Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

A obesidade - prevenir e não remediar

0
0
0
s2sdefault

A Organização Mundial da Saúde considera a obesidade como uma epidemia. Os adolescentes concordam certamente, sobretudo quando se sentem demasiado gordos diante do espelho.

A obesidade é um excesso de gorduras no corpo, resultantes de um desequilíbrio entre as calorias quotidianas (tudo o que se come durante o dia) e os gastos energéticos (energia gasta nas nossas actividades). Se o organismo recebe mais do que gasta, essas calorias excedentárias formam as células adiposas em grande quantidade, a que chamamos gordura, e que se acumulam sobretudo na barriga.

  1. A alimentação 

    A principal causa está relacionada com a alimentação. O organismo funciona como uma balança, onde as entradas e as saídas devem estar equilibradas. A nossa energia é fornecida pelos alimentos. Para manter este equilíbrio, a alimentação deve ser racional, isto é, fornecer apenas aquelas calorias de que necessitamos. Devem evitar-se alimentos muito calóricos. Qualquer adolescente está informado acerca da importância de ter hábitos alimentares adequados. Sabe, por exemplo, que não se pode alimentar apenas de hambúrgueres e batatas fritas.

  2. A atividade física 

    Uma outra causa da obesidade está relacionada com o sedentarismo. Esta palavra de origem latina significa estar sentado durante muito tempo. O ser humano foi feito para andar de pé. Acontece que, actualmente, muitas pessoas necessitam de passar muito tempo sentadas numa sala de aula ou diante de um computador. Elas devem equilibrar esse tempo com actividades físicas. Estas actividades físicas, como são os desportos preferidos ou simplesmente o andar a pé todos os dias, servirá para queimar as calorias em excesso. Exigem esforço mas é necessário à saúde.

  3. A prevenção de doenças

    Cada pessoa é diferente. Em alguns adolescentes, a obesidade pode estar ligada à hereditariedade, não dependendo por isso da vontade. Há também outros factores como a angústia e a solidão. Seja como for, a obesidade deve ser combatida, não só para o adolescente ter uma imagem agradável do seu próprio corpo, mas também para prevenir doenças. Gordura não é formosura. Os obesos estão mais sujeitos a certos tipos de diabetes, a um colesterol mau elevado, a hipertensão arterial. São doenças que, embora pareçam exclusivas de idosos, são uma ameaça para todas as idades.

 

Marcações: Saúde

0
0
0
s2sdefault

Últimas Notícias

  • Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    A celebração de Sexta-Feira Santa é a mais original de todas as da Liturgia romana: Não há eucaristia. O silêncio, o jejum, a oração, as devoções tradicionais, sobretudo as que ajudam a meditar e orar o mistério da cruz, elemento central deste dia ... 

  • Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Com a missa da Ceia do Senhor começa o Tríduo Pascal da morte, sepultura e ressurreição do Senhor. São João dá-nos a chave de tudo o que vivemos: "Amou-nos até ao extremo". 

  • Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    A nossa proposta de reflexão de hoje centra-se nas milhares de pessoas que passam fome no mundo. Hoje propomos-te os números da fome no mundo. O que podemos nós fazer para inverter esta situação? 

  • O meu pai é o melhor do mundo!

    O meu pai é o melhor do mundo!

    É a maior frase feita do mundo, já sabemos. Infelizmente, contudo, nem toda a gente tem a felicidade de ter um pai tão fixe como os nossos. É por isso que hoje decidimos agradecer a todos os pais fixes do mundo. 

  • Como lidar com

    Como lidar com "bullies"?

    Se estás a ser vítima de "bullying", há muito que podes fazer. Enquanto táticas diferentes funcionam para pessoas diferentes, lembra-te que nunca estás sozinho.

  • Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos hospitais também há crianças e adolescentes. Os acidentes ou as doenças não escolhem idades. Vale a pena dialogar acerca do que é a vida no hospital.

  • Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Portugal tem sido um país de acolhimento de variadas culturas. Motivações económicas e políticas são as principais causas para muitas pessoas largarem aquilo que conhecem como casa, como lar. O que podemos aprender com estas histórias de vida?

  • 5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    Há mais de 100 anos que o dia 8 de março ficou conhecido como o Dia Internacional da Mulher. Ainda que tenha diferentes significados em vários pontos do globo, hoje é preciso fazer mais do que publicar uma foto com uma hashtag catita.

  • Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Segundo o relatório sobre a Liberdade Religiosa no mundo, a Fundação da Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), 20% dos países do mundo não respeitam a liberdade religiosa.

  • O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    Hoje a nossa proposta de reflexão é a da liberdade dos vícios. São situações muito difíceis de gerir e às quais temos de ter um grande nível de empatia e compreensão. 

  • Sábado Santo: O dia do

    Sábado Santo: O dia do "nada"

    A celebração de Sábado Santo consiste em não ter celebrações. 

  • Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Segundo dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, no final de 2017, estavam deslocadas contra a sua vontade 68,5 milhões de pessoas em todo o mundo, em resultado de guerras, conflitos armados ou violação dos direitos humanos.