Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Notice: Trying to access array offset on value of type int in /home/www/html/templates/yoo_bento/warp/src/Warp/Config/Repository.php on line 243

Operação puberdade

0
0
0
s2sdefault

Não sabemos se já começaram em ti grandes transformações. Mas o certo é que, entre os 11 e os 13 anos, acontece a passagem obrigatória para a idade adulta. Os teus pais e educadores falam-te da adolescência. Nós juntamo-nos a eles para te falar desta fase boa e bonita da vida humana.

A grande metamorfose

Desde o nascimento que não fazes senão crescer. É a lei do género humano. Quando nasceste, cortaram-te o cordão umbilical e começaste a viver de maneira autónoma. Na pré- adolescência acontece um outro corte decisivo: é o cordão psicológico.

Começa uma fase em que cresces mais rapidamente. Por volta dos 13 anos, começas um crescimento fulgurante, tal como quando tinhas 3 meses, ou aos 3 anos. Em pouco tempo, cresces 10 centímetros por mês. Crescer duas vezes mais depressa que antes é o primeiro sinal a indicar que a tua puberdade começou. Depressa te dáras conta que nada está verdeiramente sincronizado. As extermidades (as mãos e os pés ) crescem em primeiro lugar. Depois os membros, e finalmente o tronco. Como os ossos se alongam mais rapidamente que os músculos, a força e a precisão dos teus gestos diminuem. Com toda a facilidade, sem quer, entornas o copo, pois ainda não te habituaste ao comprimento do braço. Sentes-te desajeitado. São precisos no mínimo quatro anos para transformar uma criança num adulto! Passado o tempo da puberdade, o ritmo de crescimento será mais lento e não terás necessidade de alongar os jeans de seis em seis meses. Mas terás de ouvir sempre algúem a dizer-te que estás quase da altura da tua mãe ou do teu pai.

O Cansaço

  • Sentes-te estoirado (a) durante as 24 horas do dia? É lógico, pois este crescimento rápido enfraquece o teu organismo.
  • Quem diz fadiga, diz necessidade de descanso. E a tua posição favorita é muitas vezes recostares-te num sofá, deitado para trás e com os pés em cima da mesa vazia.
  • Coloca-te esponteneamente num ângulo de cerca de 127 graus.

O espelho

Estas mudanças profundas fazem do espelho um protagonista. Ele tornou-se num confidente e num conselheiro. Diante dele exprimentas os penteados, ensaias as poses, os sorrisos, os olhares , a maneira de caminhar. O corpo suscita um enorme interesse. É aborrecido se as pernas são demasiado compridas e não muito direitas, se os cabelos são rebeldes , se a altura não chega á medida desejada.

As alcunhas

Durante este tempo de crescimento é quando aparecem as alcunhas. Não é por maldade, mas o certo é que qualquer particularidade do corpo é uma oportunidade para algém inventar um apelido que não pertence ao teu bilhete de identidade. Por mais que a vítima proteste, de nada vale. A única coisa a fazer é não te incomodas. Em casa podes talvez desafar com os pais: Nunca mais vou a escola! Gozam com o meu nariz!

Rapaz e rapariga em construção

Na puberdade, cresces alguns centrímetros, mas todo o teu corpo se transforma. Também os órgãos escondidos, que irão fazer de ti um homem e uma mulher.

A palavra puberdade vem do latim pubes que significa pêlos. Porque o crescimento dos pêlos, particularmente os dos bigodes nos rapazes,  é sinal mais vísivel da estatura. Mas a transformação é mais completa. Com efeito, como os mamíferos, os insectos ou os crustáceos, que mudam de pele, ou de carapaça, os humanos mudam numa certa fase da sua existência. Acontece também o desenvolvimento dos caracteres sexuais primários e secundários. Os primeiros são os órgãos genitais. Nas raparigas, o sistema ovariano com os ovários, reservatórios de óvulos. Nos rapazes, o crescimento do pénis e dos testículos, reservatórios de espermatozóides. São essenciais á sobrevivência da espécie.

A puberdade tem como missão transformar o corpo de criança num corpo adulto, capaz de procriar e de transmitir a vida. A voz, os pêlos e os músculos são os caracteres sexuais secundários que, permitem diferenciar os homens das mulheres. A idade do início da puberdade, ao longo dos tempos , talvez devido a uma melhor alimentação, passou, em duzentos anos, dos 17 aos 12 anos. Mas se tens 14 anos e achas que ainda nada aconteceu de especial em ti, não te preocupes. É normal. E também é muito normal que este processo comece mais cedo nas raparigas que nos rapazes.

  1. A mudança de voz

    A laringe cresce e as cordas vocais alongam-se. Nas raparigas, este fenómeno pouco se nota. Nos rapazes, é grande: eles perdem, pelo menos uma oitava. É por causa da hormona masculina, a testosterona, que entra em acção para engrossar as cordas vocais. Exprimenta escutar um coro de 7º ano, e vês que já não são aquelas vozes brancas dos coros infantis.

  2. Acne

    A acne é uma doença da pele que afeta mais de 80% dos jovens.
    O poblema relaciona-se principalmente com alterações hormonais do corpo, etc. A testosterona estimula as glândulas sebáceas que segregam a gordura natural da pele. Esse sebo pode-se acumular nos poros, servindo de alimento para bactérias e provocando uma inflamação com pus - surgem borbulhas.

  3. Pêlos

    Quando a testosterona, libertada pelas glândulas supra-renais e pelos ovários, ou nos rapazes, pelos testículos, cai na circulação sanguínea, começam a crescer os primeiros pêlos nas axilas, nas pernas e na região pubiana. Nos rapazes também no rosto, no peito e no abdómen.

  4. A fecundação

    Nas raparigas, todos os meses, os ovários deixam sair um óvulo. Não fecundado, é evacuado juntamente com a parede do útero, que fabrica um ninho para bebé . É o ciclo menstrual. Nos rapazes, a partir das primeiras emissões de esperma, há espermatozóides ativos. E será assim durante toda a vida. Na puberdade já existe a possibilidade de fecundação.

  5. As hormonas

    As hormonas são pequenos líquidos muito poderosos que desencadeiam a operação puberdade. Encontrando-se em vários sítios do corpo , elas transportam as informações essenciais ao cérebro. As hormonas sexuais, especialmente a progesterona e a testosterona, existem nos rapazes e nas raparigas, mas não na mesma dose. A progesterona, produzida pelos ovários, manda a gordura aumentar. A testosterona, produzida pelos testículos, contribui para o fabrico dos músculos.

Cérebro de adolescentes: o tsunami

O adolescente é semelhante a um marinheiro obrigado a atravessar um mar agitado. No cérebro agitam-se os pensamentos. 

Julga-se que 90% dos adolescentes se sentem bem, o que é uma boa notícia. Mas, durante os quatro anos da puberdade, há uma busca de identidade. Com o crescimento tão rápido, sentes-te uma pessoa estranha. Interrogas-te quem és tu, pois já não és uma criança e também não sabes que adulto serás.

Com os pais as relações mudam. Não gostas que te acariciem e chamem por diminutivos. O teu cérebro toma pouco a pouco a sua forma adulta, mesmo que se modele mais lentamente que o teu corpo. A modificação termina por volta dos 19 anos.

Para definir este período, a língua inglesa utiliza a palavra teenager, pois dos thirteen (13) até aos nineteen (19), os números terminam em teen. Tens na realidade sete anos para terminar a tua transformação em adulto.

Saindo do ninho familiar, o adolescente refugia-se no grupo de amigos. Para não se sentir excluído, faz de tudo o que os outros fazem e, se possível, veste-se como eles. O ideal é que encontrem grupos positivos, isto é, grupos que o ajudem a ser responsável. Os rapazes juntam-se com os rapazes, e as raparigas com as raparigas. Para os rapazes, as raparigas  fazem tudo para se fazerem notadas. Para as raparigas, os rapazes são prepotentes e têm brincadeiras de mau gosto. Mas em breve começarão os namoricos.

O Pensamento

A partir da puberdade, o teu cérebro muda de forma e tu desenvolves o teu pensamento abstracto e reflexivo. Tu compreendes, melhor que aos 8 anos, que o outro pode ter um ponto de vista diferente do teu. Isso não significa que antes era menos esperto. A partir dos 10 anos, as tuas faculdades de compressão são equivalentes às de um adulto. Mas a capacidade de análise vem pouco a pouco. 

Tempo dos silêncios

É, por vezes, muito complicado traduzir em palavras todas as coisas novas que chegam ao mesmo tempo. Necessitas de amadurecer a tua maneira de pensar, mesmo que tenhas de discordar dos teus pais. Por isso, na sua presença, frequentemente tu calas-te. Os teus pais ficam exasperados: Não fomos nós que te ensinámos a falar? Mas, inconscientemente, sentes que a melhor maneira de te protegeres deles é a de falares menos. Os teus pais já não poderão ver em ti uma criança.

O desejo de afirmação

O adolescente, com o seu silêncio, já se afirma como alguém. Uma forma de afirmação consiste em dizer não aos adultos com toda a facilidade. A mãe manda-te vestir uma camisola e tu dizes que não tens frio. Diz-te para ires primeiro estudar e depois jogar, e tu preferes o contrário. Recomenda-te para não andares com certos companheiros, nas não fazes caso. Queres afirmar-te, ter uma personalidade.

Marcações: JOvens, Valores, Puberdade

0
0
0
s2sdefault

Últimas Notícias

  • Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    A celebração de Sexta-Feira Santa é a mais original de todas as da Liturgia romana: Não há eucaristia. O silêncio, o jejum, a oração, as devoções tradicionais, sobretudo as que ajudam a meditar e orar o mistério da cruz, elemento central deste dia ... 

  • Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Com a missa da Ceia do Senhor começa o Tríduo Pascal da morte, sepultura e ressurreição do Senhor. São João dá-nos a chave de tudo o que vivemos: "Amou-nos até ao extremo". 

  • Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    A nossa proposta de reflexão de hoje centra-se nas milhares de pessoas que passam fome no mundo. Hoje propomos-te os números da fome no mundo. O que podemos nós fazer para inverter esta situação? 

  • O meu pai é o melhor do mundo!

    O meu pai é o melhor do mundo!

    É a maior frase feita do mundo, já sabemos. Infelizmente, contudo, nem toda a gente tem a felicidade de ter um pai tão fixe como os nossos. É por isso que hoje decidimos agradecer a todos os pais fixes do mundo. 

  • Como lidar com

    Como lidar com "bullies"?

    Se estás a ser vítima de "bullying", há muito que podes fazer. Enquanto táticas diferentes funcionam para pessoas diferentes, lembra-te que nunca estás sozinho.

  • Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos hospitais também há crianças e adolescentes. Os acidentes ou as doenças não escolhem idades. Vale a pena dialogar acerca do que é a vida no hospital.

  • Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Portugal tem sido um país de acolhimento de variadas culturas. Motivações económicas e políticas são as principais causas para muitas pessoas largarem aquilo que conhecem como casa, como lar. O que podemos aprender com estas histórias de vida?

  • 5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    Há mais de 100 anos que o dia 8 de março ficou conhecido como o Dia Internacional da Mulher. Ainda que tenha diferentes significados em vários pontos do globo, hoje é preciso fazer mais do que publicar uma foto com uma hashtag catita.

  • Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Segundo o relatório sobre a Liberdade Religiosa no mundo, a Fundação da Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), 20% dos países do mundo não respeitam a liberdade religiosa.

  • O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    Hoje a nossa proposta de reflexão é a da liberdade dos vícios. São situações muito difíceis de gerir e às quais temos de ter um grande nível de empatia e compreensão. 

  • Sábado Santo: O dia do

    Sábado Santo: O dia do "nada"

    A celebração de Sábado Santo consiste em não ter celebrações. 

  • Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Segundo dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, no final de 2017, estavam deslocadas contra a sua vontade 68,5 milhões de pessoas em todo o mundo, em resultado de guerras, conflitos armados ou violação dos direitos humanos.