O que se passa em Hong Kong?

0
0
0
s2sdefault

Desde junho que a cidade de Hong Kong se encontra num reboliço. Novas leis obre a extradição de prisioneiros tem levado milhares de pessoas à rua. Mas qual é a origem disto tudo? 

Antes de mais, um pequeno contexto:

História de Hong Kong

 

No restante território chinês, neste momento, vigora um regime ditatorial, em que os líderes não são eleitos por sufrágio universal, não existe liberdade e/ou igualdade de género, assim como qualquer outro tipo de direitos universais que nós conhecemos. 

Os manifestantes criaram um movimento civil - movimento Umbrella (os manifestantes usam guarda-chuva para fugir do gás pimenta da polícia) - para se manifestar contra a lei chinesa que, em 2015, condenou e extraditou 99.9% dos condenados em tribunal. O que começou por uma manifestação estudantil, em 2015, tem evoluído até quilómetros de protestos. (sim, quilómetros!!)

Mas há outras questões em jogo. 

Os manifestantes acreditam que o seu líder devia ser eleito de uma forma mais democrática, refletindo a preferência dos eleitores.

Quem é que está a protestar?

Uma grande parte da sociedade, incluindo advogados, jornalistas, ativistas e figuras de negócios. Os ativistas dizem que não vão parar até que os direitos fundamentais estejam estabelecidos na cidade. 

Para que isso seja possível, a principal exigência é que a líder de Hong Kong, Carrie Lam, se demita, assim como se amnistie os condenados de Hong Kong. Carrie Lam foi eleita por um circuito eleitoral de 1200 membros, composto maioritariamente por defensores da inclusão chinesa. 

Nas ruas, desde o início deste mês que os manifestantes anti-governo se vestem de preto e foram até ao aeroporto de Hong Kong para chamar à atenção internacional. Os ativistas dizem parar com as manifestações quando for garantido um acordo de amnistia para os presos políticos. 

Marcações: Política, China, Hong Kong

0
0
0
s2sdefault

Últimas Notícias

  • Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    Sexta-Feira Santa: O dia do silêncio

    A celebração de Sexta-Feira Santa é a mais original de todas as da Liturgia romana: Não há eucaristia. O silêncio, o jejum, a oração, as devoções tradicionais, sobretudo as que ajudam a meditar e orar o mistério da cruz, elemento central deste dia ... 

  • Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Quinta-Feira Santa: A melhor lição de Jesus

    Com a missa da Ceia do Senhor começa o Tríduo Pascal da morte, sepultura e ressurreição do Senhor. São João dá-nos a chave de tudo o que vivemos: "Amou-nos até ao extremo". 

  • Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    Nos passos de Jesus: A fome no mundo

    A nossa proposta de reflexão de hoje centra-se nas milhares de pessoas que passam fome no mundo. Hoje propomos-te os números da fome no mundo. O que podemos nós fazer para inverter esta situação? 

  • O meu pai é o melhor do mundo!

    O meu pai é o melhor do mundo!

    É a maior frase feita do mundo, já sabemos. Infelizmente, contudo, nem toda a gente tem a felicidade de ter um pai tão fixe como os nossos. É por isso que hoje decidimos agradecer a todos os pais fixes do mundo. 

  • Como lidar com

    Como lidar com "bullies"?

    Se estás a ser vítima de "bullying", há muito que podes fazer. Enquanto táticas diferentes funcionam para pessoas diferentes, lembra-te que nunca estás sozinho.

  • Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos passos de Jesus: A vida no Hospital

    Nos hospitais também há crianças e adolescentes. Os acidentes ou as doenças não escolhem idades. Vale a pena dialogar acerca do que é a vida no hospital.

  • Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Imigrantes: o que posso aprender com eles?

    Portugal tem sido um país de acolhimento de variadas culturas. Motivações económicas e políticas são as principais causas para muitas pessoas largarem aquilo que conhecem como casa, como lar. O que podemos aprender com estas histórias de vida?

  • 5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    5 factos sobre o Dia Internacional da Mulher

    Há mais de 100 anos que o dia 8 de março ficou conhecido como o Dia Internacional da Mulher. Ainda que tenha diferentes significados em vários pontos do globo, hoje é preciso fazer mais do que publicar uma foto com uma hashtag catita.

  • Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Nos passos de Jesus: perseguidos pela fé

    Segundo o relatório sobre a Liberdade Religiosa no mundo, a Fundação da Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), 20% dos países do mundo não respeitam a liberdade religiosa.

  • O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    O meu amigo está a experimentar drogas, o que posso fazer?

    Hoje a nossa proposta de reflexão é a da liberdade dos vícios. São situações muito difíceis de gerir e às quais temos de ter um grande nível de empatia e compreensão. 

  • Sábado Santo: O dia do

    Sábado Santo: O dia do "nada"

    A celebração de Sábado Santo consiste em não ter celebrações. 

  • Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Nos passos de Jesus: O que posso fazer pelos refugiados?

    Segundo dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, no final de 2017, estavam deslocadas contra a sua vontade 68,5 milhões de pessoas em todo o mundo, em resultado de guerras, conflitos armados ou violação dos direitos humanos.