Moda: cada vez mais pessoas escolhem marcas amigas do ambiente

0
0
1
s2smodern

Não é segredo nenhum que a indústria da moda é a que mais contribui para a poluição do nosso planeta. Entre aterros acumulados com roupas deitadas fora, toneladas de água desperdiçada usadas para tingir tecidos todos os dias e microfibras prejudiciais que são colocadas nos oceanos, a necessidade de grandes mudanças nunca foi tão grande.

Mas nem tudo é mau. O alerta para estas questões tem começado a causar mudanças lentas, mas necessárias. De acordo com um a Lyst, um agregador de sites de moda, as práticas de sustentabilidade estão a mudar o mundo da moda.

Para começar, a Lyst afirma que, em 2018, as pesquisas por moda sustentável aumentaram 66%. De acordo com o website, esta pesquisa incluiu palavras-chave como "marcas éticas" e "econyl", além de "algodão orgânico". Pesquisas mais específicas como "denim sustentável" resultaram num aumento de 187% nas visualizações da página para as marcas que oferecem estas alternativas.

Outro aumento positivo nos dados revelados foi a da revenda e reciclagem de produtos de luxo. A Lyst afirma que “houve um aumento de 62% nas peças vintage de marcas como Fendi, Dior e Louis Vuitton”. Como a Lyst observa, a moda reciclada é uma das formas mais rápidas e fáceis dos consumidores se tornarem mais sustentáveis.

Embora tenhamos um longo caminho a percorrer antes de podermos dizer que a moda é sustentável, os dados comprovam que as coisas estão a melhorar e que a mudança está a chegar. 

Marcações: Ciência, Poluição, Reciclagem , Moda

0
0
1
s2smodern

Últimas Notícias