Jovens que Mudaram o Mundo: Olivia Bouler

0
0
0
s2sdefault

Olivia Bouler, de quinze anos, sabe tudo sobre os pássaros que moram na floresta perto de sua casa em Nova York. A preocupação em salvar o planeta levou a que angariasse já cerca de 200 mil dólares para projetos de sustentabilidade ambiental.

"Eu adoro pássaros porque eles são tão interessantes", disse Olivia numa entrevista. "Eles são lindos. Todos têm personalidades. Penso que o motivo pelo qual muitas pessoas escolheram pássaros como símbolo do meio ambiente é porque eles têm uma sensação de liberdade. Eles podem voar. Eles são os donos do ar". Durante a infância, também fez amigos com pássaros e outros animais na praia, perto da casa de seus avós no Golfo do México.  "Os caranguejos que emergiam de um buraco, e voltavam a entrar, os pelicanose uma garça-real grande, que eu acho que se tornou num dos meus melhores amigos".

Em 2010, Olivia tinha 10 anos, as vidas e os habitats dos melhores amigos de Olivia foram colocados em perigo, quando 49,5 milhões de barris de petróleo começaram a derramar o golfo do poço Deep Horizon da BP. O derramamento horrível contaminou mais de 650 milhas do litoral do golfo.  "Eu sabia que aqueles pássaros iriam ser afetados e que alguns deles não conseguiriam sobreviver", disse Olivia.

Olivia queria desesperadamente ajudar. Com bastante gosto e interesse pelo desenho, ela decidiu colocar os seus talentos artísticos a render e redigiu uma carta à Audubon Society. "A carta basicamente dizia que ia fazer 500 desenhos", disse Olivia. "Para as pessoas que quisessem doar, elas receberiam desenhos e, quem sabe, talvez eu até conseguisse 200 dólares". Algumas semanas depois,os donativos começaram a chegar. "Os desenhos foram solicitados em 3 semanas", disse ela. "Demorei 3 meses a terminá-los".

Resultado de imagem para olivia bouler art
Um dos desenhos de Olivia

Mas, quando a sua história chegou aos meios de comunicação, o frenesim aumentou - Olivia surge em jornais de Inglaterra, Itália, Bélgica, e claro EUA. "A minha mãe estava a receber 100 emails por hora...144 milhões de pessoas viram minha história em dois meses". Olivia conseguiu assim 200 mil dólares (sim, escrevemos bem!) para ajudar a Associação. 

"Eu acho que as pessoas não sabem como podem ajudar, mas querem muito! Então se eu tenho a ideia, porque não partilhá-la?", explica Olivia. Desde então, Olivia escreveu e ilustrou o livro Olivia's Birds: Saving the Gulf, no qual ela partilha o seu conhecimento sobre espécies em risco de extinção, bem como aves de quintal. Alguns dos lucros do livro beneficiam os esforços de limpeza da Audubon ao longo da Costa do Golfo.

Conhece melhor a história de Olivia:

Marcações: JOvens, Valores, Ambiente, Crescer, Mundo, Terra

0
0
0
s2sdefault

Últimas Notícias

  • Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    A celebração de Sexta-Feira Santa é a mais original de todas as da Liturgia romana: Não há eucaristia. O silêncio, o jejum, a oração, as devoções tradicionais, sobretudo as que ajudam a meditar e orar o mistério da cruz, elemento central deste dia ... 

  • Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Com a missa da Ceia do Senhor começa o Tríduo Pascal da morte, sepultura e ressurreição do Senhor. São João dá-nos a chave de tudo o que vivemos: "Amou-nos até ao extremo". 

  • Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    A nossa proposta de reflexão de hoje centra-se nas milhares de pessoas que passam fome no mundo. Hoje propomos-te os números da fome no mundo. O que podemos nós fazer para inverter esta situação? 

  • O meu pai é o melhor do mundo!

    O meu pai é o melhor do mundo!

    É a maior frase feita do mundo, já sabemos. Infelizmente, contudo, nem toda a gente tem a felicidade de ter um pai tão fixe como os nossos. É por isso que hoje decidimos agradecer a todos os pais fixes do mundo. 

  • Como lidar com

    Como lidar com "bullies"?

    Se estás a ser vítima de "bullying", há muito que podes fazer. Enquanto táticas diferentes funcionam para pessoas diferentes, lembra-te que nunca estás sozinho.

  • Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos hospitais também há crianças e adolescentes. Os acidentes ou as doenças não escolhem idades. Vale a pena dialogar acerca do que é a vida no hospital.

  • Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Portugal tem sido um país de acolhimento de variadas culturas. Motivações económicas e políticas são as principais causas para muitas pessoas largarem aquilo que conhecem como casa, como lar. O que podemos aprender com estas histórias de vida?

  • 5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    Há mais de 100 anos que o dia 8 de março ficou conhecido como o Dia Internacional da Mulher. Ainda que tenha diferentes significados em vários pontos do globo, hoje é preciso fazer mais do que publicar uma foto com uma hashtag catita.

  • Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Segundo o relatório sobre a Liberdade Religiosa no mundo, a Fundação da Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), 20% dos países do mundo não respeitam a liberdade religiosa.

  • O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    Hoje a nossa proposta de reflexão é a da liberdade dos vícios. São situações muito difíceis de gerir e às quais temos de ter um grande nível de empatia e compreensão. 

  • Sábado Santo: O dia do

    Sábado Santo: O dia do "nada"

    A celebração de Sábado Santo consiste em não ter celebrações. 

  • Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Segundo dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, no final de 2017, estavam deslocadas contra a sua vontade 68,5 milhões de pessoas em todo o mundo, em resultado de guerras, conflitos armados ou violação dos direitos humanos.