Pente...quê?

0
0
1
s2smodern

Pentecostes.
É este o nome da festa que celebràmos este domingo e que é a terceira mais importante do calendário litúrgico, depois da Páscoa e do Natal. É a festa do Espírito Santo. Recordamos o dia em que a terceira pessoa da Santíssima Trindade desce sobre os apóstolos que estavam reunidos no cenáculo “com medo dos judeus” (Act 2, 1).

 Sim, eu sei o que pensas - Lá está a Igreja com palavras difíceis.

No entanto estes nomes têm uma história. Esta festa já era celebrada no Antigo Testamento e era chamada a festa das (sete) Semanas. Era a festa em que os israelitas subiam a Jerusalém para oferecer as primeiras colheitas.

Foi neste contexto que aconteceu o Pentecostes que celebramos sete semanas depois da Páscoa. A cidade de Jerusalém estava cheia de gente vinda de todas as partes para a festa e os discípulos, que apesar de já terem encontrado Jesus, ainda não tinham compreendido o alcance da sua ressurreição, estavam fechados em casa, com medo. É então que desce sobre eles o Espírito Santo e o medo se transforma em coragem e os discípulos abrem as portas e começam a falar a todos de Jesus e da “boa noticia” que Ele trouxe.

Podemos dizer que se a Páscoa é a festa do nascimento sempre novo (passamos da morte para a vida nova), o Pentecostes marca a passagem para a maturidade, para a vida adulta.

Sim, a festa de Pentecostes e o Dom do Espírito Santo que nela se manifesta, pede aos discípulos que assumam a responsabilidade do anúncio do evangelho. Exige-lhes que continuem a missão de Jesus. A festa de Pentecostes impele os discípulos a deixar a casa, a libertar-se e a ensinar o que tinham aprendido.

A festa de Pentecostes marca assim o início da atividade pública da Igreja que tinha nascido na Páscoa de Jesus.

O Espírito Santo é assim o “sopro” que dá vida, sustém, alimenta, liberta...

Para nós, os discípulos de hoje, o Pentecostes é o desafio constante para viver a fé como “adultos”. Viver a fé adulta é sobretudo necessário nestes tempos em que muitos fogem à responsabilidade, escondendo-se atrás do titulo de “cristão não praticante” e que só falam da Igreja para apontar o que “não funciona”.

Liturgicamente, esta festa marca o fim do tempo pascal e o inicio do longo tempo comum. Até nisto a Igreja é mestra. Tal como temos de viver a alegria da Páscoa no tempo comum, sendo fieis até na “quotidianidade” da fé, também o Espírito Santo vem sobre nós para vivermos a fé no dia-a-dia das nossas vidas, como se fosse sempre Páscoa. É o Espírito Santo que nos dá a força para sermos fieis no muito e no pouco (cf Mt 25, 21).

Marcações: Igreja, Valores, Religião, Pentecostes, Espírito Santo

0
0
1
s2smodern

Últimas Notícias

  • Compromete-te!

    Compromete-te!

    Há coisas que não duram para sempre e a Motivação é um delas. Tomar banho também não, por isso recomenda-se diariamente.

  • Escolhe-te a ti!

    Escolhe-te a ti!

    Já reparaste na quantidade de pessoas com as quais te cruzas todos os dias? Experimenta multiplicar isso por…vamos dizer…70 anos! Incrível, não?!

  • "Anjos": a música que junta Carolina Deslandes e Diogo Piçarra

    Diogo Piçarra prepara-se para editar o seu novo disco - "South Side Boy" tem lançamento marcado para o dia 29 de novembro. Para antecipar o álbum, o músico revelou esta terça-feira, dia 12 de novembro, um novo single.

  • 8 curiosidades sobre o Mundo Animal

    8 curiosidades sobre o Mundo Animal

    Os animais são incríveis em vários sentidos: cada um tem uma característica única ou um hábito que os torna únicos e, às vezes, até incomuns. Algumas coisas são simples e corriqueiras, mas deixam claro que nem sempre conhecemos tudo daqueles que vemos com mais frequência.

  • Escuta, Arrisca e Vive a Palavra! | Domingo XXXII do Tempo Comum

    Escuta, Arrisca e Vive a Palavra! | Domingo XXXII do Tempo Comum

    Os saduceus são um grupo tradicionalista em Israel. Rejeitam tudo o que seja inovação religiosa. A tática que os saduceus para negar aquilo em que se recusam a acreditar é clássica: pôr a ridículo o que se receia ou o que se desconhece.

  • Qual é o teu sonho?

    Qual é o teu sonho?

    "Sabes o que são Abstrações? Abstrações são temas generalizados que podem ser resumidos em simples palavras.

  • Sophia de Mello Breyner: porquê conhece-la?

    Sophia de Mello Breyner: porquê conhece-la?

    Hoje celebra-se o centenário do nascimento da poetisa portuguesa Sophia de Mello Breyner. Já deves conhecê-la da escola, é autora de alguns livros que já deves ter ouvido falar - "A Fada Oriana", "O Cavaleiro da Dinamarca", "O Rapaz de Bronze". Porque é que os professores recomendam tanto a obra de Sophia de Mello Breyner?

  • Como posso dormir melhor?

    Como posso dormir melhor?

    Dormir é, certamente, uma das atividades fundamentais da nossa rotina. Uma boa noite de sono é vital para o bom funcionamento do organismo e atua de forma direta na nossa produtividade.

  • Qual é o teu

    Qual é o teu "porquê"?

    Quem de nós já sentiu uma necessidade enorme de procurar o sucesso, a aprovação e a validação fora de si mesmo? Todos, eu diria! E por vezes nem sabemos dar-lhe um nome!

  • QUIZZ: Consegues adivinhar estes filmes da Disney pela fotografia?

    QUIZZ: Consegues adivinhar estes filmes da Disney pela fotografia?

    És mesmo fã dos filmes Disney ou não passas de um "poser"? Faz já este quizz! 

  • As melhores séries do outono 2019

    As melhores séries do outono 2019

    Chega o Outono, o tempo começa a arrefecer ... Qual é o melhor remédio? Um bom serão de filmes e séries, claro! Netflix, Hulu, NBC, aqui vão sugestões de todas as plataformas, para todos os gostos.

  • Escuta, Arrisca e Vive a Palavra! | Domingo XXXI do Tempo COMUM

    Escuta, Arrisca e Vive a Palavra! | Domingo XXXI do Tempo COMUM

    No Evangelho deste fim de semana, conhecemos Zaqueu, um chefe dos publicanos de Jericó. Zaqueu tenta descobrir quem é Jesus.