Bana Alabed: "Querido mundo, esta é a minha história"

0
0
0
s2sdefault

O testemunho de hoje chega-nos da Síria. Com apenas 7 anos, Bana Alabed criou uma conta Twitter com a ajuda da mãe, como uma forma de dar a conhecer a situação do seu país. 

Antes da guerra, Fatemah, a mãe de Bana, era professora de inglês. O pai, Ghassan é um advogado que trabalhava no governo local de Aleppo. Foi ferido num ataque em 2016. Bana tinha o sonho de ser professora como a mãe, mas foi obrigada a deixar a escola devido à guerra que destruiu o edifício.

Com a ajuda da mãe, Bana começou a sua conta no Twitter. Dois dias depois, Bana usava hashtags relacionadas com o conflito no seu país - #StandWithAleppo, #HolocaustAleppo, #MassacreInAleppo, #StopAleppoMassacre - e partilhou-as com o presidente russo Vladimir Putin, o presidente dos EUA Barack Obama e o presidente sírio Bashar Assad. 

Fã confessa de Harry Potter, Bana recebeu um livro de J. K. Rowling em novembro de 2016, depois de ter explicado que não conseguia ir à livraria comprar um livro. A sua casa foi destruída pouco tempo depois, mas Bana e a família sobreviveu.

Depois do sucesso da ofensiva contra as forças governamentais, a Rússia e a Turquia concordaram num cessar fogo em troca da saída dos moradores de Aleppo. Bana saiu com a sua família, entre as mais de 350 famílias que viviam dias difíceis em Aleppo. 

Bana e a família vivem agora na Turquia, mas o seu testemunho percorre o mundo e a sua voz não deixa de ser ouvida. Em 2017 lançou  o livro "Querido Mundo", com um conjunto de histórias da guerra síria. 

Marcações: JOvens, guerra, Natal, Advento, Influenciadores

0
0
0
s2sdefault

Últimas Notícias