O que aprendemos com os filmes de super - heróis?

0
0
0
s2sdefault

Quase de certeza que já viste um filme com super-heróis. Este género cinematográfico tem sido uma grande aposta da indústria do cinema, mas qual será o sumo que podemos beber destas histórias? 

(banda sonora para  a leitura deste artigo)

Ainda que à primeira vista os efeitos especiais e as lutas contra os vilões encham as vistas, se pensamos bem, podemos dizer que estes super-heróis também são humanos com emoções, defeitos e problemas. Vejamos alguns exemplos:

Não precisas de super-poderes

Tanto o Bruce Wayne como o Tony Stark sofreram traumas pessoais profundos antes de criarem os seus alter egos - Batman e Iron Man. Mas se vires os respetivos filmes, não tem algum poder sobrenatural. Apesar dos seus defeitos - o Bruce com o seu sentimento de culpa e a arrogância de Tony - o seu poder encontra-se na sua determinação, ambição e persistência para conseguir trazer justiça.

It’s not who I am underneath, but what I do that defines me  
Não é o que sou, mas o que faço que me define
Batman, 2005

Nem todos os bons rapazes ficam em último

O capitão América pode ter sido um atalho científico do frágil e escandaloso Steve Rogers, mas não teria sido considerado pelo Dr. Erskine para a experiência se não fosse humilde."Mas um homem fraco conhece o valor da força e conhece a compaixão", disse o Dr. Erskine de Steve. 

Mesmo com a velocidade, força e agilidade fora do normal como o Capitão América, Steve continuou um homem com princípios. Ele  tinha fé na humanidade e na sua bondade, apesar dos duros golpes que leva, literalmente.

Torna os teus defeitos em virtudes

Às vezes o teu demónio interior não é necessariamente um mau da fita. É apenas uma questão de como manténs a relação contigo próprio. Olha o Bruce Banner e o seu lado mal humorado verde que é o Hulk. Num primeiro momento, vemos o Bruce a tentar resistir à fera que se encontra no seu interior. Mas depois aprende a transferir a energia negativa do Hulk ao usá-la contra uma energia ainda mais negativa, e assim produzir uma energia positiva. Menos com menos é igual a mais, lembras-te?

Ok, já estamos a exagerar, mas o importante é que, às vezes não devias resistir a quem és interiormente, porque pode ser útil. Existem traços de personalidade negativos que, quando usados positivamente, poder dar-te vantagem, como dizer o que tem vem na alma ou noutras situações, ser introvertido. 

Tem orgulho naquilo que és 

O preconceito é algo que se estende a muitos domínios da nossa sociedade - género, etnias, cultura e religião. Para os X-Men, eles sofreram com a indiferença e o desprezo da socieadade por serem mutantes. 

Enquanto alguns mutantes conformaram-se com a ideia de serem diferentes, os X-Men decidiram continuar optimistas e usar os seus dons em prol do bem-estar comum, provando depois que merecem igual tratamento ao que é dado ao resto do mundo.

És sempre bom nalguma coisa

A maioria dos super-heróis são dotados de uma ou duas características específicas, nas quais são os melhores. O Flash é rápido, o Super-Homem consegue voar até ao espaço. Mas nas suas rotinas diárias, são uns comuns mortais com características típicas de mortais. O Peter Parer domina a matemática, Clark Kent é um excelente jornalista, o Bruce Banner é um génio da ciência e o Bruce Wayne um jovem empresário de sucesso. 

 

Por isso, para nós, o resto dos comuns mortais, temos que apenas dar-nos uma oportunidade de descobrir e desenvolver os nossos talentos, usando-os para enriquecer as nossas vidas e de quem nos rodeia. 

É por isso que o verdadeiro poder não vem instintivamente, surge da tua personalidade, do caminho e descobertas que fazes na vida! Vamos lá ser sinceros - é a personalidade dos teus super-heróis favoritos que os torna tão fixes e não os seus super-poderes. 

 

Marcações: Valores, Auto-estima, Cinema, Vida, , Preconceito, Poderes, Super-Heróis, Descoberta, Desafios, Obstáculos, Batman, Hulk, X-Men

0
0
0
s2sdefault

Últimas Notícias

  • Sophie Cruz: Construir famílias e não muros

    Sophie Cruz: Construir famílias e não muros

    Sophie Cruz é dada a conhecer ao mundo em 2015, quando na visita do Papa aos EUA, a pequenina corre para lhe dar um abraço. Entrega-lhe também uma carta sobre a história dos seus pais, imigrantes mexicanos à procura de lgalizar a sua situação.

  • Beato Pier Giorgio Frassatti: Sempre em

    Beato Pier Giorgio Frassatti: Sempre em "direção ao Alto"

    Pier Giorgio nasceu no seio de uma família muito rica, a 6 de abril de 1901. Filho do fundador do jornal La Stampa e de uma virtuosa pintora, foi com a mãe que Pier Giorgio absorveu o testemunho de fé e bons valores. 

  • Kay: a importância de cuidarmos de nós próprios.

    Kay: a importância de cuidarmos de nós próprios.

    Karolina é uma jovem polaca que vive atualmente em Inglaterra. Tem 26 anos, mas aos 13 começou um blog que mudou a sua vida. 

  • Músicas que desafiam:

    Músicas que desafiam: "Broken" dos Coldplay

    Nesta altura natalícia as rádios e plataformas de streaming tem sempre aquele conjunto de músicas habituais para esta época. Podemos hoje sugerir mais uma para a tua "playlist"?

  • Irmão Roger: um

    Irmão Roger: um "ponto de luz" num mundo em discórdia

    A vida do irmão Roger mistura-se com a história da própria comunidade de Taizé. 

  • Todos os amigos são eternos!

    Todos os amigos são eternos!

    Quantos amigos tens? Aqueles mesmo de confiança ... Um? Dois? Dez? Cada um tem uma relação diferente com os seus amigos: alguns fazem amigos todas as semanas,enquanto outros preservam as amizades de longa data e são mais reservados.

  • Bana Alabed:

    Bana Alabed: "Querido mundo, esta é a minha história"

    O testemunho de hoje chega-nos da Síria. Com apenas 7 anos, Bana Alabed criou uma conta Twitter com a ajuda da mãe, como uma forma de dar a conhecer a situação do seu país. 

  • Boyan Slat: o jovem que quer limpar os oceanos

    Boyan Slat: o jovem que quer limpar os oceanos

    Neste tempo em que nos preparamos para o Natal, queremos que conheças algumas pessoas que podem "influenciar" a tua vida. Já conheces o jovem Boyan Slat?

  • Escuta, Arrisca e Vive o Advento | Domingo I (Ano A)

    Escuta, Arrisca e Vive o Advento | Domingo I (Ano A)

    O Evangelho deste domingo desafia-nos a vigiar … estar atentos … É curioso como Jesus nos desafia a estarmos atentos e vigilantes, quando os nossos dias são sempre feitos a alta velocidade.

  • Pensa positivo!

    Pensa positivo!

    Já ouviste falar que os pensamentos negativos trazem uma vida negativa?

  • Escuta, Arrisca e Vive a Palavra | Domingo XXXIV do Tempo Comum

    Escuta, Arrisca e Vive a Palavra | Domingo XXXIV do Tempo Comum

    O Evangelho deste domingo é impressionante. É quase chocante a descrição – por um lado estão os que gritam e dão ordens a Jesus, os que se riem dele, os que não entendem nada de Deus, os que troçam “Se és rei, salva-te”. “Se salvou outros, que Se salve a si mesmo”.

  • Torna-te naquilo que acreditas!

    Torna-te naquilo que acreditas!

    Sabes quem é a Oprah? Bom, a Oprah é um género de prova viva de que se queres muito uma coisa e sabes sonhar então VAIS atingir! Como ela própria disse: “Cria a mais alta visão possível para a tua vida, porque te tornas aquilo em que acreditas”.