Escuta, Arrisca e Vive a Palavra! | Domingo XXIV do Tempo Comum

0
0
1
s2smodern

A ovelha perdida. Num mundo de pastores, o exemplo é claro: quem não procura a ovelha que se perde? É um bem demasiado valioso para ficar ao abandono.

Importante é a atitude do pastor: as ovelhas, podem-se perder, mas se não houver quem as procure, ficam entregues a si, sem retorno. Mas o bom pastor alegra-se e faz festa quando reencontra o bem perdido. Como se fosse a única. Com uma alegria que contagia amigos e vizinhos.

Como o pastor que ansiosamente procura a ovelha perdida, Deus preocupa-se e interessa-se pelo que anda perdido e faz festa, alegra-se realmente quando se dá o reencontro. É curioso como Jesus diz “quem de vós” dirigindo-se a quem O ouve diretamente. Tu, ele, todos são interpelados. Todos somos convidados a participar na parábola. Deus procuraria sempre a ovelha pedida.

Deus procura-nos sempre, mesmo quando andamos perdidos e distantes. E nesse reencontro, há sempre alegria. E não podemos sentir maior alegria na nossa vida que perceber que, a cada instante, mesmo nos momentos de distância, de ausência, quando tudo nos parece correr em sentido contrário, ao sermos reencontrados por Deus, caminhamos aos seus ombros …

Quem é que sentes mais afastado de ti? Quem precisa que tu o cuides? Como te podes aproximar dele?

Bom Domingo!

Marcações: Valores, Evangelho, Jesus , Tempo Comum

0
0
1
s2smodern

Últimas Notícias