O anúncio da Gilette que está a dar que falar

0
0
1
s2smodern

Um dos assuntos do dia no twitter é #Gillette. A marca de produtos de barbear lançou um pequeno vídeo que, apesar da sua mensagem ter o que só podemos supor ser a melhor das intenções, está a ser arrasado no Youtube e nas restantes redes sociais.

Depois de anos de publicidade com o slogan “o melhor que um homem pode ter”, a marca de produtos de cuidados pessoais Gillette incentiva agora os seus consumidores masculinos a mudar a sua atitude perante a vida.

Esta campanha publicitária da marca reflete a era #MeToo e aborda questões como o bullying e o sexismo. O vídeo apresenta uma série de novos vídeos sobre o movimento #MeToo, cenas de homens a intimidar e assediar as mulheres, com uma voz que pergunta, "isto é o melhor que um homem pode ter?"

O vídeo, chamado "We Believe", foi criado pela agência de publicidade Gray, e dirigido por Kim Gehrig. O vídeo está a gerar um imenso debate online e, neste momento tem mais "não gosto" do que "gosto" no Youtube. Alguns homens afirmam que isto envergonha os homens e acusam a marca de desvirtuar conceitos. Alguns até se opuseram ao anúncio porque foi realizado por uma mulher.

Mas também muitos valorizaram a campanha, ressalvando que a reação foi prova suficiente de que é uma conversa necessária para se ter.

A própria Gillette, que pertence à Procter & Gamble, disse em um comunicado que era "fácil acreditar que os homens não estão no seu melhor", nos tempos de hoje.

“Como uma empresa que incentiva os homens a serem melhores, temos a responsabilidade de garantir que estamos a promover versões positivas, atingíveis, inclusivas e saudáveis do que significa ser um homem”, afirmou a empresa.

À nossa equipa pareceu-nos um anúncio bastante inclusivo e que enaltece o papel do Homem como ator principal nesta mudança de pensamentos. Parece-nos importante que uma marca tão associada a uma figura masculina alerte para estas questões que, muitas vezes, estão enraizadas na nossa socieddade. Concordas connosco?

Marcações: Valores, Internet, Redes Sociais, Igualdade

0
0
1
s2smodern

Últimas Notícias