Liberta-te!

0
0
1
s2smodern

O evangelho de São Marcos leva-nos, nestes domingos do Tempo Comum a percorrer os mesmos caminhos de Jesus, encontrando as mesmas pessoas e cruzando os mesmos olhares. Hoje, a nossa vida e a nossa fé encontram-se com um leproso.

 DOMINGO VI DO TEMPO COMUMMc 1, 40-45

Pela sua doença, os leprosos eram considerados impuros e condenados a viver longe das cidades e das pessoas, sem direito a cuidados nem a encontrar outras pessoas. Se alguém, por distração, se aproximasse de si o leproso devia gritar bem alto: Impuro! Impuro! para que não chegassem perto de si. Mas o leproso do evangelho deste domingo foge a todas as obrigações que tinha. Não foge, mas corre ao encontro de Jesus; não gruta em puro, mas pede para ser curado; não se afasta de todos, mas vai contar aos que encontra o que lhe tinha acontecido. Jesus transforma realmente a vida de todos os que se aproximam dele!

É muito belo o diálogo, curto e profundo, entre o leproso e Jesus: Se quiseres, podes curar-me. Quero, fica limpo!  Eis o que quer Jesus, levado pela infinita compaixão que sente por aquele homem e por todos os que se aproximam de si: a nossa purificação. Jesus quer-nos livres de tudo o que nos prende e não permite que sejamos felizes.

A lepra é figura de uma doença  mortal bem pior: o pecado. Raoul Follereau, o grande apóstolo dos leprosos, dizia: Os leprosos do nosso tempo são os egoístas, os falsos, os que defendem politicas de morte, o que que vivem no comodismo, no medo, que sugam a vida dos irmãos…

Jesus quer-nos livres de tudo isto. Quer-nos curados! Quando nos aproximamos do sacerdote para celebrar o sacramento da penitência e confessar os nossos pecados, Jesus diz-nos, como ao homem do evangelho de hoje: Fica limpo!

Jesus estende a mão para o leproso e toca-o. A lei do tempo proibia os sãos de tocar os doentes. As consequências para alguém que tocasse um leproso eram gravíssimas, e podiam ir até à proibição de entrar no templo. Mas a Jesus nada interessa mais que a salvação daquele homem.

Jesus faz um milagre. Cura aquele homem. E o milagre parte da iniciativa do homem e têm a sua plenitude no toque de Jesus. Correr até Jesus e deixar-se tocar por Ele é o principio de todos os milagres, os do corpo e os do espírito.

Este domingo celebra-se o Dia Mundial do Doente. Nós somos responsáveis pelos nossos irmãos doentes. Se não pudermos fazer mais, pelo menos rezemos por eles. Rezemos com fervor dizendo a Jesus: Se quiseres, cura este meu irmão!. Rezar é infundir esperança no outro, é ajudá-lo a encontrar sentido para tudo o que passa. Não podemos ser indiferentes à dor do outro. Devemos, como Jesus, sentir compaixão por todos os que passam por momentos mais duros de saúde.

 

0
0
1
s2smodern

Últimas Notícias

  • Escuta, Arrisca e ... Aventura-te!

    Escuta, Arrisca e ... Aventura-te!

    Depois de ter passado uma noite em oração e de ter escolhido os doze, Jesus encontra agora dois grupos de pessoas: numerosos discípulos e uma grande multidão. A multidão sente-se desorientada e procura Jesus por dois motivos: quer ouvir a sua Palavra e ser curada dos seus males.

  • "Tolkien": Uma viagem pela mente do criador de "O Senhor dos Anéis"

    A pergunta mais velha do mundo que se faz a qualquer mente criativa é: "Como é que surgiu esta ideia?". Pois este ano vamos poder conhecer uma das mais brilhantes mentes do século XX. 

  • Música: porque gostamos tanto dela?

    Música: porque gostamos tanto dela?

    Independentemente do teu estilo musical favorito, com uma coisa podemos concordar: ouvir música faz bem e deixa-nos felizes. Companheira de viagens, caminhadas e, para os mais sortudos, presente também na hora do trabalho, a música é algo que tem a capacidade de melhorar o nosso humor e, inclusive, fazer com que a nossa concentração melhore, mas já te perguntaste como é que isto é possível?

  • Will Smith em tons de azul - o novo trailer de

    Will Smith em tons de azul - o novo trailer de "Aladdin"

    Durante  a cerimónia dos Grammys 2019 foi divulgado um novo trailer do remake do filme "Aladdin" da Disney. 

  • Grammys: a noite em que o rap foi estrela

    Grammys: a noite em que o rap foi estrela

    Ontem à noite decorreu a 61ª edição dos prémios Grammy, que distingue o que de melhor se fez na música no ano que passou.

  • Escuta, Arrisca e ... Confia!

    Escuta, Arrisca e ... Confia!

    No Evangelho deste Domingo, Pedro tem um gesto de confiança: Pela tua palavra, porque és Tu a dizê-lo, para Te dar um prazer, por Ti … lanço as redes.

  • O capitalismo: O que é?

    O capitalismo: O que é?

    Provavelmente já ouviste algumas pessoas falarem sobre esta coisa chamada capitalismo. Se já ouviste os teus pais a reclamar sobre o capitalismo ou algum dos teus professores a abordar este assunto, hoje explicamos-te este tema de uma forma simples. 

  • Dia dos Namorados: 10 canções para dedicar

    Dia dos Namorados: 10 canções para dedicar

    Quer estejas a planear algo especial com o teu namorado(a) ou um jantar com as amigas, aqui vão algumas ideias.

  • Escuta, Arrisca e ... Conhece!

    Escuta, Arrisca e ... Conhece!

    Jesus está no início da sua vida pública. Na sinagoga de Nazaré lê uma citação do profeta Isaías e actualiza-a, aplicando o conteúdo da profecia a si mesmo e à sua missão.

  • A ansiedade nas palavras deles

    A ansiedade nas palavras deles

    Tem sido crescente a atenção dos media para as questões relacionadas com a saúde mental. Também algumas figuras públicas aproveitam o espaço que lhes é dado para falar destas questões e como as ultrapassaram. 

  • Porque é que os casais dão as mãos?

    Porque é que os casais dão as mãos?

    Quer estejas a ver um filme, a caminhar na rua, ou simplesmente dar uma volta, não há nada mais inato do que o ato de dar as mãos. Mas porque é que fazemos isso?  Há algo mais para além do conforto de estar com o teu mais que tudo?

  • O #10YEARCHALLENGE que vale a pena ver!

    O #10YEARCHALLENGE que vale a pena ver!

    Toda a gente nas redes sociais participou no “Desafio dos 10 Anos”, a brincadeira que, basicamente, consiste em partilhar uma foto atual ao lado de uma de há 10 anos atrás para mostrar o quanto ou o quão pouco mudamos ao longo da última década, certo?