Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

A ansiedade

0
0
0
s2sdefault

Já alguma vez te sentiste ansioso? Provavelmente sim… antes de uma avaliação, antes de uma apresentação de um trabalho ou até mesmo antes de um jogo ou de um espetáculo em que ias participar.

Certamente tiveste uma sensação de desconforto que é difícil de descrever e explicar: algo entre o receio e a aflição mas que rapidamente desapareceu quando terminou a situação que te fazia sentir assim.

Na verdade, a ansiedade é uma resposta normal do organismo a vários acontecimentos da vida que o nosso cérebro assume como sendo uma ameaça. Contudo, nalgumas situações esta resposta pode tornar-se uma doença se a ansiedade se prolongar muito no tempo e a preocupação for demasiada para a ameaça real.

Algumas das alterações do nosso corpo numa situação de ansiedade incluem o aumento da velocidade com que o nosso coração bate, aumento da tensão arterial, aumento do suor e aumento da velocidade com que respiramos. Tudo isto nos ajudaria numa situação de ameaça real caso precisássemos de fugir ou de reagir mais rapidamente. No entanto, provoca um desconforto desnecessário quando surge em situações normais do dia-a-dia.

Como podemos então reagir em situações de maior ansiedade?

No que diz respeito à forma de tratar a ansiedade, existem vários métodos para o fazer. É possível começares por tentar identificar a causa de estares ansioso e por procurar uma forma de a gerires, principalmente tentando habituares-te a ela. É como um jogador de futebol que fica sempre nervoso quando é escolhido para marcar um penálti. Qual é a melhor maneira dele se concentrar e deixar de ficar ansioso? É tomar consciência de que não há nenhum benefício de ficar assim, treinar várias vezes e desta forma habituar-se à situação que lhe causa ansiedade.

Também tu, à medida que te fores habituando ao que te causa ansiedade, serás capaz de pensar que o motivo que te levou a ficar ansioso não justifica que reajas desse modo.

Para isso, talvez te ajude repetir esta ideia mentalmente, respirando fundo, até te acalmares, e à medida que fores fazendo este treino poderás começar a ficar cada vez menos ansioso.

Contudo, quando a situação é muito grave e se torna frequente no dia-a-dia, pode não ser possível fazer este processo sozinho sendo aconselhável procurar a ajuda de um médico que, para além de utilizar estes métodos, pode ainda prescrever alguns medicamentos que ajudam nas situações de maior desconforto.

Marcações: Valores, Saúde , Ansiedade, Stress, Depressão, Trabalho, Bem-estar

0
0
0
s2sdefault

Últimas Notícias

  • Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    A celebração de Sexta-Feira Santa é a mais original de todas as da Liturgia romana: Não há eucaristia. O silêncio, o jejum, a oração, as devoções tradicionais, sobretudo as que ajudam a meditar e orar o mistério da cruz, elemento central deste dia ... 

  • Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Com a missa da Ceia do Senhor começa o Tríduo Pascal da morte, sepultura e ressurreição do Senhor. São João dá-nos a chave de tudo o que vivemos: "Amou-nos até ao extremo". 

  • Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    A nossa proposta de reflexão de hoje centra-se nas milhares de pessoas que passam fome no mundo. Hoje propomos-te os números da fome no mundo. O que podemos nós fazer para inverter esta situação? 

  • O meu pai é o melhor do mundo!

    O meu pai é o melhor do mundo!

    É a maior frase feita do mundo, já sabemos. Infelizmente, contudo, nem toda a gente tem a felicidade de ter um pai tão fixe como os nossos. É por isso que hoje decidimos agradecer a todos os pais fixes do mundo. 

  • Como lidar com

    Como lidar com "bullies"?

    Se estás a ser vítima de "bullying", há muito que podes fazer. Enquanto táticas diferentes funcionam para pessoas diferentes, lembra-te que nunca estás sozinho.

  • Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos hospitais também há crianças e adolescentes. Os acidentes ou as doenças não escolhem idades. Vale a pena dialogar acerca do que é a vida no hospital.

  • Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Portugal tem sido um país de acolhimento de variadas culturas. Motivações económicas e políticas são as principais causas para muitas pessoas largarem aquilo que conhecem como casa, como lar. O que podemos aprender com estas histórias de vida?

  • 5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    Há mais de 100 anos que o dia 8 de março ficou conhecido como o Dia Internacional da Mulher. Ainda que tenha diferentes significados em vários pontos do globo, hoje é preciso fazer mais do que publicar uma foto com uma hashtag catita.

  • Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Segundo o relatório sobre a Liberdade Religiosa no mundo, a Fundação da Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), 20% dos países do mundo não respeitam a liberdade religiosa.

  • O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    Hoje a nossa proposta de reflexão é a da liberdade dos vícios. São situações muito difíceis de gerir e às quais temos de ter um grande nível de empatia e compreensão. 

  • Sábado Santo: O dia do

    Sábado Santo: O dia do "nada"

    A celebração de Sábado Santo consiste em não ter celebrações. 

  • Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Segundo dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, no final de 2017, estavam deslocadas contra a sua vontade 68,5 milhões de pessoas em todo o mundo, em resultado de guerras, conflitos armados ou violação dos direitos humanos.