Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

ADN ou DNA? Porque é que partilhamos mais características com uns seres vivos do que com outros?

0
0
0
s2sdefault

Já te deparaste com certeza com uma imagem semelhante à que te vamos mostrar, certo? E ficaste confuso? Ou percebeste que realmente toda a vida que existe no nosso planeta está relacionada?

 

adn

Fonte: Earthsky.org

Pois é, da última vez que falámos sobre ADN deixei-te esta frase: É uma molécula, que existe nas células dos seres vivos, dos mais simples aos mais complexos, e que nos seres vivos mais complexos está restrita ao núcleo celular.

Sim é verdade, o ADN é comum a todos os seres vivos, mas a sequência genética de cada indivíduo é única (à exceção dos gémeos verdadeiros, univitelinos ou monozigóticos, e os clones).

Mas porque é que os seres de uma determinada espécies são tão diferentes entre si (olha para nós seres humanos – Homo sapiens sapiens – de tantas cores, tamanhos e feitios)? E porque é que os mamíferos partilham tantas características comuns? E são tão diferentes dos peixes, ou das plantas?

Pois a resposta está no tempo e na evolução.

A vida começou muito simples, uma célula apenas, sem qualquer tipo de organização em particular, com o ADN disperso no seu interior. Isto estima-se que aconteceu há cerca de 4 mil milhões de anos (baseado na evidências fósseis podemos datar aproximadamente a idade em que esse registo foi feito).

Á medida que estes seres foram interagindo com o ambiente que os rodeava foram deparando-se com dificuldades e oportunidades. E começou a competição pela sobrevivência. O seu material genético foi sofrendo alterações e foram aparecendo variações. Quando estas alterações davam origem a caraterísticas vantajosas, estes seres tinham vantagem sobre outros semelhantes, sobreviviam mais tempo, reproduziam-se mais e a sua descendência mantinha estas caraterísticas. E todas as espécies que existem hoje podem seguir o aparecimento das suas caraterísticas analisando o ADN.

Charles Darwin publicou a Teoria da Evolução no seu livro A Origem das Espécies a 24 de novembro de 1859. Neste livro reuniu evidências que recolheu durante as suas viagens e observações que fez enquanto naturista e tentou explicar a variabilidade existente no mundo vivo, mas também as semelhanças entre seres de diferentes espécies. Ainda não sabia da existência do ADN (descoberto apenas em 1869) e por isso a Teoria da Evolução foi sendo cada vez melhor fundamentada à medida que novas descobertas acerca do ADN, das suas mutações e da implicação que estas mutações têm nas caraterísticas dos seres vivos foram surgindo.

Sabias que podem ser encontradas sequências de material genético de bactérias incorporadas no teu ADN? Pois é, partilhamos muito do nosso material genético com outros seres vivos.

Sabes qual é a espécie mais próxima, geneticamente, da nossa? Chama-se Bonobo (Pan paniscus), também chamado de chimpanzé-pigmeu, é uma espécie menos conhecida de chimpanzé e muito ameaçada.

Sabes qual é a percentagem de informação genética que partilhamos com eles? 98,7%. Sim leste bem! Só somos apenas 1,3% diferentes em termos genéticos…

E com outros seres humanos? Entre indivíduos da mesma espécie a diferença é inferior a 0,02%.

Somos todos tão diferentes e afinal….. Na nossa base mais simples somos praticamente iguais…

Até à próxima!

 

Marcações: Ciência, Vida, Animais, ADN, Darwin, Humanos, Mamíferos, Evolução

0
0
0
s2sdefault

Últimas Notícias

  • Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    A celebração de Sexta-Feira Santa é a mais original de todas as da Liturgia romana: Não há eucaristia. O silêncio, o jejum, a oração, as devoções tradicionais, sobretudo as que ajudam a meditar e orar o mistério da cruz, elemento central deste dia ... 

  • Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Com a missa da Ceia do Senhor começa o Tríduo Pascal da morte, sepultura e ressurreição do Senhor. São João dá-nos a chave de tudo o que vivemos: "Amou-nos até ao extremo". 

  • Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    A nossa proposta de reflexão de hoje centra-se nas milhares de pessoas que passam fome no mundo. Hoje propomos-te os números da fome no mundo. O que podemos nós fazer para inverter esta situação? 

  • O meu pai é o melhor do mundo!

    O meu pai é o melhor do mundo!

    É a maior frase feita do mundo, já sabemos. Infelizmente, contudo, nem toda a gente tem a felicidade de ter um pai tão fixe como os nossos. É por isso que hoje decidimos agradecer a todos os pais fixes do mundo. 

  • Como lidar com

    Como lidar com "bullies"?

    Se estás a ser vítima de "bullying", há muito que podes fazer. Enquanto táticas diferentes funcionam para pessoas diferentes, lembra-te que nunca estás sozinho.

  • Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos hospitais também há crianças e adolescentes. Os acidentes ou as doenças não escolhem idades. Vale a pena dialogar acerca do que é a vida no hospital.

  • Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Portugal tem sido um país de acolhimento de variadas culturas. Motivações económicas e políticas são as principais causas para muitas pessoas largarem aquilo que conhecem como casa, como lar. O que podemos aprender com estas histórias de vida?

  • 5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    Há mais de 100 anos que o dia 8 de março ficou conhecido como o Dia Internacional da Mulher. Ainda que tenha diferentes significados em vários pontos do globo, hoje é preciso fazer mais do que publicar uma foto com uma hashtag catita.

  • Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Segundo o relatório sobre a Liberdade Religiosa no mundo, a Fundação da Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), 20% dos países do mundo não respeitam a liberdade religiosa.

  • O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    Hoje a nossa proposta de reflexão é a da liberdade dos vícios. São situações muito difíceis de gerir e às quais temos de ter um grande nível de empatia e compreensão. 

  • Sábado Santo: O dia do

    Sábado Santo: O dia do "nada"

    A celebração de Sábado Santo consiste em não ter celebrações. 

  • Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Segundo dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, no final de 2017, estavam deslocadas contra a sua vontade 68,5 milhões de pessoas em todo o mundo, em resultado de guerras, conflitos armados ou violação dos direitos humanos.