Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Histórias para Crescer: Os monges e a mulher

0
0
0
s2sdefault

Conta a história que viviam dois monges num mosteiro e que eram muito amigos e cumpriam sempre todas as suas tarefas em conjunto.

Como todos sabem, os monges não se podem aproximar das mulheres, muito menos tocar-lhes. Certo dia, ao atravessarem a floresta para comprar mantimentos na cidade, depararam-se com uma mulher que estava com dificuldades para atravessar o rio que dava acesso à vila, porque estava muito agitado e com um caudal superior ao habitual. Um dos monges observando a situação disse:

- Infelizmente, não podemos ajudá-la, fizemos votos de não tocar em nenhuma mulher.
O outro monge replicou:
- Também fizemos voto de ajudar todas as pessoas e criaturas deste mundo, sem distinção.
Então, este mesmo monge pegou na mulher, colocou-a às suas costas e atravessou o rio, deixando-a na outra margem em segurança.
Os dois monges seguiram caminho e durante a jornada houve um grande silêncio, como era habitual.
Porém, o silêncio foi interrompido pelo monge que era contra a ideia de tocar na jovem, que disse:
-Não devias ter transportado a mulher, ela vai ser um peso a para tua caminhada!
O outro monge, sabiamente respondeu:
- Eu peguei na mulher e deixei-a na outra margem do rio. No entanto, tu é que a continuas a carregar na tua caminhada…

Muitas vezes deixamos de fazer o bem, de fazer a diferença na vida das outras pessoas com gestos simples, porque a nossa maior preocupação é O que os meus amigos vão pensar? Com que ideia ficarão de mim?.

Todos os nossos gestos feitos de coração e com bondade vão ter um eco positivo. Contudo, isso não impede que os outros critiquem e julguem o mais nobre gesto de amor (as pessoas mal intencionadas irão sempre ver problemas a cada solução e não soluções para cada problema).

Agora o que não devemos permitir é que isso condicione a nossa liberdade e escolha de fazer o bem.

Esta história também nos alerta para os pesos que carregamos ao longo da vida: quais são as coisas que temos dificuldade em largar e esquecer, mesmo que já tenham passado muitos anos? Costuma-se dizer que à medida que crescemos a nossa bagagem (e o seu peso) vai aumentando, é por isso importante ir deixando os pesos pelo caminho, no seu devido lugar, em vez de os carregar indefinidamente. 

Que peso podes largar hoje?

Marcações: JOvens, Valores, Crescer, Ajuda, Histórias , Ajudar, Próximo

0
0
0
s2sdefault

Últimas Notícias

  • Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    A celebração de Sexta-Feira Santa é a mais original de todas as da Liturgia romana: Não há eucaristia. O silêncio, o jejum, a oração, as devoções tradicionais, sobretudo as que ajudam a meditar e orar o mistério da cruz, elemento central deste dia ... 

  • Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Com a missa da Ceia do Senhor começa o Tríduo Pascal da morte, sepultura e ressurreição do Senhor. São João dá-nos a chave de tudo o que vivemos: "Amou-nos até ao extremo". 

  • Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    A nossa proposta de reflexão de hoje centra-se nas milhares de pessoas que passam fome no mundo. Hoje propomos-te os números da fome no mundo. O que podemos nós fazer para inverter esta situação? 

  • O meu pai é o melhor do mundo!

    O meu pai é o melhor do mundo!

    É a maior frase feita do mundo, já sabemos. Infelizmente, contudo, nem toda a gente tem a felicidade de ter um pai tão fixe como os nossos. É por isso que hoje decidimos agradecer a todos os pais fixes do mundo. 

  • Como lidar com

    Como lidar com "bullies"?

    Se estás a ser vítima de "bullying", há muito que podes fazer. Enquanto táticas diferentes funcionam para pessoas diferentes, lembra-te que nunca estás sozinho.

  • Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos hospitais também há crianças e adolescentes. Os acidentes ou as doenças não escolhem idades. Vale a pena dialogar acerca do que é a vida no hospital.

  • Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Portugal tem sido um país de acolhimento de variadas culturas. Motivações económicas e políticas são as principais causas para muitas pessoas largarem aquilo que conhecem como casa, como lar. O que podemos aprender com estas histórias de vida?

  • 5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    Há mais de 100 anos que o dia 8 de março ficou conhecido como o Dia Internacional da Mulher. Ainda que tenha diferentes significados em vários pontos do globo, hoje é preciso fazer mais do que publicar uma foto com uma hashtag catita.

  • Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Segundo o relatório sobre a Liberdade Religiosa no mundo, a Fundação da Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), 20% dos países do mundo não respeitam a liberdade religiosa.

  • O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    Hoje a nossa proposta de reflexão é a da liberdade dos vícios. São situações muito difíceis de gerir e às quais temos de ter um grande nível de empatia e compreensão. 

  • Sábado Santo: O dia do

    Sábado Santo: O dia do "nada"

    A celebração de Sábado Santo consiste em não ter celebrações. 

  • Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Segundo dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, no final de 2017, estavam deslocadas contra a sua vontade 68,5 milhões de pessoas em todo o mundo, em resultado de guerras, conflitos armados ou violação dos direitos humanos.