Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Histórias para Crescer: Os três Crivos de Sócrates

0
0
0
s2sdefault

Conta-se certo dia, na Grécia Antiga, um amigo procurou Sócrates para lhe contar uma informação que considerava do seu interesse:

- Sócrates, quero contar-te uma coisa a respeito de um amigo teu!

- Espera um momento – disse Sócrates – Antes de me contares, quero saber se fizeste passar essa informação pelos três crivos.

- Três crivos? Que queres dizer com isso?

- Vamos filtrar aquilo que me queres dizer e, para isso, devemos sempre usar os três crivos. Se não os conheces, presta bem atenção: O primeiro é o Crivo da Verdade. Ou seja, tens certeza que o que me queres contar é verdade?

- Bem – repensou o amigo - foi o que ouvi outros contarem… Não sei exatamente se é verdade.

 - O segundo crivo é o da Bondade. Com certeza, deves ter passado a informação pelo crivo da bondade. Ou não?

Envergonhado, o homem respondeu: - Devo confessar que não.

- O terceiro crivo é o da Necessidade. Já pensaste bem se é necessário contares-me esse facto, ou mesmo voltar a falar nele? Vai resolver alguma coisa? Ajudar alguém? Melhorar alguma coisa? 

-Necessário?! Na verdade, não – disse o homem ainda mais desanimado.

Disse-lhe, então, o sábio:

- Se o que me queres contar não é verdadeiro, nem bom, nem necessário, considero que é melhor guardares apenas para ti.

Espalhar boatos e rumores, parece inofensivo, mas o seu objetivo é sempre magoar ou prejudicar alguém. Nos nossos dias temos a agravante, com a internet, as mensagens de texto e redes sociais, de a conversa maliciosa poder durar para sempre no ciberespaço. Os adolescentes que iniciam e espalham boatos não percebem os efeitos nocivos do seu comportamento ou quanto tempo estes podem durar.

Os motivos mais frequentes para fazer fofocas passam pela necessidade de chamar a atenção e/ou mudar a atenção para outra pessoa, mas também devido à inveja quanto à aparência, posses, relacionamentos ou sucesso. Muitas vezes há uma pressão social para espalhar boatos, para nos integrarmos num grupo, mas a ironia é que a fofoca para se sentir aceite inevitavelmente faz com que alguém sofra a frustração de ser excluído.

Infelizmente, este não é um problema circunscrito à adolescência: as "notícias" de entretenimento e as revistas cor-de-rosa são uma indústria que vive do escrutínio, crítica e ridículo da vida pessoal de celebridades - atletas, atores, músicos e figuras políticas.

É preciso muito esforço para nos abstermos de fofocar ou parar um rumor, mas é um esforço que vale a pena, dado que poupa muito sofrimento. Uma das perguntas que também ajuda a parar o boato é perguntares-te o que sentirias se dissessem aquilo de ti… Se não gostares é provável que os outros também não.

Assim, da próxima vez em que surgir um boato passa-o pelos Três Crivos: Verdade, Bondade, Necessidade, antes de falar, porque, como dizia Platão:

Pessoas comuns falam sobre coisas, pessoas inteligentes falam sobre ideias, pessoas mesquinhas falam sobre pessoas.

Marcações: Valores, Crescer, Adolescentes, Histórias , Verdade

0
0
0
s2sdefault

Últimas Notícias

  • Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    A celebração de Sexta-Feira Santa é a mais original de todas as da Liturgia romana: Não há eucaristia. O silêncio, o jejum, a oração, as devoções tradicionais, sobretudo as que ajudam a meditar e orar o mistério da cruz, elemento central deste dia ... 

  • Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Com a missa da Ceia do Senhor começa o Tríduo Pascal da morte, sepultura e ressurreição do Senhor. São João dá-nos a chave de tudo o que vivemos: "Amou-nos até ao extremo". 

  • Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    A nossa proposta de reflexão de hoje centra-se nas milhares de pessoas que passam fome no mundo. Hoje propomos-te os números da fome no mundo. O que podemos nós fazer para inverter esta situação? 

  • O meu pai é o melhor do mundo!

    O meu pai é o melhor do mundo!

    É a maior frase feita do mundo, já sabemos. Infelizmente, contudo, nem toda a gente tem a felicidade de ter um pai tão fixe como os nossos. É por isso que hoje decidimos agradecer a todos os pais fixes do mundo. 

  • Como lidar com

    Como lidar com "bullies"?

    Se estás a ser vítima de "bullying", há muito que podes fazer. Enquanto táticas diferentes funcionam para pessoas diferentes, lembra-te que nunca estás sozinho.

  • Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos hospitais também há crianças e adolescentes. Os acidentes ou as doenças não escolhem idades. Vale a pena dialogar acerca do que é a vida no hospital.

  • Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Portugal tem sido um país de acolhimento de variadas culturas. Motivações económicas e políticas são as principais causas para muitas pessoas largarem aquilo que conhecem como casa, como lar. O que podemos aprender com estas histórias de vida?

  • 5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    Há mais de 100 anos que o dia 8 de março ficou conhecido como o Dia Internacional da Mulher. Ainda que tenha diferentes significados em vários pontos do globo, hoje é preciso fazer mais do que publicar uma foto com uma hashtag catita.

  • Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Segundo o relatório sobre a Liberdade Religiosa no mundo, a Fundação da Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), 20% dos países do mundo não respeitam a liberdade religiosa.

  • O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    Hoje a nossa proposta de reflexão é a da liberdade dos vícios. São situações muito difíceis de gerir e às quais temos de ter um grande nível de empatia e compreensão. 

  • Sábado Santo: O dia do

    Sábado Santo: O dia do "nada"

    A celebração de Sábado Santo consiste em não ter celebrações. 

  • Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Segundo dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, no final de 2017, estavam deslocadas contra a sua vontade 68,5 milhões de pessoas em todo o mundo, em resultado de guerras, conflitos armados ou violação dos direitos humanos.