Porque é que Jerusalém não tem Embaixadas?

0
0
1
s2smodern

Jerusalém é uma cidade situada na região da Palestina e sabemos que é considerada sagrada segundo três religiões: a judaica, a cristã e a islâmica. Mas, como esta cidade não é a capital de nenhum país, ainda não tem embaixadas, que são as missões diplomáticas que representam um país na capital de outro país estrangeiro. Vamos perceber porquê?

 Comecemos pelas três religiões em Jerusalém. Judeus creem, segundo a sua religião, que foi na montanha de Jerusalém que Abraão quase sacrificou o seu filho Isaac e ouviu a palavra de Deus (Gen. 22). Foi também nesta cidade que Jesus viveu vários momentos importantes da Sua vida - como a apresentação no Templo, após o seu nascimento (Lucas 2:22), ou mais tarde, a pregação em que expulsou vendedores do Templo (Marcos 11:15) - e que foi preso, cruxificado e sepultado (Lucas 22, 23). Nós, cristãos, acreditamos também que depois de sepultado, Jesus ressuscitou e ascendeu ao Céu (Lucas 24), a partir de Jerusalém, onde morreu. Muçulmanos acreditam que foi no Templo de Jerusalém que Maomé, o último profeta islâmico, encontrou Deus, Jesus e os Reis de Israel, David e Salomão.

Em 1947, na região da Palestina então administrada pelo Reino Unido, existiam dois movimentos sociais em conflito: o movimento nacionalista palestiniano (árabe e muçulmano) e o movimento nacionalista judeu. Por isso, as Nações Unidas propuseram um plano para a criação de dois Estados independentes (um Judeu e um Árabe) na Palestina e, com os dois especiais objetivos de proteger os locais sagrados de Jerusalém e promover a paz entre seus habitantes e peregrinos, declararam esta cidade como um corpus separatum. De acordo com esse plano, Jerusalém não pertencia a nenhum Estado – nem à administração do Reino Unido (ou de outro país), nem aos Estados a criar de Israel e da Palestina – esta cidade seria governada pelas Nações Unidas com regras internacionais especiais. Entretanto, em 1948, o Reino Unido retirou-se e a guerra civil eclodiu na Palestina opondo árabes e judeus.

O plano das Nações Unidas não foi seguido, porém não é esquecido. Ainda hoje, a maioria dos países idealiza a constituição dos dois Estados independentes na região da Palestina. Por isso, a maioria dos países, incluindo Portugal, tem as embaixadas na cidade de Telavive - capital do estado de Israel - e missões diplomáticas na cidade de Ramalá - sede da Autoridade da Palestina. Há ainda a proposta de considerar Jerusalém a capital dos dois Estados, Israel e Palestina, simultaneamente.

No passado dia 6 de dezembro, Donald Trump, presidente dos Estados Unidos da América, anunciou que iria transferir a embaixada de Telavive para Jerusalém. O problema é que Trump não esclareceu se a sua embaixada iria apenas funcionar perante Israel ou se funcionaria também perante a Autoridade da Palestina. Ainda mais dramático é que, lamentavelmente, logo após esta notícia inesperada e pouco esclarecedora, a violência entre israelitas e palestinianos aumentou, reavivando a luta pelo acesso aos lugares sagrados de Jerusalém.

Durante este ano, não esqueçamos o que o Papa Francisco nos disse no Natal de 2017:

"Vemos Jesus nas crianças do Médio Oriente, que continuam a sofrer pelo agravamento das tensões entre israelitas e palestinianos. (…) Imploramos do Senhor a paz para Jerusalém e para toda a Terra Santa; rezamos para que prevaleça, entre as Partes, a vontade de retomar o diálogo e se possa finalmente chegar a uma solução negociada que permita a coexistência pacífica de dois Estados dentro de fronteiras mutuamente concordadas e internacionalmente reconhecidas. O Senhor sustente também os esforços de quantos, na Comunidade Internacional, se sentem animados pela boa vontade de ajudar aquela martirizada terra a encontrar – não obstante os graves obstáculos – a concórdia, a justiça e a segurança por que há muito aguarda.”

Marcações: guerra, EUA , Internacional, Mundo, Judaísmo, Conflito, Muçulmanos, Palestina, Jerusalém

0
0
1
s2smodern

Últimas Notícias

  • Fala-me Direito: A Interdição

    Fala-me Direito: A Interdição

    A palavra pode ser um pouco estranha, mas sabemos todos, à partida, que estar interdito é estar impedido de fazer algo.  Mas quando é que isto se aplica no Direito?

  • Filmes que desafiam:

    Filmes que desafiam: "Food Inc"

    Hoje não recomendamos "mais um filme", mas acendemos o rastilho da polémica. 

  • Rússia: porque andam a circular diplomatas?

    Rússia: porque andam a circular diplomatas?

    Há cerca de um mês e meio, soubemos da notícia do envenenamento de Sergei Skripal e da sua filha Yulia, em Salisbury, no Reino Unido. Na sequência dessa notícia seguiram várias sobre a expulsão de diplomatas russos de países membros da União Europeia, da NATO e aliados do Ocidente. Porquê?

  • Histórias para Crescer: O verdadeiro ensinamento

    Histórias para Crescer: O verdadeiro ensinamento

    Uma mulher regava o jardim de sua casa e viu três velhos à sua frente.

  • Para lá da música:

    Para lá da música: "Sigh no More" de Mumford & Sons

    Já passaram 8 anos desde o lançamento do disco de estreia dos Mumford & Sons, Sigh no More, mas a sua música e a sua mensagem continuam bem vivas. Apesar de não se assumirem como praticantes de qualquer tipo de religião, os textos da banda britânica tocam várias vezes em temas religiosos.

  • Fala-me Direito: O casamento

    Fala-me Direito: O casamento

    Já falámos sobre a união de facto e os seus efeitos que se assemelham, em muitos aspetos, ao casamento… Mas e então o casamento? É só colocar a aliança e dizer “até que a morte nos separe” e já está?

  • Filmes que desafiam:

    Filmes que desafiam: "Sete Vidas"

    Mais um filme que procura dar-te "um murro no estômago".

  • Será que gosta de mim?

    Será que gosta de mim?

    As pessoas podem realmente ser confusas, especialmente quando se trata de paixonetas. Podem falar constantemente, mas se calhar ainda não te convidaram para um encontro. Pode olhar para ti durante a aula de inglês e depois ignorar-te no corredor. Como podes ter a certeza se aquela pessoa gosta mesmo de ti? Aqui vão alguns sinais.

  • Jovens que Mudaram o Mundo: Maya Angelou

    Jovens que Mudaram o Mundo: Maya Angelou

    Maya Angelou é um importante símbolo da cultura afroamericana. Desde indicações para prémios Pullitzer a Grammys, Angelou foi uma defensora dos direitos civis e da igualdade. 

  • Sentes-te fora do grupo? O que fazer quando te sentires excluído

    Sentes-te fora do grupo? O que fazer quando te sentires excluído

    Quando os teus amigos te excluem de propósito, pode querer dizer que algo se passa. Ou então não! Mas seguem algumas dicas para poderes diferenciar um problema na tua amizade de um comportamento compreensível e razoável.

  • Desafios matemáticos - Consegues decifrar?

    Desafios matemáticos - Consegues decifrar?

    Calma! Não são precisas fórmulas nem calculadoras, apenas o exercício do nosso cérebro.

  • "Gaudete et Exsultate:" uma nova mensagem do Papa Francisco

    Já sabemos que o Papa Francisco é um homem que está atento aos problemas e desafios do mundo atual. Como contorná-los?