Cara liberdade! liberdade cara!

0
0
1
s2smodern

Todos os meus amigos podem sair de casa quando querem e com quem querem, enquanto eu vivo pior que uma prisioneira. O meu pai zanga-se só com o facto de eu lhe pedir autorização para sair. Mas que querem os meus pais? Que eu viva como uma eremita? Pensam que eu não tenho o juízo suficiente para entender como me devo comportar? 

Vamos começar um pouco atrás... aqueles instrumentos tão úteis para os cavalos, mas tão prejudiciais aos quinze anos e sempre. Quando a criança nasce, por si própria, não sabe fazer nada. Felizmente estão ao seu lado os pais: fazem-lhe tudo e ela não se lamenta. Se a abandonassem, nem que fosse por pouco tempo, a criança ficaria marcada para toda a vida. Passam assim catorze longos anos e os pais estão sempre ali, prontos para o que for necessário. E eis que chegam os quinze anos. O pequeno apresenta-se aos pais e, sem meios termos, comunica: Eu, esta noite, vou sair!.

O pai e a mãe caem das nuvens com uma grande queda: Como é que sais se nós estamos em casa?Saio sozinho!Buuum!  Encontro terrível entre duas maneiras diferentes de ver o mesmo facto. Há algo que se assemelha a dois que discutem furiosamente porque, enquanto um tem a certeza de que o copo está cheio, o outro jura que, pelo contrário, está vazio. 

Os pais não conseguem perceber que o filho já deixou de ser o pequenino que necessita de tudo. O filho não sonha sequer em colocar-se do ponto de vista dos pais. Tu, sozinho, não sais!Saem todos, e só eu não posso sair!. Gritos, portas batidas, lágrimas, terramoto! É uma cena estupenda! Não, não entendestes mal.

É, verdadeiramente, uma cena estupenda porque, se não sucedesse assim, queria dizer que nesse terceto não havia amor. Não acreditas? Escutem o que vos vou contar. Encontrava-me com um grupo de raparigas de uma grande cidade e todas se lamentavam, com as lágrimas nos olhos e a raiva no coração, porque os pais não as deixavam sair de casa e que, se por vezes concediam alguma breve excepção à regra, estragavam tudo pois ficavam à sua espera ansiosos: Regressas a esta hora? Depois não me peças para sair outra vez!. Havia uma jovem com uma longa cabeleira. Estava calada. Tu não dizes nada?. Respondeu com um suspiro: Oxalá eu tivesse alguém para esperar por mim e para me repreender por ter chegado tarde!». Os seus pais estavam divorciados e ela, que andava de um lado para o outro, podia sair a todas as horas que queria.

Partir com o pé direito

Não é verdade que eu estou do lado dos pais e que quero calar-vos com a história da pobre orfãzinha. Eu digo que é preciso aprender a amar os problemas que a vida nos põe diante porque, amando-os, já se está a caminho de uma solução. Amar este problema significa olhá-lo com simpatia porque é um sinal de crescimento; significa entendê-lo nos seus verdadeiros termos. Vamos lá! Nenhum de vós está convencido que os pais vos proíbem sair à noite porque estão contra vocês, vos querem mal, vos odeiam, vos querem oprimir e ter fechados na gaiola. Então? Se o amor está na origem deste contraste, a tática para o superar deve ser baseada no amor. Explico-me - Se os filhos se metem na barricada e atiram contra os pais choros, portas batidas, comparações com outras famílias, chantagens (Então não estudo mais), ameaças (Aos dezoito anos fugirei de casa)... não partem com o pé direito

"Mas os pais..." 

Já sei o que estás a dizer Com os pais não se pode raciocinar!. Infelizmente é verdade que, preocupados em arranjar o suficiente para vos alimentar e vestir (até porque de certeza não deves ser pouco exigente!) por vezes os pais andam distraídos quanto aos problemas mais importantes dos filhos. Sei que há sempre um pai que grita: Eu sou o teu pai e, enquanto comeres à minha custa, sairás apenas quando eu quiser!. Esta não é a forma mais elegante de manifestar o amor. Há também aquele pai que exerce a autoridade uma vez, sete vezes, trinta vezes, depois explode: Vai para onde quiseres; sai com quem quiseres; não me apareças mais à minha frente!  Uma outra forma pouco fina de expressar o amor. Mas há filhos que... Dispenso-me de apresentar a lista, porque conhece-la bem.

Cara liberdade! liberdade cara!

Tu falas, falas, mas não nos dizes nada!. Não é verdade. Não vos dou receitas, mas estou para vos dar um conselho que é um tesouro. A liberdade nunca foi oferecida a ninguém numa bandeja: foi sempre conquistada com sacrifícios e lutas. Também os filhos a devem conquistar. Não podemos pretendê-la como um presente dado de um dia para o outro. Vamos, não se façam de vítimas! Será afinal tão difícil lutar com os pais que resistem sempre por amor? Ou querias que os pais fossem como blocos de cimento, sem apreensões, sem temores, sem ciúmes... sem coração?

Marcações: Escola, Valores, Família, Sair de Casa, Amigos, Amor , Adolescentes, Pais

0
0
1
s2smodern

Últimas Notícias

  • Há vida para além de

    Há vida para além de "A Guerra dos Tronos"?

    8 anos e 8 temporadas depois, "A Guerra dos Tronos" chegou ao fim este fim de semana. Mas, e agora? O que fazer ao tempo dedicado a esta série? Aqui vão algumas sugestões:

  • "Estou sempre a adormecer"

    Quantas vezes dás por ti a adormecer nas aulas? Seja por uma noite mal dormida ou uma tarefa entediante, estar constantemente a fechar os olhos a todo o momento não é algo agradável. Para ficar mais alerta e deixar a preguiça de lado, aqui vão algumas dicas. 

  • Escuta, Arrisca e Vive a Palavra | Domingo V da Páscoa

    Escuta, Arrisca e Vive a Palavra | Domingo V da Páscoa

    Judas sai para entregar Jesus. Quem fica, alimenta-se de Deus, através de Jesus. A saída de Judas da presença dos discípulos cria o ambiente para a intimidade com os seus. É o tempo da despedida, do testamento final.

  • Os 7 filmes biográficos que tens de ver

    Os 7 filmes biográficos que tens de ver

    Ok, A Guerra dos Tronos não está a ser assim tão fixe. Mas há mais vida (e conteúdo) para além da série! Aqui vão umas sugestões de filmes sobre pessoais reais e que deixam uma importante mensagem para a nossa vida. 

  • 5 coisas que podem fazer de ti uma pessoa feliz

    5 coisas que podem fazer de ti uma pessoa feliz

    O que te faz feliz? Ficar até mais tarde na cama, encontrar dinheiro esquecido no bolso das calças ou o teu prato favorito para o jantar são bons palpites. Mas a felicidade não é percebida da mesma maneira, podendo ir muito além do que imaginamos.

  • Festa do Cinema: Filmes a 2,5€ para todos!

    Festa do Cinema: Filmes a 2,5€ para todos!

    A Festa do Cinema conta este ano com quase 20 filmes da recente produção portuguesa. Na quarta edição, de 13 a 15 de Maio, há mais de 94 mil lugares com bilhetes a 2,5 euros, em mais de 10 mil sessões de filmes em cartaz e em todas as salas de cinema.

  • Qual a origem do nome das cores?

    Qual a origem do nome das cores?

    Já imaginaste a viver num mundo sem cores? Precisamente por estarem presentes em todos os elementos do nosso dia a dia, as cores foram ganhando importância ao longo do tempo. Mas nem sempre existiu uma variedade tão grande como a que conhecemos hoje. 

  • Escuta, Arrisca e Vive a Palavra | Domingo IV da Páscoa

    Escuta, Arrisca e Vive a Palavra | Domingo IV da Páscoa

    Usando a metáfora do pastor e das ovelhas, Jesus, identificando-se com o pastor diz, num primeiro momento, que as suas ovelhas escutam a sua voz.

  • Queres um Super Poder? Experimenta a Calma!

    Queres um Super Poder? Experimenta a Calma!

    Cultivar a calma apesar do que acontece à nossa volta é um grande superpoder. Não me digas que és daquelas pessoas que acha que não tem calma nenhuma e que, à mínima coisa perde a calma (principalmente na altura dos testes ou dos exames!) A boa notícia é que podemos aprender a fazer isso! Como? Ora vamos lá aprender!

  • Para lá da Música:

    Para lá da Música: "Uma Frase Não faz uma canção"

    A sugestão para hoje é bem portuguesa e o seu videoclip acaba de ser lançado. Faz parte do álbum "Liga, Desliga" de Isaura e conta com a participação de Luísa Sobral. 

  • O que é que a tua aparência pode dizer de ti?

    O que é que a tua aparência pode dizer de ti?

    Se dissermos que absolutamente NADA na aparência de uma pessoa nos chama atenção, estaríamos a mentir. Não precisa de ser atenção no sentido sexual da coisa, mas toda a gente tem um traço que parece mais chamativo – uma barba volumosa, um olho com formato diferente, lábios generosos, sardas, o formato do nariz, a largura dos ombros, tatuagens pelo corpo...

  • Novo trailer de

    Novo trailer de "Homem Aranha: Far From Home" já está aqui, mas cuidado com os spoilers!

    O novo trailer de "Homem Aranha" está aqui, mas só os que viram "Endgame" é que podem ver este trailer.