10 Regras para conversar com os Amigos

0
0
0
s2sdefault

Nas férias é normal que passes mais tempo com os amigos. Mas o que dizer em certas ocasiões? Não haverá situações em que é melhor calar? Será que as palavras a mais podem arruinar amizades? Escutámos um grupo de adolescentes e, a partir do que disseram, elaboramos dez regras que te podem ajudar quando conversas com os amigos.

 

Regra nº1

Terás o teu jardim secreto!

Mesmo entre os melhores amigos do mundo não é necessário dizer tudo.

Não é porque amizade rima com sinceridade, que se deve ser transparente.
Imagina se o teu amigo pudesse ler os teus pensamentos, mesmo aqueles que não gostarias de revelar a ninguém? Seria muito desagradável!
Todos necessitamos de ter certas coisas que nos pertencem apenas a nós. Não é por egoísmo, mas por pudor. Se queres desabafar, fá-lo a um diário íntimo.

Regra nº2

Tudo depende do tipo de amigo ou amiga!

Não é a mesma coisa alguém ser teu melhor amigo, ou ser simplesmente teu colega de turma ou companheiro.

Qual a diferença? Existe entre vós mais ou menos confiança.
Quanto mais os amigos são próximos, mais se pode confiar neles. Se existe uma grande amizade, respeitar-nos-á e guardará os nossos segredos. À medida que a amizade diminui, o risco de traição aumenta.
Cuidado, não aconteça que os teus segredos apareçam na praça pública.

Regra nº3

Evitarás fazer sofrer!

Será mesmo necessário dizer a verdade,se o outro fica ferido?

Por exemplo: o teu amigo tem acne. Nas suas costas, alguns troçam dele ou, pior ainda, criticam a sua falta de higiene.
Tu sofres com isso e gostarias de alertar o teu amigo. Não o fazes, pois não sabes a sua reacção.
Neste caso, tens de ver se o teu amigo está disposto a escutar o que tens para lhe dizer, sem se sentir humilhado. Até porque ter acne não é nada de grave, é próprio da idade e passará certamente com o tempo.

 Regra nº4

Escolherás as palavras!

Pode dizer-se uma verdade que pode ferir, mas dizendo-a de tal maneira que a outra pessoa não se sinta ferida.

Trata-se de o fazer com diplomacia. Voltando ao assunto do acne. Seria sem dúvida pouco diplomático dizer-lhe: “Podias fazer qualquer coisa para eliminar esses furúnculos!” Mas seria diferente dizer-lhe:
“Não percebo por que é que as pessoas troçam de ti por causa do acne. Eu também já o tive”.
É preciso ter o sentido do humor e também a tal diplomacia.

 Regra nº5

Não fazer do amigo um”caixote do lixo”

Por vezes, confiar as preocupações a alguém é uma forma de deitar cá para fora coisas que incomodam, perturbam, tiram a serenidade e a paz.

 E então desabafa-se com o outro, fazendo dele como que um “caixote do lixo”, para onde lançamos todas essas coisas de que nos queremos limpar.
Para o teu amigo é muito aborrecido ter de escutar da sua boca apenas lamentações e desabafos. Deves perceber que ele gosta de ouvir também coisas positivas e alegres.

 Regra nº 6

Há assuntos que são tabu

Há certas verdades que jamais se podem dizer aos amigos. Corre-se o risco de destruir para sempre essa amizade.

Mesmo que sejam bons amigos e que se utilizem as melhores palavras, esses assuntos são tabu.
Se o assunto é tabu, deve permanecer em total segredo. Deve ficar fechado a sete chaves.
Mesmo com o pretexto de franqueza, não se podem contar, por exemplo, coisas relacionadas com namoricos. Trata-se de um campo minado.

Regra nº7

Por vezes é preciso mentir

Uma amiga pergunta: “Como achas que me fica este penteado?”

Talvez a franqueza levasse a dizer que lhe fica muito mal. Mas não vale a pena dar-lhe um desgosto. Afinal, gostos e cores não se discutem.
Uma pequena mentira, dessas que não fazem mal a ninguém, vale mais que um longo amuo.
Quanto às mentiras por omissão, isto é, guardar silêncio para não ter de dar a nossa opinião, isso é por vezes necessário. Não tens que ter uma opinião acerca de tudo.

Regra nº8

Não trair nenhum segredo

O facto de alguém ser teu grande amigo, não é razão para lhe revelares algum segredo que te deram para guardares.

Em primeiro lugar, porque quem te confiou um segredo, foi porque confiou em ti. Não irás trair a confiança que depositou em ti.
Em segundo lugar, porque, se o vais contar a alguém, passadas poucas horas, já toda a gente o saberá e deixará de ser segredo. Um segredo é para ser guardado. Mantém ocultos todos os segredos e resiste à tentação de os revelares.

 Regra nº9

 Conservar a amizade!

E se houver complicações?

Pode acontecer alguma palavra a mais que ponha em risco o relacionamento com os teus amigos.
Nesses casos, o importante é conservar a amizade. Como? Pedindo perdão. “Desculpa-me”, “Não voltará a acontecer”, ”A culpa foi minha”,”Estou desolado”,”Perdoa-me”,
“Continuaremos a ser amigos”.
A amizade não é um mar de águas tranquilas onde há apenas alegrias. Mas, depois da tempestade, virá a bonança.

Regra nº10

As coisas graves devem ser ditas!

Mentir para agradar a um amigo ou amiga tem os seus limites

Costuma dizer-se que vale mais um amigo que sabe criticar, do que aquele que só sabe elogiar.
Pode acontecer, por exemplo, que o teu amigo está a seguir por caminhos perigosos. Por exemplo: roubar, beber bebidas alcoólicas, jogar jogos perigosos.
Ele gostará. Mas o problema é demasiado grave para ficares calado. Porque és bom amigo, tens de fazer alguma coisa para o alertar desses perigos.

Marcações: JOvens, Valores, Amizade, Conversar, Comunicação

0
0
0
s2sdefault

Últimas Notícias