensão. 

  • Sábado Santo: O dia do

    Sábado Santo: O dia do "nada"

    A celebração de Sábado Santo consiste em não ter celebrações. 

  • Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Segundo dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, no final de 2017, estavam deslocadas contra a sua vontade 68,5 milhões de pessoas em todo o mundo, em resultado de guerras, conflitos armados ou violação dos direitos humanos.