Ninguém é insubstituível… ou nem por isso?

0
0
1
s2smodern

Achas que és insubstituível?

Numa importante reunião, o diretor de uma multinacional, algo descontrolado, fala com os seus gestores. Demonstra nervosismo, agita as mãos, mostra gráficos e, olhando nos olhos de cada um e ameaça: ninguém é insubstituível.

A frase ecoa nas paredes da sala de reuniões, no meio do silêncio. Os gestores entreolham-se, assustados e alguns baixam a cabeça. O silêncio impera! Ninguém ousa dizer nada.

 De repente, alguém levanta o braço e o diretor prepara-se para fuzilar tal atrevimento e questiona rispidamente:

– Alguma pergunta?

– Sim, senhor diretor. E Beethoven ? – questiona um dos gestores.

– Como? O quê? - encara-o o diretor, confuso.

– O senhor disse que ninguém é insubstituível, mas quem substituiu Beethoven?

Fez-se silêncio….

O gestor continua, então: As empresas falam em descobrir talentos, reter talentos, mas, no fundo continuam a considerar os profissionais como peças dentro da organização e que, quando um sai é só colocar outro no seu lugar. Mas quem substituiu:  Beethoven? Tom Jobim? Amália? Ayrton Senna? Ghandi? Frank Sinatra? Elvis Presley? Os Beatles? Pelé? Paul Newman? Tiger Woods? Albert Einstein? Picasso? Fernando Pessoa?

Todos estes talentos marcaram a história, fazendo o que gostam e o que sabem fazer bem, ou seja, fizeram o seu talento brilhar. E, portanto, são sim, insubstituíveis.

Cada ser humano tem a sua contribuição a dar e o seu talento direcionado para alguma coisa.

Está na hora dos líderes das organizações reverem os seus conceitos e começarem a pensar em como desenvolver o talento da sua equipa focando o brilho dos seus pontos fortes e não perder tempo a sublinhar os seus erros ou deficiências.

Se virmos bem, ninguém se recorda nem quer saber se Beethoven era surdo, Picasso instável, Kennedy egocêntrico ou Elvis paranóico… Queremos apenas sentir o prazer produzido pelas sinfonias, obras de arte, discursos memoráveis e melodias inesquecíveis, fruto dos seus talentos.

Cabe aos líderes das organizações mudarem o olhar sobre a equipa e dedicar esforços para descobrir os pontos fortes de cada elemento, fazendo brilhar o talento de cada um, em prol do sucesso dos seus projetos.

Quando o líder, o coordenador ou responsável, ainda está focado em melhorar as fraquezas da sua equipa, corre o risco de ser aquele tipo que barraria Albert Einstein por ter notas baixas na escola ou Beethoven por ser surdo. E nessa gestão, o mundo teria perdido todos esses talentos.

Nesta lógica, estes líderes mudariam o curso natural das coisas: os rios seriam retos, não haveria montanhas, nem lagoas nem cavernas, nem homens nem mulheres, nem chefes nem subordinados . . . apenas peças. 

Pergunta aos teus pais e às pessoas que gostam de ti se és substituível (e já agora eles são substituíveis para ti?)?

Portanto, nunca te esqueças: és um talento único… com toda a certeza ninguém te substituirá!

Nos teus talentos e nas tuas dificuldades, serás sempre único e necessário! E como tu, cada pessoa acrescenta, na sua diversidade, alguma coisa à Humanidade!

Marcações: Contos, Valores, Música, Silêncio, Poltica, Talento, Substituir, Filme

0
0
1
s2smodern

Últimas Notícias

  • Escuta, Arrisca e ... Partilha

    Escuta, Arrisca e ... Partilha

    João Batista é a figura central deste tempo do Advento. Prepara. Encaminha. Endireita. Conduz. Aqueles que o ouvem encontram nele uma pergunta: que devemos fazer?

  • Novena de Natal | 17 de Dezembro

    Novena de Natal | 17 de Dezembro

    Iniciamos hoje uma proposta de meditação um bocado diferente da habitual. Estás preparado?

  • Para lá da música:

    Para lá da música: "Presépio de Lata" de Rui Veloso

    Nesta quadra festiva, propomos-te uma viagem por músicas que nos propõe refeltir sobre como vivemos o Natal. Esta semana convidamos-te a ouvir Rui Veloso. 

  • 5 coisas a fazer no Advento

    5 coisas a fazer no Advento

    Estamos todos naquela fase do ano em que pensamos "como é que passou tão depressa?". Com o tempo a passar, o ano de 2019 está mesmo ali no virar da esquina. Podes estar a perguntar-te como aproveitar ao máximo a vida antes do ano acabar? Aqui vão umas ideias:

  • Vem aí um novo filme do SONIC - e o

    Vem aí um novo filme do SONIC - e o "teaser" divide opiniões

    O live-action do Sonic, que terá Ben Schwartz como Sonic e Jim Carrey como o vilão Robotnik, tem o primeiro teaser oficial.  E, bem, o vídeo não está a agradar os fãs.

  • 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos: Onde estamos hoje?

    70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos: Onde estamos hoje?

    Segundo a Amnistia Internacional, os direitos humanos continuam a não ser cumpridos na totatlidade. Os ativistas dos direitos humanos e movimentos de justiça social enfrentam uma batalha difícil.

  • Vida para além da Terra - é possível?

    Vida para além da Terra - é possível?

    A possibilidade de encontrar vida fora da Terra sempre instigou a imaginação humana. A primeira missão espacial que procurou sinais extraterrestes aconteceu em 1979. O programa Viking, conduzido pela NASA, chegou a enviar sondas para Marte, à procura de indícios. A missão, na época, acabou por não ter resultados. 

  • Escuta, Arrisca e... Muda!

    Escuta, Arrisca e... Muda!

    “Uma voz clama no deserto”… Esta expressão do Evangelho é parecida ao mundo de hoje, quando vemos grandes figuras nos filmes, concertos, jogos de futebol … Achamos sempre que, dessas pessoas que admiramos, sai um raio de luz inesperado, algo que nos poderá deixar uma marca para a vida.

  • 25 possibilidades de fazer voluntariado

    25 possibilidades de fazer voluntariado

    Gostavas de te dedicar ao voluntariado mas não sabes onde te dirigir? Começa por definir as tuas áreas de interesse.

  • Ser voluntário: um compromisso que muda a vida!

    Ser voluntário: um compromisso que muda a vida!

    Hoje comemora-se o Dia Internacional do Voluntário. Muito mais do que dar quando nos apetece ou porque fica bem no futuro CV, ser voluntário é assumir um compromisso, uma responsabilidade - a de ir ter com o outro sempre que ele precise.

  • Para lá da música:

    Para lá da música: "Christmas Unicorn" de Sufjan Stevens

    Quando pensamos em músicas de Natal pensamos logo na Mariah Carey, no Michael Bublé, nos Wham!, no Coro de Santo Amaro de Oeiras ... a variedade não acaba. Hoje propomos-te um "registo" natalício diferente.

  • Não consigo dormir!

    Não consigo dormir!

    Passas o dia inteiro com sono, mas depois chega a hora de dormir e aguentavas uma direta? Isto é para ti!