Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Caixote do lixo ou que cresce - qual o teu tipo de amizade?

0
0
0
s2sdefault

Perder um amigo é sempre um duro golpe, parece desaparecer não apenas uma relação humana, mas o próprio sabor da vida. Como seguir adiante sem aquela pessoa a quem se pode telefonar todas as vezes que se quer? Como sair de casa sem ter a certeza de encontrar alguém que espera por ti na esquina?

Depois da chamada fase da pré-adolescência a fronteira das amizades vividas no âmbito da família, os amigos tornam-se como que um segundo lar. São eles o ninho quente onde se sentem bem. Insatisfeitos com o amor da família, atraiçoados pelos amigos, parece que nos encontramos verdadeiramente perdidos e que nunca mais caímos na esparrela que nos fizeram.

Acabou! Não devemos confiar em ninguém! Cada qual pensa apenas em si próprio! Felizmente que estas decisões duram pouco porque, no dia seguinte, os olhos encontram dois outros olhos
suaves; um outro narizinho maroto que dá alegria. E os ouvidos escutam.

A amizade... simpática

Como sempre, nem todos os males vêm por mal, e estes ardentes sofrimentos devidos a amizades desvanecidas ajudam-nos a amadurecer na capacidade de dar e receber amizade.A primeira amizade, da qual se faz experiência na vida, é a amizade baseada na simpatia, isto é, num sentimento espontâneo, veloz, imediato, gratuito. Encontras o Paulo que, quando fala, move as mãos de uma certa maneira. Que simpático! E o Paulo torna-se o amigo. Olhas para a Cristina como caminha, que forte! E a Cristina fica tua amiga. Vejam só como são estupendos os cabelos da Carla! E a Carla fica tua amiga. E como é que o Jorge não tem de ser teu amigo com aquele olhar tão sedutor? 

A amizade... «caixote do lixo

Estas amizades são muito quentes, muito envolventes... Muito possessivas! Mesmo correndo o risco de nos tornarmos antipático, definimos estas amizades da seguinte maneira: amizades caixote do lixo. Tenho uma preocupação? Atiro-a para cima do amigo! Tenho uma coisa que me mói cá dentro? Telefono à amiga e descarrego as minhas ansiedades! Tenho um desgosto? Vou ter com o amigo e ponho-o às suas costas! 

É precisamente como o caixote do lixo ou o cesto dos papéis que está a um canto da sala. O desenho ficou mal feito? Enrugo-o e atiro-o para dentro. Estas amizades acabam, ou porque o amigo se cansou de ser cheio ou porque encontrou de improviso um caixote mais fixe, mais amoroso, ou ainda porque o caixote encontrou finalmente alguém sobre quem lançar as próprias aflições... De caixote passivo a caixote ativo!

E eis as clamorosas afirmações sobre a amizade que não existe. Mas que vida seria sem a amizade? Poder-se-ia viver sem amigos? 

A amizade que cresce 

Dos montes de cinzas destas amizades que de improviso despontaram e murcharam, pode germinar uma capacidade de amizade (ativa e passiva) mais sólida?

Pode! Porque esta amizade não germina sozinha como certas plantas silvestres (e geralmente perigosas!), mas exige um assíduo, atento e também cansativo cultivo. Conheces facilmente aqueles que não realizaram esta tarefa. São aquelas pessoas (adultos ou não) que procuram sempre receber, e nunca dar; que são incapazes de ler qualquer situação sem as lentes do egoísmo; são pessoas azedas, duras, com preconceitos. Repara que não é feliz a sorte de quem não aceita o esforço por aprender a ter e a dar amizade! Também a Bíblia diz que nenhuma riqueza se pode comparar a um amigo verdadeiro.

Portanto, ao trabalho! As plantas a cultivar são: a fidelidade, a capacidade de escutar, a generosidade, a disponibilidade, a sinceridade, a discrição... Tudo coisas que não nascem espontaneamente na ponta de um nariz maroto. É preciso lavrar o terreno, semear... com muita fadiga. Mas o que é a fadiga diante de um amigo verdadeiro?

Marcações: Valores, Amizade, Amor , Carinho, Discussão

0
0
0
s2sdefault

Últimas Notícias

  • Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    A celebração de Sexta-Feira Santa é a mais original de todas as da Liturgia romana: Não há eucaristia. O silêncio, o jejum, a oração, as devoções tradicionais, sobretudo as que ajudam a meditar e orar o mistério da cruz, elemento central deste dia ... 

  • Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Com a missa da Ceia do Senhor começa o Tríduo Pascal da morte, sepultura e ressurreição do Senhor. São João dá-nos a chave de tudo o que vivemos: "Amou-nos até ao extremo". 

  • Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    A nossa proposta de reflexão de hoje centra-se nas milhares de pessoas que passam fome no mundo. Hoje propomos-te os números da fome no mundo. O que podemos nós fazer para inverter esta situação? 

  • O meu pai é o melhor do mundo!

    O meu pai é o melhor do mundo!

    É a maior frase feita do mundo, já sabemos. Infelizmente, contudo, nem toda a gente tem a felicidade de ter um pai tão fixe como os nossos. É por isso que hoje decidimos agradecer a todos os pais fixes do mundo. 

  • Como lidar com

    Como lidar com "bullies"?

    Se estás a ser vítima de "bullying", há muito que podes fazer. Enquanto táticas diferentes funcionam para pessoas diferentes, lembra-te que nunca estás sozinho.

  • Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos hospitais também há crianças e adolescentes. Os acidentes ou as doenças não escolhem idades. Vale a pena dialogar acerca do que é a vida no hospital.

  • Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Portugal tem sido um país de acolhimento de variadas culturas. Motivações económicas e políticas são as principais causas para muitas pessoas largarem aquilo que conhecem como casa, como lar. O que podemos aprender com estas histórias de vida?

  • 5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    Há mais de 100 anos que o dia 8 de março ficou conhecido como o Dia Internacional da Mulher. Ainda que tenha diferentes significados em vários pontos do globo, hoje é preciso fazer mais do que publicar uma foto com uma hashtag catita.

  • Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Segundo o relatório sobre a Liberdade Religiosa no mundo, a Fundação da Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), 20% dos países do mundo não respeitam a liberdade religiosa.

  • O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    Hoje a nossa proposta de reflexão é a da liberdade dos vícios. São situações muito difíceis de gerir e às quais temos de ter um grande nível de empatia e compreensão. 

  • Sábado Santo: O dia do

    Sábado Santo: O dia do "nada"

    A celebração de Sábado Santo consiste em não ter celebrações. 

  • Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Segundo dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, no final de 2017, estavam deslocadas contra a sua vontade 68,5 milhões de pessoas em todo o mundo, em resultado de guerras, conflitos armados ou violação dos direitos humanos.