Estudar para quê?

0
0
0
s2sdefault

Tenho mesmo de estudar? Não tenho vontade nenhuma... Para que serve tanto tempo agarrado aos livros?

Há vinte anos, um jovem pegava no seu lindo diploma de perito mecânico e ia trabalhar na indústria mecânica. Uma rapariga adquiria o seu diploma de contabilidade e ia trabalhar para um escritório.  Hoje não é assim e, neste sentido, o diploma não tem utilidade. Hoje o jovem que acaba de sair da escola (qualquer que seja a sua qualificação: perito químico, agrário, electrónico, etc.) tem de procurar um trabalho. Concorre para os Correios, para a Função Pública, para um Banco, para um supermercado, para a indústria privada, e fica à espera de uma resposta. Quando chega a primeira, sujeita-se a um concurso: um tema escrito e uma prova oral para demonstrar que possui (presta bem atenção!) uma inteligência aguda, penetrante, dúctil, capaz de enfrentar situações novas. Quem a tem, ganhará.

Então para quê estudar?

Inteligência, procura-se

De cinco estudantes que agora frequentam o primeiro ano da universidade, três dedicar-se-ão no futuro a trabalhos que hoje ainda não existem. Como enfrentar esta situação? Preparando o cérebro.
E o único ginásio para o cérebro é a escola que, portanto, deve produzir inteligências e não possuidores de diplomas. Quem treinou o cérebro no estudo de disciplinas que talvez pareçam inúteis, está preparado para enfrentar o futuro. O mercado procura cabeças com capacidade para perceber a novidade, e não papagaios que repetem o que aprenderam nos livros.

Tirem da cabeça a disparatada e ultrapassada convicção de que as matérias importantes são apenas as práticas, as que servem, as que não nos fazem puxar pela cabeça. Estuda — e bem — todas as disciplinas. Não queiras professores que perdem horas a falar de tudo e mais alguma coisa e não puxam por ti. O cérebro é o único órgão do corpo humano que, quanto mais trabalha, mais jovem permanece. Procura conhecer as tuas capacidades e põe-nas à prova: estarás mais preparado para fazer as escolhas válidas.

O ovo hoje ou a galinha amanhã?

Na adolescência é fácil deixar-se tentar: Deixo de estudar, arranjo um emprego, ganho dinheiro para não ter de pedir esmola aos meus pais... Infelizmente, muitos rapazes e raparigas caem. E é
uma pena! Que inteligência se pode desenvolver em rapazes que, aos catorze anos, se tornam empregados de balcão ou mecânicos? Numa sociedade cada vez mais complicada e difícil, serão sempre a última roda do carro e contentar-se-ão com os trabalhos mais pesados.

Mas eu conheço uma rapariga que tirou um diploma e depois arranjou apenas o emprego de vendedora ao balcão de uma loja. Certamente! Também eu conheço muitos diplomados que se dedicam a trabalhos manuais. E então? Digo-te mais: conheço ainda diplomados que são varredores. Mas... vai ter com eles e faz um confronto entre a sua vida e a daqueles varredores que só fizeram a quarta classe na aldeia. Tens a melhor demonstração do que significa viver com a inteligência desenvolvida ou humilhada.

Pequeno final

Não te deixes confundir. Ninguém pensará em ser um campeão sem suar nos treinos - olha o Ronaldo. Ninguém se pode iludir que se tornará uma pessoa inteligente, sem fazer suar o cérebro nos bancos da escola. Mas assim, estragaremos os anos mais belos da nossa vida! Não penses assim! Gozar os anos significa fazer o máximo esforço por desenvolver todas as potencialidades que temos. Quem pensa divertir-se, vadiando todo o dia ou trabalhando todo o dia para comprar uma motorizada ou uns sapatos da moda é que tem a vista muito curta. 

Os antigos diziam: Ri bem, quem ri em último lugar!. Ainda hoje é assim.

 

Marcações: Escola, Estudar, Amigos, Trabalho

0
0
0
s2sdefault

Últimas Notícias

  • Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    A celebração de Sexta-Feira Santa é a mais original de todas as da Liturgia romana: Não há eucaristia. O silêncio, o jejum, a oração, as devoções tradicionais, sobretudo as que ajudam a meditar e orar o mistério da cruz, elemento central deste dia ... 

  • Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Com a missa da Ceia do Senhor começa o Tríduo Pascal da morte, sepultura e ressurreição do Senhor. São João dá-nos a chave de tudo o que vivemos: "Amou-nos até ao extremo". 

  • Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    A nossa proposta de reflexão de hoje centra-se nas milhares de pessoas que passam fome no mundo. Hoje propomos-te os números da fome no mundo. O que podemos nós fazer para inverter esta situação? 

  • O meu pai é o melhor do mundo!

    O meu pai é o melhor do mundo!

    É a maior frase feita do mundo, já sabemos. Infelizmente, contudo, nem toda a gente tem a felicidade de ter um pai tão fixe como os nossos. É por isso que hoje decidimos agradecer a todos os pais fixes do mundo. 

  • Como lidar com

    Como lidar com "bullies"?

    Se estás a ser vítima de "bullying", há muito que podes fazer. Enquanto táticas diferentes funcionam para pessoas diferentes, lembra-te que nunca estás sozinho.

  • Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos hospitais também há crianças e adolescentes. Os acidentes ou as doenças não escolhem idades. Vale a pena dialogar acerca do que é a vida no hospital.

  • Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Portugal tem sido um país de acolhimento de variadas culturas. Motivações económicas e políticas são as principais causas para muitas pessoas largarem aquilo que conhecem como casa, como lar. O que podemos aprender com estas histórias de vida?

  • 5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    Há mais de 100 anos que o dia 8 de março ficou conhecido como o Dia Internacional da Mulher. Ainda que tenha diferentes significados em vários pontos do globo, hoje é preciso fazer mais do que publicar uma foto com uma hashtag catita.

  • Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Segundo o relatório sobre a Liberdade Religiosa no mundo, a Fundação da Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), 20% dos países do mundo não respeitam a liberdade religiosa.

  • O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    Hoje a nossa proposta de reflexão é a da liberdade dos vícios. São situações muito difíceis de gerir e às quais temos de ter um grande nível de empatia e compreensão. 

  • Sábado Santo: O dia do

    Sábado Santo: O dia do "nada"

    A celebração de Sábado Santo consiste em não ter celebrações. 

  • Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Segundo dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, no final de 2017, estavam deslocadas contra a sua vontade 68,5 milhões de pessoas em todo o mundo, em resultado de guerras, conflitos armados ou violação dos direitos humanos.