ADN ou DNA? Porque é que partilhamos mais características com uns seres vivos do que com outros?

0
0
1
s2smodern

Já te deparaste com certeza com uma imagem semelhante à que te vamos mostrar, certo? E ficaste confuso? Ou percebeste que realmente toda a vida que existe no nosso planeta está relacionada?

 

adn

Fonte: Earthsky.org

Pois é, da última vez que falámos sobre ADN deixei-te esta frase: É uma molécula, que existe nas células dos seres vivos, dos mais simples aos mais complexos, e que nos seres vivos mais complexos está restrita ao núcleo celular.

Sim é verdade, o ADN é comum a todos os seres vivos, mas a sequência genética de cada indivíduo é única (à exceção dos gémeos verdadeiros, univitelinos ou monozigóticos, e os clones).

Mas porque é que os seres de uma determinada espécies são tão diferentes entre si (olha para nós seres humanos – Homo sapiens sapiens – de tantas cores, tamanhos e feitios)? E porque é que os mamíferos partilham tantas características comuns? E são tão diferentes dos peixes, ou das plantas?

Pois a resposta está no tempo e na evolução.

A vida começou muito simples, uma célula apenas, sem qualquer tipo de organização em particular, com o ADN disperso no seu interior. Isto estima-se que aconteceu há cerca de 4 mil milhões de anos (baseado na evidências fósseis podemos datar aproximadamente a idade em que esse registo foi feito).

Á medida que estes seres foram interagindo com o ambiente que os rodeava foram deparando-se com dificuldades e oportunidades. E começou a competição pela sobrevivência. O seu material genético foi sofrendo alterações e foram aparecendo variações. Quando estas alterações davam origem a caraterísticas vantajosas, estes seres tinham vantagem sobre outros semelhantes, sobreviviam mais tempo, reproduziam-se mais e a sua descendência mantinha estas caraterísticas. E todas as espécies que existem hoje podem seguir o aparecimento das suas caraterísticas analisando o ADN.

Charles Darwin publicou a Teoria da Evolução no seu livro A Origem das Espécies a 24 de novembro de 1859. Neste livro reuniu evidências que recolheu durante as suas viagens e observações que fez enquanto naturista e tentou explicar a variabilidade existente no mundo vivo, mas também as semelhanças entre seres de diferentes espécies. Ainda não sabia da existência do ADN (descoberto apenas em 1869) e por isso a Teoria da Evolução foi sendo cada vez melhor fundamentada à medida que novas descobertas acerca do ADN, das suas mutações e da implicação que estas mutações têm nas caraterísticas dos seres vivos foram surgindo.

Sabias que podem ser encontradas sequências de material genético de bactérias incorporadas no teu ADN? Pois é, partilhamos muito do nosso material genético com outros seres vivos.

Sabes qual é a espécie mais próxima, geneticamente, da nossa? Chama-se Bonobo (Pan paniscus), também chamado de chimpanzé-pigmeu, é uma espécie menos conhecida de chimpanzé e muito ameaçada.

Sabes qual é a percentagem de informação genética que partilhamos com eles? 98,7%. Sim leste bem! Só somos apenas 1,3% diferentes em termos genéticos…

E com outros seres humanos? Entre indivíduos da mesma espécie a diferença é inferior a 0,02%.

Somos todos tão diferentes e afinal….. Na nossa base mais simples somos praticamente iguais…

Até à próxima!

 

Marcações: Ciência, Vida, Animais, ADN, Darwin, Humanos, Mamíferos, Evolução

0
0
1
s2smodern

Últimas Notícias