70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos: Onde estamos hoje?

0
0
1
s2smodern

Segundo a Amnistia Internacional, os direitos humanos continuam a não ser cumpridos na totatlidade. Os ativistas dos direitos humanos e movimentos de justiça social enfrentam uma batalha difícil.

Há setenta anos, os então 58 membros das Nações Unidas (ONU) dois grandes marcos fundamentais na Assembleia Geral em Paris: a Convenção sobre a Prevenção e Punição do Crime de Genocídio a 9 de dezembro de 1948; e a Declaração Universal dos Direitos Humanos a 10 de dezembro.

Atualmente, essa conquista é reconhecida como o Dia dos Direitos Humanos. Em alguns países, entre eles a África do Sul, a Namíbia e o Camboja, chega mesmo a ser feriado.

Muitas vezes, a Declaração Universal é criticada como uma tentativa de estabelecer valores ocidentais para manter um domínio global. Os oito principais redatores vieram da Austrália, Chile, China, França, Líbano, União Soviética, Grã-Bretanha e Estados Unidos.

O artigo 1 começa com as palavras: "Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos humanos".

70 anos depois, como é que está o mundo?

O segundo secretário-geral da ONU, Dag Hammarskjöld, popularizou o ditado: "a ONU não foi criada para nos levar ao céu, mas para nos salvar do inferno".

Infelizmente para muitas pessoas a vida neste momento está perto do inferno. Mas os números poderiam ser mais dramáticos sem uma organização como a ONU. Alguns dos direitos fundamentais adotaods nos últimos 70 anos podem não ter os efeitos desejados. Mas não foram criados em vão.

Sete décadas após a sua criação, as guerras e o sofrimento humano continuam a multiplicar-se por todo o mundo. Em pleno século XXI, o conjunto de artigos "proclamado como a mais alta inspiração" do ser humano parece ter, em muitos casos, caído em esquecimento. É urgente, por isso, sublinhar a importância global deste documento. 

O nome de Jamal Kashoggi correu o mundo quando, a 2 de outubro, entrou no consulado da Arábia Saudita em Istambul e nunca mais saiu. O jornalista saudita, exilado nos Estados Unidos, foi morto por operacionais do país de origem num caso que terá envolvido o príncipe herdeiro Mohammed Bin Salman. Os detalhes da operação chocaram o mundo, mas, mesmo assim, a importância dos negócios com a Arábia Saudita fez com que a maioria dos países, que vemos como defensores dos direitos humanos, não tenha tomado qualquer medida contra Riade.

Também este ano, Razan al-Najjar, uma jovem médica palestiniana, foi morta a tiro por soldados israelitas. al-Najjar estava como voluntária a acompanhar os protestos junto à fronteira entre Gaza e Israel e foi morta quando corria em direção à vedação para ajudar um ferido. Razan al-Najjar tinha 21 anos.

No Sudão do Sul, a violência sexual está a ser usada como arma de guerra. Entre os dias 19 e 29 de novembro, mais de 150 mulheres e meninas foram violadas, chicoteadas, espancadas e roubadas por homens vestidos à civil e com uniformes. O grupo dirigia-se para um centro de distribuição de comida, numa zona controlada pelo Governo, quando foi atacado.

Infelizmente, este não é caso único. Recentemente um grupo de peritos das Nações Unidas publicou um relatório onde afirma que centenas de mulheres e raparigas, algumas com menos de 10 anos, têm sido raptadas e usadas como escravas sexuais tanto pelos soldados governamentais como pelos rebeldes.

O que podemos fazer?

A escala dos problemas que te apresentamos é grande, mas o respeito pelos Direitos Humanos começa connosco! Quando respeitas o outro, quando denuncias uma situação que não te parece a mais correta, estás a contribuir para um mundo melhor, onde todas as pessoas "são livres e iguais"

Marcações: Valores, Direitos, ONU, Respeito, Igualdade, Direitos Humanos

0
0
1
s2smodern

Últimas Notícias

  • 4 filmes para ver no Dia do Pai

    4 filmes para ver no Dia do Pai

    No Dia do Pai, nada melhor que um "serão cinematográfico" para celebrar todo o amor que recebes do teu pai. Deixamos-te algumas sugestões de filmes para veres neste dia especial.

  • Mindfulness: Como é que nos pode ajudar na escola?

    Mindfulness: Como é que nos pode ajudar na escola?

    Já muito se diz sobre o quão acelerados são os tempos em que vivemos. Além da distração,os mesmos aumentam os níveis de stress e ansiedade. Neste sentido, investigadores do Reino Unido debruçaram-se sobre como a meditação e o mindfulness pode contornar estes sintomas.

  • Escuta, Arrisca e Vive a Quaresma! | Domingo II da Quaresma

    Escuta, Arrisca e Vive a Quaresma! | Domingo II da Quaresma

    Depois de ter anunciado o Evangelho na Galileia, Jesus vai a caminho de Jerusalém. Como preparação para esta nova etapa da sua vida, começa a rezar. Sobe a um monte, o lugar de encontro com Deus. Leva consigo os seus discípulos de mais confiança: Pedro, João e Tiago.

  • As cores da Quaresma

    As cores da Quaresma

    Na quaresma a cor litúrgica predominante é o roxo. Mas também se usa o rosa. E porque é que nas festas se usa o branco? Quantas cores há na liturgia afinal?

  • Síndrome do pensamento acelerado: será que o tens?

    Síndrome do pensamento acelerado: será que o tens?

    Provavelmente já ouviste alguma pessoa mais velha da tua família a começar uma frase com a expressão “No meu tempo..." Este padrão nostálgico tem a ver com o facto de que tudo, tudo mesmo, muda a uma velocidade absurda. Queres um exemplo? As pessoas nascidas nos anos 80 ou antes disso têm lembranças nítidas de como era a vida sem internet, sem redes sociais e, inclusive, sem telemóvel.

  • Quaresma - dar a vida em esmola

    Quaresma - dar a vida em esmola

    Depois de termos aprofundado o sentido do jejum hoje falamos sobre a segunda “arma” que a Igreja nos aconselha para vencer o pecado neste tempo da quaresma: a esmola.

  • Moda: cada vez mais pessoas escolhem marcas amigas do ambiente

    Moda: cada vez mais pessoas escolhem marcas amigas do ambiente

    Não é segredo nenhum que a indústria da moda é a que mais contribui para a poluição do nosso planeta. Entre aterros acumulados com roupas deitadas fora, toneladas de água desperdiçada usadas para tingir tecidos todos os dias e microfibras prejudiciais que são colocadas nos oceanos, a necessidade de grandes mudanças nunca foi tão grande.

  • Histórias para Crescer: A Palmeira e a Pedra

    Histórias para Crescer: A Palmeira e a Pedra

    Ben Sadok não tinha um caráter fácil. Tinha sobretudo o vício de destruir tudo o que de belo e bom via à sua volta.

  • O que é isso do

    O que é isso do "Momo Challenge"?

    A não ser que andes a viver numa toca, de certeza que tens sido bombardeado com uma imagem de uma boneca assustadora, a entupir o teu feed no instagram, aterrorizando-te no Twitter ou no facebook. Bem-vindo ao Desafio MOMO.

  • Vem aí uma série sobre

    Vem aí uma série sobre "O Senhor dos Anéis"

    Se antes os nossos pais tinham de comprar pacotes de canais televisivos da mesma operadora, hoje temos de pedir para aderir a mais do que um serviço de streaming. A Amazon Prime está a preparar uma das séries mais caras de sempre - Senhor dos Anéis. 

  • 40 dias de “penitência”… porquê tanto tempo?

    40 dias de “penitência”… porquê tanto tempo?

    Há pouco tempo acompanhei uma missão juvenil e um dos missionários perguntou-me, mais ou menos com estas palavras: “Não se podia resolver isto da preparação para a Páscoa mais depressa? Sei lá…uma novena (9 dias) ou um tríduo (3 dias)?”. Eu respondi exatamente com estas palavras: “poder, podia…mas não era a mesma coisa!”

  • Escuta, Arrisca e Vive a Quaresma! | Domingo I da Quaresma

    Escuta, Arrisca e Vive a Quaresma! | Domingo I da Quaresma

    O deserto é um lugar misterioso, onde tanto a sobrevivência como a morte caminham lado a lado. Um lugar desafiante, onde também Deus conduz os profetas para lhes poder falar ao coração, onde caminha com o povo hebreu, partilhando a sua vida.