Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

O risco de "pensar pequeno"

0
0
0
s2sdefault

No geral, apreciamos enredos multidimensionais que desafiam as nossas mentes e coração. As nossas mentes parecem que se focam em pensar em grandes coisas, não podemos ser singulares, míopes, minúsculos.

Livros que ganham prémios são complicados, com tramas e personagens que surpreendem, deleitam ou não te deixam dormir até que não acabes aquele capítulo. Filmes que levam o Globo de Ouro assombram-nos durante dias e exportam-nos para um reino épico de imaginação.

Pelo menos na arte, resistimos ao pensamento redutor. Por que é que então, os nossos valores dependem de um pensamento mais pequeno? Um dia de cada vez, passo a passo...

As questões às quais estamos agarrados hoje, como o aborto, o casamento do mesmo sexo não podem ser reduzidas a uma lei simples e não devem ser meras caixas de seleção que dão para sondagem. Sim ou Não. São desafios complicados e em camadas que merecem mais do que regras e regulamentos. Na verdade, são sinais visíveis de um mundo interno pelo qual lutamos para saber como lidar com isso.

Quando nos concentramos numa questão como o aborto, perdemos de vista todas as causas básicas e invisíveis que tomam uma decisão. A pobreza, os cuidados de saúde, o medo, a vergonha, o estigma, a falta de apoio e mesmo o egoísmo podem ser razões que alimentam as escolhas. Nenhuma dessas razões desaparece apenas porque certas regras estão em vigor.

A Igreja é uma força maravilhosa para o bem no mundo. Como adeptos do evangelho, mantemos a beleza que o mero direito civil não pode conter. Há pelo menos três maneiras pelas quais a Igreja deve mudar seu foco para recuperar seu direito de ser ouvido.

Visão ampla

Nelson Mandela dizia que não há paixão nenhuma em arriscar em coisas pequenas, em viver uma vida que é inferior àquela que és capaz de viver. O antídoto para a obsessão com selfies, corpos bonitos e bestiaoss é uma visão para uma maior história. Do mesmo jeito, a Igreja deve investir mais energia na visão de uma vida centrada no evangelho, que encontra a alegria no encontro com o outro e com Deus. 

Resiste a uma visão redutora

A escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie adverte: Há um perigo para uma única história. Na nossa vida isso também acontece, quando deixamos de analisar as questões mais profundas que estão ligadas ao comportamento. Sentimos a influência cultural, a batalha interna e as circunstâncias em que cada pessoa se insere. Precisamos de uma abordagem que junte vários sistemas para entender e lidar com questões que muitas vezes não concordamos.

Marcações: Valores, Arte, Filmes, Música, Pensamento, Conflitos

0
0
0
s2sdefault

Últimas Notícias

  • Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    A celebração de Sexta-Feira Santa é a mais original de todas as da Liturgia romana: Não há eucaristia. O silêncio, o jejum, a oração, as devoções tradicionais, sobretudo as que ajudam a meditar e orar o mistério da cruz, elemento central deste dia ... 

  • Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Com a missa da Ceia do Senhor começa o Tríduo Pascal da morte, sepultura e ressurreição do Senhor. São João dá-nos a chave de tudo o que vivemos: "Amou-nos até ao extremo". 

  • Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    A nossa proposta de reflexão de hoje centra-se nas milhares de pessoas que passam fome no mundo. Hoje propomos-te os números da fome no mundo. O que podemos nós fazer para inverter esta situação? 

  • O meu pai é o melhor do mundo!

    O meu pai é o melhor do mundo!

    É a maior frase feita do mundo, já sabemos. Infelizmente, contudo, nem toda a gente tem a felicidade de ter um pai tão fixe como os nossos. É por isso que hoje decidimos agradecer a todos os pais fixes do mundo. 

  • Como lidar com

    Como lidar com "bullies"?

    Se estás a ser vítima de "bullying", há muito que podes fazer. Enquanto táticas diferentes funcionam para pessoas diferentes, lembra-te que nunca estás sozinho.

  • Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos hospitais também há crianças e adolescentes. Os acidentes ou as doenças não escolhem idades. Vale a pena dialogar acerca do que é a vida no hospital.

  • Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Portugal tem sido um país de acolhimento de variadas culturas. Motivações económicas e políticas são as principais causas para muitas pessoas largarem aquilo que conhecem como casa, como lar. O que podemos aprender com estas histórias de vida?

  • 5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    Há mais de 100 anos que o dia 8 de março ficou conhecido como o Dia Internacional da Mulher. Ainda que tenha diferentes significados em vários pontos do globo, hoje é preciso fazer mais do que publicar uma foto com uma hashtag catita.

  • Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Segundo o relatório sobre a Liberdade Religiosa no mundo, a Fundação da Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), 20% dos países do mundo não respeitam a liberdade religiosa.

  • O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    Hoje a nossa proposta de reflexão é a da liberdade dos vícios. São situações muito difíceis de gerir e às quais temos de ter um grande nível de empatia e compreensão. 

  • Sábado Santo: O dia do

    Sábado Santo: O dia do "nada"

    A celebração de Sábado Santo consiste em não ter celebrações. 

  • Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Segundo dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, no final de 2017, estavam deslocadas contra a sua vontade 68,5 milhões de pessoas em todo o mundo, em resultado de guerras, conflitos armados ou violação dos direitos humanos.