Escuta, Arrisca e Vive o Advento | Domingo IV (ANO A)

0
0
0
s2sdefault

A primeira reação, ao ler esta passagem, é a de pensar que José abandonou Maria. José era um homem justo, reto nas suas intenções, verdadeiro nos seus sentimentos, cumpridor da Lei. Porquê repudiar Maria? E em segredo?

José não coloca em causa a fidelidade de Maria; mas, naquele momento, não entende o seu papel neste acontecimento extraordinário, cheio de mistério e de ação de Deus. Não querendo interferir nos planos de Deus, retira-se e espera que Deus faça a sua vontade.

Quando Deus entra na vida de alguém, tantas coisas ficam em crise. A ideia de um Deus próximo e a possibilidade das promessas se cumprirem, parece ter assustado José.

Perceber o que Deus quer de nós não é fácil, qual o seu Projeto e que missão nos confia, é uma interrogação constante.

E perante a sua ação na nossa vida podemos reagir de duas maneiras: ou aceitamos as intervenções de Deus e acolhemo-las, ou optamos por nos retirar, para não interferir no projeto que Deus tem para os outros.

Posso viver na rejeição, no não querer ser incomodado.

Posso pensar que é melhor permanecer no silêncio da indiferença. E até mesmo afastar-me daqueles que o Senhor coloca no meu caminho para aí realizar o seu projecto através de mim.

No dia de hoje, procura estar atento aos pequenos sinais de Deus. Estes passam por coisas, situações e encontros tão simples … Olhando à minha volta, vejo pequenos sinais da ternura de Deus? Um sorriso, um nascer do sol … Procura identificá-los e abre o coração para a missão que Deus tem para ti.

Bom Domingo!

Marcações: Valores, Evangelho, Advento

0
0
0
s2sdefault

Últimas Notícias