Histórias para Crescer: As moedas no sapato

0
0
1
s2smodern

Numa visita de estudo pelo campo, um estudante universitário e o seu professor encontraram no caminho um par de sapatos velhos que deveriam pertencer a um homem pobre que trabalhava num campo ali perto.

 

O aluno teve a seguinte ideia: Vamos fazer uma partida, sem maldade, ao homem! Vamos esconder os seus sapatos, e esperámos atrás dos arbustos para ver a sua perplexidade quando não os encontrar.

O professor simplesmente replicou: Nunca nos devemos divertir à custa dos pobres. Tu és rico e podes dar uma alegria muito maior a este pobre homem. Coloca uma moeda em cada sapato, e depois escondidos nos arbustos veremos como isso o vai afetar.

O aluno aceitou a sugestão e ficaram ambos atrás dos arbustos. O pobre homem quando terminou o seu trabalho foi para o local onde tinha deixado os sapatos.

Ao enfiar o pé num dos sapatos, sentiu algo estranho, baixou-se para ver o que era, e encontrou uma moeda. O seu rosto transparecia espanto e admiração. Ele olhava para a moeda, virou-a várias vezes. Olhou para todos os lados, mas não viu ninguém. Colocou então o dinheiro no bolso, e começou a calçar o outro sapato. A sua surpresa foi ainda maior ao encontrar a segunda moeda. Não conseguiu conter a emoção: caiu de joelhos, olhou para o céu e pronunciou em voz alta um fervoroso agradecimento, referindo que a sua esposa estava doente e os seus filhos sem alimento e a quem esta graça oportuna iria ajudar.

O estudante ficou profundamente afetado, e os seus olhos encheram-se de lágrimas. Dirigiu-se então ao professor: “Hoje ensinou-me uma lição que jamais esquecerei. Sinto agora a verdade destas palavras, que eu nunca compreendi antes: “É mais abençoado dar do que receber”.

A nossa ingenuidade e incapacidade de nos colocarmos no lugar do outro, pode-nos levar a fazer e dizer coisas que para nós são inofensivas e até engraçadas, mas que podem ofender e magoar profundamente os outros. Devemos estar atentos para perceber se a “brincadeira” é apenas isso ou se pode ser compreendida de outro modo pelo outro, até porque aquele pode ser um dia em que tudo parece descarrilar e aquela brincadeira pode atingir proporções que desmoralizam e afetam de modos inimagináveis aquela pessoa.

Todas as nossas ações devem ser pautadas pelo princípio da dignidade humana e o respeito pelo próximo nas diversas circunstâncias.

Por outro lado, quantos dos nossos gestos insignificantes (para nós) feitos com bondade e alegria no coração mudam o dia para bem melhor dos outros. Repara que às vezes um sorriso ou uma palavra de incentivo é o suficiente.

Sempre que quebrares as barreiras da indiferença estás a aumentar a confiança na Humanidade e a construir um mundo melhor, mesmo que o gesto pareça insignificante.

Marcações: Contos, JOvens, Valores, História, Mundo, Sapatos

0
0
1
s2smodern

Últimas Notícias

  • Escuta, Arrisca e ... Aventura-te!

    Escuta, Arrisca e ... Aventura-te!

    Depois de ter passado uma noite em oração e de ter escolhido os doze, Jesus encontra agora dois grupos de pessoas: numerosos discípulos e uma grande multidão. A multidão sente-se desorientada e procura Jesus por dois motivos: quer ouvir a sua Palavra e ser curada dos seus males.

  • "Tolkien": Uma viagem pela mente do criador de "O Senhor dos Anéis"

    A pergunta mais velha do mundo que se faz a qualquer mente criativa é: "Como é que surgiu esta ideia?". Pois este ano vamos poder conhecer uma das mais brilhantes mentes do século XX. 

  • Música: porque gostamos tanto dela?

    Música: porque gostamos tanto dela?

    Independentemente do teu estilo musical favorito, com uma coisa podemos concordar: ouvir música faz bem e deixa-nos felizes. Companheira de viagens, caminhadas e, para os mais sortudos, presente também na hora do trabalho, a música é algo que tem a capacidade de melhorar o nosso humor e, inclusive, fazer com que a nossa concentração melhore, mas já te perguntaste como é que isto é possível?

  • Will Smith em tons de azul - o novo trailer de

    Will Smith em tons de azul - o novo trailer de "Aladdin"

    Durante  a cerimónia dos Grammys 2019 foi divulgado um novo trailer do remake do filme "Aladdin" da Disney. 

  • Grammys: a noite em que o rap foi estrela

    Grammys: a noite em que o rap foi estrela

    Ontem à noite decorreu a 61ª edição dos prémios Grammy, que distingue o que de melhor se fez na música no ano que passou.

  • Escuta, Arrisca e ... Confia!

    Escuta, Arrisca e ... Confia!

    No Evangelho deste Domingo, Pedro tem um gesto de confiança: Pela tua palavra, porque és Tu a dizê-lo, para Te dar um prazer, por Ti … lanço as redes.

  • O capitalismo: O que é?

    O capitalismo: O que é?

    Provavelmente já ouviste algumas pessoas falarem sobre esta coisa chamada capitalismo. Se já ouviste os teus pais a reclamar sobre o capitalismo ou algum dos teus professores a abordar este assunto, hoje explicamos-te este tema de uma forma simples. 

  • Dia dos Namorados: 10 canções para dedicar

    Dia dos Namorados: 10 canções para dedicar

    Quer estejas a planear algo especial com o teu namorado(a) ou um jantar com as amigas, aqui vão algumas ideias.

  • Escuta, Arrisca e ... Conhece!

    Escuta, Arrisca e ... Conhece!

    Jesus está no início da sua vida pública. Na sinagoga de Nazaré lê uma citação do profeta Isaías e actualiza-a, aplicando o conteúdo da profecia a si mesmo e à sua missão.

  • A ansiedade nas palavras deles

    A ansiedade nas palavras deles

    Tem sido crescente a atenção dos media para as questões relacionadas com a saúde mental. Também algumas figuras públicas aproveitam o espaço que lhes é dado para falar destas questões e como as ultrapassaram. 

  • Porque é que os casais dão as mãos?

    Porque é que os casais dão as mãos?

    Quer estejas a ver um filme, a caminhar na rua, ou simplesmente dar uma volta, não há nada mais inato do que o ato de dar as mãos. Mas porque é que fazemos isso?  Há algo mais para além do conforto de estar com o teu mais que tudo?

  • O #10YEARCHALLENGE que vale a pena ver!

    O #10YEARCHALLENGE que vale a pena ver!

    Toda a gente nas redes sociais participou no “Desafio dos 10 Anos”, a brincadeira que, basicamente, consiste em partilhar uma foto atual ao lado de uma de há 10 anos atrás para mostrar o quanto ou o quão pouco mudamos ao longo da última década, certo?